segunda, 27 de maio de 2024
Venture Capital

Investimentos de Venture Capital alcançam R$ 1,9 bilhão no 3º trimestre, avanço de 19%

O segmento de Corporate Venture Capital manteve o mesmo patamar dos três meses anteriores, enquanto Private Equity apresentou queda de 35%

22 novembro 2023 - 10h00Por Redação SpaceMoney

Os fundos de Venture Capital (VC) investiram R$ 1,9 bilhão em sessenta e duas rodadas no terceiro trimestre deste ano.

O montante representa um crescimento de 19% se comparado ao R$ 1,6 bilhão em aportes do período de abril a junho deste ano. Na mesma comparação, o número de operações recuou 16%.

Já em relação ao terceiro trimestre de 2022, o valor investido teve redução de 29,6% e o número de operações caiu 66%.

 

Os dados constam do relatório trimestral da indústria produzido pela Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) em parceria com a TTR Data com informações que já se tornaram públicas sobre as operações do período.

Desta forma, é possível que o número seja atualizado à medida que outras transações concluídas de julho a setembro sejam divulgadas.

 

No segmento de Corporate Venture Capital (CVC, quando empresas investem em startups que possuam sinergia com seu core business), o valor apurado das operações foi idêntico entre o segundo e o terceiro trimestre - R$ 800 milhões -, enquanto o número de investimentos caiu 11%, de 27 para 24. 

Já as gestoras de Private Equity (PE) investiram R$ 3,1 bilhões no terceiro trimestre de 2023, uma queda de 35% na comparação com o trimestre anterior.

O número de investimentos caiu 29%, de 17 para 12. Já na comparação com o período de julho a setembro do ano passado, houve crescimento de 63% no valor investido apesar da queda de 40% na quantidade de operações. 

 

“É uma excelente notícia que os investimentos em Venture Capital tenham voltado a crescer, num sinal de que o mau momento iniciado com a subida dos juros nos Estados Unidos pode estar começando a passar”, afirma Priscila Rodrigues, presidente da ABVCAP.

“O segmento de Private Equity, que tem uma correlação maior com o desempenho geral da economia, cresceu muito na comparação com 2022, o que mostra uma consolidação num patamar superior e indica um 2024 forte para a indústria”, completa Rodrigues.

 

Para Wagner Rodrigues, diretor da TTR Data, os dados mostram que a indústria de PE e VC vive ciclos. "Os fatores que influenciam nas operações são diversos, tanto internos como externos, e isso se reflete nos números finais", comenta

 

Setores em alta. 

Em número de investimentos, os setores que mais receberam investimentos no segundo trimestre, na modalidade de Private Equity, foram serviços financeiros (38%), serviços e produtos ao consumidor (23%).

Já em Venture Capital, destaque para tecnologia da informação (56%) e serviços financeiros (14%). Em CVC, os dados de 2023 até setembro mostram os setores que mais têm corporates ativos.

Destacam-se tecnologia da informação, serviços financeiros e produtos e serviços ao consumidor. Ainda em CVC, na análise dos últimos cinco anos (2019-2023 3T), o setor tecnologia da informação (49%) é destaque.