quinta, 23 de maio de 2024
SpaceProventos

Dividendos e JCP: Gerdau (GGBR4), Itaú (ITUB4), Raízen (RAIZ4), Vale (VALE3) e mais

Veja os mais recentes anúncios, datas de corte e ajustes de valores a serem pagos por ação

14 março 2023 - 09h44Por Lucas de Andrade

Veja aqui as últimas notícias referentes a distribuição de dividendos e juros sobre o capital próprio (JCP) como os mais recentes anúncios, datas de corte e valores por ação:

 

Banco de Brasília (BSLI3) vai pagar R$ 343,3 milhões

Na segunda-feira (13), o Banco de Brasília (BSLI3) comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que o seu conselho de administração autorizou o pagamento de R$ 343,3 milhões em dividendos complementares.

Os proventos correspondem ao valor bruto de:

- R$ 0,000924577 por ação ordinária - ON (BSLI3); e
- R$ 0,001017035 por ação preferencial - PN (BSLI4).


Farão jus aos créditos investidores posicionados em base acionária na próxima quarta-feira, 15 de março.

Pagamentos serão efetuados no dia 24 de março.

 

Banco do Brasil (BBAS3) vai pagar 12% em 2023, calcula XP

Analistas da XP Investimentos voltaram a estimar que o Banco do Brasil (BBAS3) vai pagar 12% (11,9%) em dividend yield (DY) neste ano. De acordo com os cálculos da plataforma de análise, o banco estatal deve chegar ao patamar de 12,4% em DY no ano de 2024.

Nos últimos doze meses, o BB contabilizou 11,81% em DY, com o pagamento de R$ 4,5248 por ação, apontaram dados da plataforma Status Invest.

Dentre os bancos, apenas Banrisul (BRSR6) pode ultrapassar a barreira dos dois dígitos em rendimento de dividendos, mas apenas no próximo ano, estima a XP.

 

Projeções da XP Investimentos para o Banco do Brasil e demais companhias do setor financeiro - Foto: Reprodução/XP

 

Itaú (ITUB4) vai pagar R$ 0,262 por ação

Na segunda-feira (13), o Itaú (ITUB4) comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que o seu conselho de administração aprovou o pagamento de R$ 0,262 em juros sobre o capital próprio (JCP) por ação.

De acordo com o banco privado, farão jus aos créditos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão de 23 de março (quinta-feira da semana que vem).

Pagamentos serão efetuados até o dia 31 de agosto.

 

Raízen (RAIZ4) vai pagar R$ 919 milhões

Na segunda-feira (13), a Raízen (RAIZ4) comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que vai pagar R$ 919 milhões em dividendos.

O montante equivale a R$ 0,08906570698 por ação, sem retenção de Imposto de Renda (IR) na fonte.

Os referidos dividendos terão como base de cálculo a posição acionária da próxima quinta-feira, 16 de março, e considera um total de 10.318.224.950 ações de emissão própria, desconsideradas as ações em tesouraria.

A partir do pregão seguinte, de sexta-feira, 17 de março, as ações passarão a serão negociadas ex-direitos.

Pagamentos serão efetuados no dia 27 de março.

 

Último dia para ter R$ 435 milhões de Gerdau (GGBR4) e Metalúrgica Gerdau (GOAU4) 

Em 28 de fevereiro, a Gerdau (GGBR4) comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que havia aprovado na mesma data o pagamento de dividendos, que, por sua vez, constituem pagamentos referentes ao exercício social do ano passado.

A companhia vai distribuir R$ 332,7 milhões. O montante equivale a R$ 0,20 por ação.

Já a Metalúrgica Gerdau (GOAU4) vai distribuir R$ 103,2 milhões. O montante equivale a R$ 0,10 por ação.

Créditos serão efetuados no dia 24 de março.

Farão jus aos proventos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão de 14 de março. A partir do pregão seguinte, os papéis passarão a ser negociados ex-direitos.

Créditos serão efetuados no dia 23 de março.

Farão jus aos proventos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão desta terça-feira, 14 de março. A partir de amanhã (15), os papéis passarão a ser negociados ex-direitos.

 

Vale (VALE3) ajusta valor por ação a ser pago no próximo dia 22

Na segunda-feira (13), a Vale (VALE3) comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que houve alteração do número de ações em tesouraria em função do pagamento da remuneração de longo prazo (“matching”) de seus executivos.

Dessa forma, o valor bruto final dos dividendos por ação, para pagamento em 22 de março de 2023, passou a ser no valor de R$ R$ 1,8276461291 por ação.