Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Radar corporativo

Companhias elétricas disparam com aprovação da MP da Eletrobras (ELET3); PetroRio (PRIO3) cai

Essas são as principais notícias corporativas do dia

18 junho 2021 - 10h54Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações da Eneva (SA:ENEV3), da CPFL (SA:CPFE3) e da Engie (SA:EGIE3) subiam nesta sexta-feira (18), na esteira da aprovação da MP da privatização da Eletrobras, que fazia os papéis da estatal dispararem perto de 9%.

Do outro lado, a Embraer (SA:EMBR3) devolvia parte das altas dos últimos dias, enquanto a PetroRio (SA:PRIO3) caía na esteira da queda do petróleo no exterior.

Eletrobras - O Senado aprovou nesta sexta a medida provisória (MP) que viabiliza a privatização da Eletrobras (SA:ELET3). O texto foi aprovado com 42 votos favoráveis e 37 contrários. Por ter sofrido alterações em relação ao que foi aprovado na Câmara dos Deputados, em maio, o texto volta para nova apreciação dos deputados. Os papéis preferenciais classe B e os ordinários disparavam 8,67% e 9,15%, respectivamente.

BR Distribuidora (SA:BRDT3) - A Petrobras (SA:PETR4) protocolou nesta quinta-feira o pedido de registro da oferta secundária (follow on) de 436.875.000 ações ordinárias de emissão de BR Distribuidora que a petrolífera possui, a serem distribuídas no Brasil, com esforços de colocação no exterior. Os papéis subiam 2,95%, a R$ 27,20.

Petrobras - O Tribunal Agroambiental da cidade boliviana de Sucre anulou uma sentença de primeira instância que obrigava a Petrobras Bolivia (PEB), subsidiária da estatal brasileira no país vizinho, a pagar US$ 61 milhões em indenização pelo uso da propriedade onde estão localizadas as instalações do campo de San Alberto, informou a petroleira nesta quinta-feira. A ação preferencial caía 3,47%, a R$ 28,13.

JBS - A companhia de alimentos JBS (SA:JBSS3) informou nesta quinta-feira que sua subsidiária Pilgrim's Pride fechou um acordo para aquisição dos negócios de alimentos preparados e refeições da Kerry Consumer Foods no Reino Unido e na Irlanda. Os papéis caíam 1,88%, a R$ 28,18.

Wiz - O Banco de Brasília anunciou nesta segunda-feira que a empresa de corretagem de seguros Wiz (SA:WIZS3) vai comprar participação de 50,1% em uma nova corretora que será formada com ativos do BRB. O valor do negócio é de R$ 585,2 milhões. A ação subia 1,01%, a R$ 12,97.

Copasa - A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa (SA:CSMG3) MG) aprovou a declaração de juros sobre capital próprio com valor total de R$ 55,173 milhões, correspondentes a R$ 0,1455079202 por ação. Os papéis serão negociados "ex-JCP" no próximo dia 23. Os papéis caíam 1,57%, a R$ 16,88.

Azul - A Azul (SA:AZUL4), que trabalha com uma projeção de retomada consistente da demanda para o segundo semestre em meio à perspectiva de avanço da vacinação no País, está lançando o serviço "Azul wi-fi", que contará com 35 aeronaves com o sistema a bordo grátis até o fim deste ano. A ação caía 0,85%, a R$ 45,93.

Dasa - A Dasa (Diagnósticos da América (SA:DASA3)) informou nesta quinta-feira que a B3 (SA:B3SA3) aprovou seu pedido, feito em abril deste ano, de migração da companhia da listagem básica para o segmento Novo Mercado. Os papéis subiam 0,97%, a R$ 63,81.

Usiminas - A Fitch Ratings elevou o rating da Usiminas (SA:USIM5) de BB- para BB, com perspectiva estável. A agência de classificação de risco diz em comunicado que a elevação reflete os baixos níveis de dívida absoluta e relativa da companhia, o seu perfil de amortização de dívida administrável e o desempenho, apesar da pandemia, "sólido em meio a um ambiente siderúrgico positivo no Brasil". A ação caía 2,32%, a R$ 17,71.

- Com Reuters, Estadão Conteúdo e Agência Brasil.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: