sábado, 18 de maio de 2024
SpaceMercado

Americanas (AMER3), Assaí (ASAI3), Raia Drogasil (RADL3) e Santander (SANB11): destaques do dia (8)

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada

08 março 2023 - 11h00Por Lucas de Andrade
 - Crédito: Assaí/Divulgação

Americanas (AMER3), Assaí (ASAI3), Kepler Weber (KEPL3), Prio (PRIO3), Raia Drogasil (RADL3) e Santander (SANB11) protagonizam o noticiário corporativo desta quarta-feira (8). 

 

SpaceMercado

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada:

 

3R Petroleum (RRRP3) celebra contrato de escoamento e processamento de gás na Bahia    

 

Alpargatas (ALPA4): Wizard classifica execução judicial de dívida como "tentativa de intimidação"    

 

Americanas (AMER3) - A Americanas (AMER3) afirmou aos seus acionistas e ao mercado em geral que não houve acordo com seus credores em relação à proposta apresentada.

A companhia, assessorada pelo Rothschild & Co, apresentou nova proposta, com estrutura similar à anterior, mas com o suporte do trio de acionistas de referência a um aumento de capital em dinheiro, no valor de R$ 10 bilhões de reais (já incorporado o financiamento DIP aportado). 

A empresa disse que espera manter suas discussões construtivas em busca de uma solução que permita a continuidade de suas atividades.

Americanas (AMER3): parlamentares articulam CPI para investigar crise da varejista    

 

Assaí (ASAI3) - A pedido de seu acionista controlador, o grupo francês Casino, o Assaí (ASAI3) iniciou trabalhos preliminares para a realização de uma potencial nova venda de parte da participação na companhia por um montante aproximado de US$ 600 milhões.

A operação ocorreria por meio de uma oferta pública secundária de ações, disse o Assaí em fato relevante.

O Casino engajou Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA e J.P. Morgan para análise dos termos da potencial transação.

Sujeito à conclusão da potencial transação, conforme acordado com o Casino, o Assaí proporia à próxima assembleia-geral ordinária (AGO), prevista para ocorrer no próximo mês, uma nova composição do conselho de administração com um número de membros indicados pelo Casino que reflita a sua participação resultante na varejista alimentar.

 

Braskem (BRKM5): Norges Bank atinge participação de 5,2% em ações preferenciais Classe A    

 

CSN (CSNA3) derrotada: STJ desobriga grupo que assumiu Usiminas (USIM5) de fazer oferta de ações    

 

EcoRodovias (ECOR3): tráfego comparável cresce 1% no mês de fevereiro, na base anual    

 

Eletrobras (ELET3)(ELET6): diretores podem receber R$ 1 milhão cada com PDV exclusivo, alega CNE    

 

Gol (GOLL4), Raia Drogasil (RADL3), Simpar (SIMH3) e Soma (SOMA3) divulgam balanços do 4º tri    

 

Kepler Weber (KEPL3) - O conselho de administração de Kepler Weber (KEPL3) aprovou a assinatura de um contrato que visa à aquisição de 50% mais uma ação da Procer.

O contrato também contempla as condições para a aquisição do restante da participação da Procer até março de 2028. 

 

Localiza (RENT3) homologa aumento de capital de R$ 180 milhões por subscrição privada    

 

Minerva (BEEF3) - A Minerva (BEEF3) recebeu a habilitação do México para que seis plantas da empresa possam exportar carne bovina ao país, com uma capacidade total de abate de aproximadamente sete mil cabeças por dia.

O México anunciou na segunda-feira (6) requisitos sanitários que abriram as portas para a importação de carne bovina do Brasil.

A aprovação ocorreu à medida que o governo do presidente Andrés Manuel López Obrador busca fontes de abastecimento de alimentos para combater os altos níveis de inflação.

Ao todo, trinta e quatro plantas frigoríficas brasileiras foram habilitadas para enviar a proteína aos mexicanos, de acordo com o Ministério da Agricultura do Brasil.

(Reuters)

 

Modal (MODL3) disponibiliza documentos para discutir combinação de negócios com XP em AGE    

 

Nexpe (NEXP3): acionistas validam pedido de recuperação judicial da antiga BR Brokers    

 

Oi (OIBR3)(OIBR4) convoca nova AGE, com conselho de administração e estatuto social em pauta    

 

Petrobras (PETR3)(PETR4): Governo altera mais uma indicação ao conselho de administração    

 

PetroRecôncavo (RECV3) inicia escoamento e processamento de gás na UTG Catu    

 

Prio (PRIO3) - Em esclarecimentos à B3 (B3SA3) e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Prio (PRIO3) repudiou “veementemente” uma notícia veiculada pelo site O Antagonista, que qualificava fatos do balanço do quarto trimestre da petroleira como um “resultado ruim disfarçado de bom” .

A companhia afirmou que vai tomar medidas cabíveis ao que classificou como “distorções” e “tentativas escusas irresponsavelmente publicadas”. A Prio não descartou a hipótese de levar o caso à Justiça para resguardar seus interesses.

“A companhia informa aos seus acionistas e ao mercado que engajou seus assessores jurídicos, nas esferas cível e criminal, com o objetivo de interpelar os responsáveis pela notícia sobre as ilações nela contidas, assim como adotar as medidas legais cabíveis”, declarou.

O site afirmava que a empresa promoveu uma “ginástica contábil” e insinuava que esse movimento devia-se ao fato de seu conselho administrativo ter recebido “o equivalente a cerca de R$ 100 milhões em ações da Prio como bonificação em janeiro deste ano”.

A empresa se justificou e disse que tais movimentações decorrem do exercício de opções de compra outorgados no âmbito de programas de remuneração baseada em ações concedidos desde 2015, atrelados a metas estabelecidas. 

“Ao utilizar o termo ‘ginástica contábil’, a notícia não apenas insinua, sem qualquer prova, a existência de falsas irregularidades, como intenta desabonar a imagem da Prio, de seus administradores, conselheiros e auditor independente”.

A Prio afirma que, nesse sentido, o site O Antagonista demonstra “total desconhecimento técnico das normas contábeis vigentes”, acrescentou.

 

Raia Drogasil (RADL3) - O conselho de administração da Raia Drogasil (RADL3) deliberou submeter aos seus acionistas, em assembleia-geral a ser convocada para 19 de abril, uma proposta de aumento do capital social em R$ 1,5 bilhão.

A operação ocorreria com a condição de capitalização de parte da reserva de lucros, com a emissão e distribuição aos acionistas, proporcionalmente às suas respectivas participações na data de corte a ser fixada, de 66.080.000 ações ordinárias, que serão atribuídas gratuitamente aos acionistas a título de bonificação, o que corresponde a 1 ação nova para cada 25 ações em circulação. 

 

Santander (SANB11) - O Santander Brasil (SANB11) celebrou um acordo para vender 40% de participação no capital da Webmotors para a Carsales, por R$ 1,24 bilhão.

Com a transação, a participação da Carsales na Webmotors atinge 70% do capital social.

Santander Brasil, no entanto, mantém sua exclusividade comercial e opera como a plataforma de crédito e soluções financeiras para transações realizadas por meio da Webmotors. 

 

Sinqia (SQIA3) - A Sinqia (SQIA3) comprou 60% das quotas da Compliasset Software e Soluções Digitais.

Pela transação, a companhia desembolsou uma parcela à vista de R$ 18 milhões, e comprometeu-se a pagar uma parcela adicional condicionada a resultados futuros. 

Adicionalmente, a Sinqia pode adquirir os 40% do capital social remanescente em 2026, mediante o exercício de opção de compra ou venda com preço de exercício vinculado a resultados futuros. 

 

Suzano (SUZB3): militantes do MST deixam fazendas na BA    

 

Via (VIIA3): Michael Klein e Fundo Twinsf indicam André Coji para o conselho de administração