Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Panorama

Dívida de empresas de capital aberto brasileiras chega a R$ 1,21 trilhão

Levantamento foi realizado pela Economatica e considera informações financeiras nos meses de dezembro de 2011 a dezembro de 2020 e março de 2021

26 maio 2021 - 12h22Por Redação SpaceMoney

Na noite desta terça-feira (25), a Economatica divulgou um levantamento com empresas que disponibilizaram informações financeiras nos meses de dezembro de 2011 a dezembro de 2020 e em março de 2021.

Sem Petrobras e Vale

A dívida das empresas de capital aberto brasileiras atinge a marca de R$ 1,21 trilhão.

Segundo o estudo, o crescimento nominal da dívida de dezembro de 2011 até março de 2021 é de 149,7%. Descontada a inflação acumulada, de 66,7%, o crescimento chegou a 49,8%.

A dívida total líquida em março foi de R$ 775 bilhões, o que representa crescimento nominal de 326,0% de dezembro de 2011 até março de 2021 ou de 155,5%, caso descontada a inflação medida pelo IPCA.

Já o caixa das empresas, em março de 2021, foi de R$ 438 bilhões - montante que aponta um crescimento de 44,1% com relação a dezembro de 2011 ou queda de 13,6%, considerada a inflação do período.

Petrobras e Vale

A Petrobras dentro da amostra do levantamento sempre teve caixa superior ao da Vale, porém em dezembro de 2020 a empresa perdeu a liderança para a Vale.

O caixa da Petrobras em dezembro de 2019 foi de R$ 33,29 bilhões contra R$ 29,62 bilhões da Vale. 

Porém, em dezembro de 2020, a Vale registrou R$ 70,08 bilhões de caixa ante R$ 64,28 bilhões da Petrobras e consolida a liderança em março de 2021 com R$ 73,39 bilhões contra R$ 71,45 bilhões da Petrobras.

A dívida total bruta da Vale em março de 2021 é de R$ 78,6 bilhões, valor 1,2% superior em valores ajustados pelo IPCA com relação a dezembro de 2011.

A dívida líquida da mineradora em março de 2021 é de R$ 5,26 bilhões - 91,9% inferior que em dezembro de 2011.

O caixa da Vale em março de 2021 é de R$ 73,39 bilhões, que é 490,3% superior ao do mês de dezembro de 2011.

A Petrobras em março de 2021 registra caixa de R$ 71,45 bilhões, 18,5% inferior ao caixa da empresa em dezembro de 2011 com valores ajustados pelo IPCA.

A dívida bruta da petroleira tem crescimento de 55,9% de dezembro de 2011 até março de 2021 com valores ajustados pelo IPCA, em março de 2021 a dívida bruta é de R$ 404,3 bilhões.

Já a dívida líquida tem crescimento de 93,8% entre dezembro de 2011 e março de 2021, quando fecha com R$ 332,8 bilhões.

Setores

O setor de energia elétrica se destaca com maior estoque de dívida em março de 2021: R$ 286 bilhões, valor 20,5% superior ao registrado em dezembro de 2011.

A dívida líquida do setor é de R$ 202,6 bilhões e o caixa de R$ 84,2 bilhões em março de 2021.

Dos 23 setores analisados - sem Petrobras e Vale e com a amostra fixa de empresas em todos os anos -, o estudo afirma que cinco setores têm queda de caixa descontada a inflação, três setores têm queda da dívida bruta e cinco setores apresentaram queda de dívida líquida entre dezembro de 2011 e março de 2021.

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: