quinta, 20 de janeiro de 2022
[Square Banner - Mobile Topo 2] [300x250] [mobile] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
[SpaceNow Desktop] [200x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
[SpaceNow Mobile] [150x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
O que influencia o dia

Fique por dentro das principais notícias dos mercados desta sexta-feira (7)

Investidores de todo o mundo estão de olho no Payroll, inflação na zona do euro preocupa, safra brasileira pode não atingir recorde e GameStop volta aos holofotes após anúncio de iniciativa de mercado de NFTS; veja mais detalhes aqui

07 janeiro 2022 - 09h12Por Investing.com
[Billboard Topo 2] [970x250] [pagina-inicial] - Melhores oportunidades 2022

Por Geoffrey Smith e Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - Como tem acontecido durante toda a semana, sexta-feira é tudo sobre empregos, com o relatório oficial do mercado de trabalho saindo às 10h30.

Para quem prefere focar na inflação, o IPC da zona do euro atingiu 5% em dezembro.

Novas previsões sugerem que a safra brasileira de soja não será recorde.

[04] [Square Detalhe Notícia] [300x250] [geral] Melhores investimentos 2022

As ações da GameStop (NYSE:GME) aumentaram acentuadamente no pré-mercado após o anúncio de uma iniciativa de mercado NFT.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 7 de janeiro.

1. Todos os olhos nas folhas de pagamento americanas 

Uma semana de dados do mercado de trabalho atinge seu clímax com a divulgação do relatório oficial do mercado de trabalho do governo para o mês até meados de dezembro às 10h30.

Os economistas esperam um aumento de 400.000 novos postos de trabalho, um salto em relação aos 210.000 anormalmente baixos de novembro, mas com o relatório da folha de pagamento privada da ADP tendo chegado ao dobro desse número, o risco é de uma surpresa positiva - ainda mais desde a data de corte para a pesquisa é antes dos primeiros impactos da cepa Ômicron de Covid-19.

Com o restante dos dados da semana apontando todos na direção de salários mais altos, a atenção também estará focada no rendimento médio por hora, que deve acelerar para um crescimento de 0,4% no mês, de 0,3% em novembro.

2. Inflação e títulos da zona do euro

A inflação anual na Zona do Euro atingiu 5,0% no ano, aumentando as pressões sobre o Banco Central Europeu para conter uma política monetária que ainda se encontra na era pandêmica e com estímulos máximos.

O Banco Central Europeu disse que a inflação está perto do pico, mas o aumento dos preços não se limita a componentes voláteis de energia e alimentos ou a efeitos de base. Os preços básicos ao consumidor aumentaram 0,4% no mês e 2,6% no ano.

Os rendimentos dos títulos do governo alemão, que atingiram seu maior nível em quase dois anos na quinta-feira, ficaram estáveis, mas os spreads para os mercados de títulos periféricos continuaram a aumentar.

A graça salvadora para o BCE é que há menos sinais de aumento das pressões salariais na economia regional.

3. Supersafra em risco

A estimativa de safra recorde de soja é destacada pela maioria das casas de investimentos como um dos principais pilares que evitariam a recessão no país em 2022.

A expectativa era que 145 milhões de toneladas fossem produzidas ao longo do ano.

Porém, os efeitos climáticos trazidos por La Niña estão intensificando as chuvas em regiões de Tocantins e Bahia e levando seca para Mato Grosso do Sul e estados do Sul.

Nesta semana, a consultoria StoneX cortou em mais de 11 milhões de toneladas a sua previsão para a safra 2021/22, que passou de 145,1 milhões para 134 milhões de toneladas, cerca de 2,4% menor que a do ciclo passado, quando somou 137,3 milhões de toneladas.

A AgRural também divulgou uma estimativa de 133,4 milhões de toneladas e a AgResource Brasil reduziu sua estimativa em 10 milhões de toneladas, para 131 milhões de toneladas.

A revisão das estimativas feitas por consultorias privadas para a safra brasileira sinaliza prováveis cortes nos números oficiais na próxima semana, quando a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) devem divulgar previsões.

4. Mercado de ações dos EUA

Os mercados de ações dos EUA devem abrir moderadamente em alta, mas tudo dependerá do relatório da folha de pagamento.

As ações estenderam suas quedas na quinta-feira (6), depois que comentários de dois funcionários regionais do Federal Reserve soaram ruidosos, mas amplamente familiares, sobre as perspectivas da política econômica.

Às 09h, os futuros da Nasdaq 100 avançavam 0,33%, enquanto os da Dow Jones e da S&P 500 subiam 0,04% e 0,19%, respectivamente. 

Os rendimentos dos títulos do governo de longo prazo ficaram estáveis depois de refazer seus ganhos na quinta-feira - um indicativo de que as tentativas do Fed de manter as expectativas de inflação ancoradas por conversas duras estão tendo sucesso.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem as ações da GameStop, que subiram 17% nas negociações de pré-mercado depois que a empresa de ações anunciou planos de lançar um mercado para tokens não fungíveis.

A combinação de ações-meme e cripto-febre foi suficiente para dar vida a um dos papéis especulativos mais ativos do ano passado, que está em queda nos últimos oito meses, enquanto seus fundamentos teimosamente se recusam a melhorar.

5. O petróleo aumenta as preocupações com o abastecimento

Os preços do petróleo continuaram subindo em meio às preocupações sobre a incapacidade da OPEP e de seus aliados de aumentar a produção, conforme prometido nas próximas semanas.

Os estoques globais ainda estão abaixo das médias históricas, apesar da queda no consumo recente devido ao cancelamento de milhares de voos devido à variante da Ômicron.

Embora tenha havido algum alívio com a notícia de que um importante oleoduto de exportação da Líbia voltou às operações normais, isso não resolve um problema global de subinvestimento no setor para manter as taxas de produção.

A atualização da plataforma de perfuração da Baker Hughes mais tarde lançará luz sobre a dimensão americana desse problema.

Por volta das 09h04, os futuros do petróleo dos EUA subiam 0,69%, a US$ 80 o barril, enquanto os futuros de Brent subiam 0,76%, a US$ 82,61 o barril.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content