Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Balanço

Fifa: última janela movimentou R$ 19,2 bilhões em transferências internacionais

Ao todo foram 7.748 negociações internacionais entre junho e agosto

08 setembro 2021 - 08h53Por Redação SpaceMoney

A janela de transferências de meio de ano no futebol mundial, entre junho e agosto, registrou 7.748 negociações internacionais e moveu cerca de US$ 3,72 bilhões (R$ 19,25 bilhões na cotação atual), segundo o relatório ‘International Transfer Snapshot’ divulgado pela FIFA nesta terça-feira (7).

De acordo com a entidade máxima do futebol, dessas transferências, 576 foram entre as mulheres, representando um crescimento de 8,7% em comparação com 2020. O número entre os homens se manteve parecido com o registrado no ano passado.

O alto valor das negociações se deram principalmente graças às transferências milionárias de Jack Grealish para o Manchester City e de Romelu Lukaku para o Chelsea.

O meia Jack Grealish foi a contratação mais cara da história da Premier League (Campeonato Inglês), custando aproximadamente R$ 718 milhões aos cofres do clube de Pep Guardiola. Enquanto isso, o atual campeão da Champions League desembolsou R$ 704 milhões para repatriar o atacante belga que estava na Inter de Milão.

“Foram 7.748 transferências internacionais envolvendo jogadores profissionais masculinos durante o período de registro do meio do ano - aproximadamente o mesmo que no ano passado (...) US$ 3,72 bilhões em taxas totais envolvendo transferências internacionais de jogadores profissionais masculinos”, informou a Fifa.

Entre as mulheres, foram 31 negociações a mais que em 2020, gerando US$ 1,24 milhões (R$ 6,41 milhões).

“Tivemos 576 transferências internacionais envolvendo jogadoras profissionais concluídas durante o período de registro de meio do ano - um aumento de 8,7% em comparação com o mesmo período de registro em 2020”, completou a Fifa.

O Brasil é o país fora da Europa que mais exportou jogadores. Ao todo, 338 atletas estiveram envolvidos em transferências internacionais, que geraram US$ 173 milhões (R$ 894,5 milhões). A Inglaterra, por outro lado, é a nação que mais compra futebolistas: foram 380 nomes, com valor total de US$ 1,14 bilhão (R$ 5,89 bilhões).

Pelo segundo ano consecutivo a Fifa publica o relatório após a conclusão da janela de transferências internacionais, fornecendo uma visão geral das negociações envolvendo jogadores masculinos e femininos.

*Com informações do Estadão

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: