Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
Artigo

Indicadores PIB, vacina ou controles de gastos: o que é mais importante para retomada do crescimento

09 dezembro 2020 - 11h49Por Redação SpaceMoney

* Por Marcos Antonio de Andrade

Estão sendo divulgados vários indicadores e previsões sobre como deve ser o comportamento da economia brasileira em 2021, além disso, muito se discute qual movimento deve ser concretizado primeiro para que o caminho da retomada econômica seja efetivo e sustentável.

Para identificar alternativas viáveis, é necessário antes analisar outras questões que impactam de forma significativa a fundamentação de uma resposta como:

  • As propostas da equipe econômica, encaminhadas ao congresso serão efetivamente analisadas e aprovadas dentro do primeiro semestre?
  • O Brasil vai apresentar estabilidade política que possibilite identificar consenso de ideias entre os poderes executivo e legislativo?
  • O governo vai implantar medidas que possibilitem desburocratizar investimentos diretos e implantar medidas que incentivem práticas comerciais, principalmente as destinadas a fluxo de comércio exterior?
  • Os auxílios e incentivos sociais emergenciais serão realmente reduzidos e substituídos por programas de recuperação econômica sem grandes impactos no aumento da dívida pública?

Esses são apenas algumas das inúmeras questões que devem ser debatidas antes de criticar o desempenho do PIB ou até mesmo afirmar que a recuperação econômica deve acontecer dentro dos conceitos "V", "U" ou "W".

Além dessas premissas é importante considerar as sinalizações vindas do ambiente global, isto porque o caminho para retomada da produtividade sustentável está diretamente relacionado ao crescimento da atividade econômica em todo o cenário mundial.

Por outro lado, não se pode ignorar indicadores positivos que sinalizam uma possível retomada do crescimento no exercício de 2021, os movimentos mais significativos são:

  • Ampliação da oferta de empregos e a alteração do "status" de desalento para efetiva ocupação;
  • Início da recomposição dos estoques em diversos setores da economia;
  • Efetivo crescimento das linhas de crédito devido ao baixo endividamento das empresas e perspectivas de retomada da atividade econômica principalmente no setor de serviços a partir do segundo trimestre do próximo ano.

Todos esses fatores não impedem que os debates fiquem concentrados na velocidade da recuperação do crescimento da economia brasileira e comportamento da evolução das contas públicas. Mas não se pode deixar de lado a necessidade de efetivas ações para que o processo de abertura e liberalização econômica sejam implantados no início de 2021.

O resultado do PIB no terceiro trimestre reforça a percepção de recuperação da economia porque apresenta indicadores importantes como retomada da demanda doméstica, com destaque para os investimentos em setores como indústria e comércio. O setor de serviços, também, apresentou indicadores positivos, mas ainda deve sofrer muita volatilidade até o final do primeiro trimestre de 2021.

A inflação é um indicador que preocupa, porque os reflexos dos aumentos sazonais, causam significativo impacto no cenário de curto prazo, principalmente devido à expectativa de aumento no sistema de bandeiras tarifárias, como energia elétrica entre outros.

Já a notícia do início do processo de vacinação contra covid-19 em alguns países, principalmente desenvolvidos, traz a mensagem de que está próximo um acordo sobre a aprovação emergencial de uma vacina, isto representa uma efetiva redução na cautela sobre o desempenho da atividade econômica já para o início de 2021. Um efetivo processo de vacinação deve impulsionar os mercados internacionais, principalmente o doméstico, e o resultado desses movimentos deve ser uma gradativa diminuição à aversão ao risco e principal alavanca para movimentar economias emergentes, especialmente a brasileira.

* Marcos Antonio de Andrade é mestre, pós-graduado e graduado em Administração, com habilitação em Comércio Exterior. É pós-graduado em Finanças e professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie na área de Ciências Sociais Aplicadas nos cursos de Administração e Comércio Internacional.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: