Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Efeito da pandemia

Inflação mais alta e persistente reduz número de vendas nos supermercados em SP, diz entidade

Associação Paulista dos Supermercados (Apas) aponta que o faturamento real de abril caiu 0,4% - em relação a abril de 2020, a queda é de 6,83%

21 junho 2021 - 12h58Por Redação SpaceMoney

Nesta segunda-feira (21), a Associação Paulista dos Supermercados (Apas) informou que as vendas dos supermercados de São Paulo caíram no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020.

Na análise do faturamento real dos supermercados no Estado de São Paulo, dessazonalizado e deflacionado pelo IPS/FIPE/APAS, o resultado acumulado no primeiro quadrimestre de 2021 apresenta queda de 8,90%.

De acordo com o levantamento, o faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo, dessazonalizado pelo IPCA/IBGE, apresentou queda de 0,40%, e na comparação de abril de 2021 com abril de 2020 a queda é de 6,83%.

Segundo a Apas, o resultado "foi influenciado pelas fortes distorções de demanda ocasionadas pelo início do confinamento, que levou o consumidor a estocar produtos pelas incertezas da circunstância".

"Outro forte indicativo desse movimento de estocagem, pode ser observado se compararmos abril de 2021 a abril de 2020, que expressa significativa queda real de 13,06%", afirma a entidade.

"Isolando o movimento atípico provocado pela pandemia em 2020, a expectativa das vendas em abril de 2021 em relação a março desse ano, eram mais promissoras devido o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial. Entretanto, como a 1º parcela só foi paga em 29/04, o resultado não foi percebido no fechamento de abril, que apresentou desempenho (5,13%) inferior do que de março de 2021", conclui.

Entretanto, a entidade espera uma situação melhor para o setor supermercadista nos próximos meses. "A expectativa é que o cenário econômico que se desdobrará nos próximos meses reverta este cenário apresentado nos quatro primeiros meses do ano, e o setor deve fechar o ano com alta real de 4% em relação a 2020", diz.

Com informações de Approach Comunicação.

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: