Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
ESG

Empresas devem ficar atentas em toda a cadeia de produção das mercadorias

Foco incentiva empresários a repensar o negócio a termos sustentáveis para o futuro

23 setembro 2021 - 10h50Por Agência EY

Por Agência EY - Antes de investir ou comprar, as pessoas estão cada vez mais atentas às questões ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG). Soma-se às pressões sociais a ação ativa de reguladores dos Estados Unidos e da União Europeia, especialmente relacionada ao risco climático. 

As empresas estão se movendo para reduzir suas emissões de carbono - algumas com metas ambiciosas para os próximos 5 a 10 anos. Mas preencher a lacuna entre a intenção e a realidade não é fácil.

A otimização e a simplificação em toda a cadeia de abastecimento podem contribuir na redução de emissões. Os avanços na tecnologia também estão tornando a economia de energia renovável e veículos elétricos muito mais favoráveis a cada ano. 

As cadeias de suprimentos são uma área-chave do foco ESG, pois são uma grande fonte de emissões.

Segundo o líder global da cadeia de suprimentos da EY, Glenn Steinberg, de um lado, as empresas estão repensando os materiais que usam em embalagens, os mercados em que competem e a localização de suas fábricas. De outro, investidores e consumidores aumentam a pressão para que as empresas coloquem em prática seus projetos.  

Em uma pesquisa da EY com investidores institucionais globais de 2020, 73% dos entrevistados disseram que vão dedicar um tempo e atenção consideráveis para avaliar as implicações dos riscos físicos das mudanças climáticas ao tomarem decisões de alocação e seleção de ativos.  

Entre os consumidores, 49% dizem que priorizarão o meio ambiente e as mudanças climáticas na forma de viver e nos produtos que compram, de acordo com outra pesquisa, o Future Consumer Index, de março deste ano.

Outros 26% afirmam que a sustentabilidade será seu critério de compra mais importante daqui a três anos.  

Processo

À medida que as empresas definem metas neutras ou negativas em carbono, as cadeias de suprimentos são um alvo natural para emissões reduzidas, principalmente por meio de manufatura otimizada e eletrificação de veículos na logística. 

De acordo com Velislava Ivanova, diretor de Sustentabilidade da EY Americas, ao estabelecer suas metas, as empresas devem determinar como efetuar reduções significativas de emissões e fazer uma análise minuciosa de sua cadeia de suprimentos para abastecimento, fabricação e transporte. 

Também é importante repensar como a empresa se relaciona com seus fornecedores.

“A colaboração em toda a cadeia de valor é vital para cumprir metas e compromissos. As empresas devem se sentir autorizadas a exigir metas baseadas em dados de seus fornecedores, em vez de apenas pedir-lhes que reduzam as emissões”, afirma Ivanova. 

Inovação

As empresas podem causar um grande impacto na redução de emissões por meio da inovação no desenvolvimento do produto - por exemplo, com design e embalagens centrados em maior eficiência energética, reciclagem e materiais mais sustentáveis.  

“Na manufatura sustentável, uma visão de todo o ciclo do produto é crucial para otimizar os sistemas de manufatura, produtos e serviços. E mesmo que você não use muita energia para fabricar um produto, talvez o consumidor final a use de uma forma que sobrecarregue os recursos ambientais, criando emissões indiretas em seu relatório de sustentabilidade.” 

Logística  

Algumas montadoras estão abandonando completamente os veículos com motor de combustão interna.

Os veículos elétricos devem atingir a paridade de custo com os veículos com motor de combustão interna em cerca de cinco a seis anos na maioria das regiões. 

Economia circular 

Produtos podem ser projetados para serem reciclados ou reaproveitados após o término de seu uso original. Na economia circular, o descarte é substituído pela coleta e reutilização, fechando assim o ciclo de vida de um produto.  

Atualmente, a economia global é apenas 8,6% circular, mas tem potencial para reduzir as emissões em 39%, de acordo com o Circularity Gap Report 2021.  

Os esforços incluem a adoção de programas que usam incentivos para estimular a devolução de um produto em fim de vida para o fabricante original ou parceiro designado do ecossistema, fornecendo os recursos necessários para novos produtos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: