terça, 28 de maio de 2024
SpaceMercado

Petrobras (PETR4), Taesa (TAEE11) e Via (VIIA3): destaques corporativos do dia (3)

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada

03 abril 2023 - 13h24Por Lucas de Andrade
ww - Crédito: Fernando Frazão/Agência Brasil

Petrobras (PETR3)(PETR4), Taesa (TAEE11) e Via (VIIA3) protagonizam noticiário corporativo nesta segunda-feira (3).

SpaceMercado

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada:

 

Balanços

A Marisa (AMAR3) registrou um prejuízo líquido de R$ 188,6 milhões no quarto trimestre de 2022, alta de 670% em relação ao registrado no mesmo período do ano anterior. 

Em 2022, o prejuízo da varejista totalizou R$ 391,0 milhões.

O prejuízo pró-forma foi de R$ 49,1 milhões entre os meses de outubro e dezembro passados. 

Os dados são não-auditados devido ao fato de que a auditoria contratada, Ernst & Young Auditores, não conseguiu concluir o trabalho em razão da revisão do braço financeiro da companhia.

 

A Westwing (WEST3) registrou um prejuízo líquido de R$ 24,573 milhões no quarto trimestre de 2022. Frente ao mesmo período de 2021, a companhia registrou uma melhora de 30,3% no indicador. 

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou negativo em R$ 25,1 milhões. 

Entre outubro e dezembro, a receita líquida foi de R$ 69,57 milhões, uma queda de 14,6% na comparação anual. O resultado foi impactado pela perfomance  de volume de mercadorias brutas (GMV, na sigla em inglês) no período.

A descontinuidade da operação de marketplace em agosto também foi um dos fatores para a queda.

 

Informe corporativo

A B3 excluiu EcoRodovias (ECOR3) e Pan (BPAN4) da 1ª prévia da nova carteira do Ibovespa, que, uma vez consolidada, vai vigorar a partir de 2 de maio até agosto de 2023.

Na composição, a bolsa brasileira incluiu IRB (IRBR3).

Duas prévias foram programadas para os dias 17 e 26 de abril.

Vale (VALE3) (15,523%), Itaú (ITUB4) (6,646%), Petrobras (PETR4) (5,994%), Petrobras (PETR3) (4,922%) e Bradesco (BBDC4) (3,794%) são os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice.

 

A ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) autorizou a Petrobras (PETR3)(PETR4) a retomar parcialmente sua produção do campo de Araçás, localizado no Polo Bahia Terra.

A companhia iniciou a execução dos procedimentos operacionais para o retorno seguro da operação de poços, dutos e estações de tratamento de óleo e compressão de gás natural desse campo.

 

No domingo (2), a Hapvida (HAPV3) publicou o edital de seu follow-on (oferta subsequente de ações), com capacidade de arrecadar até R$ 1 bilhão - quando considerados o lote adicional de papéis e a cotação mais recente.

Pinheiro Koren de Lima, família controladora da operadora, vai subscrever um total de R$ 360 milhões.

A companhia vai disponibilizar um lote inicial de cerca de 330 milhões de ações ordinárias, com possibilidade de elevar esse volume em até 20%, ou cerca 65,9 milhões de papéis. 

A companhia pretende utilizar integralmente os recursos líquidos provenientes da oferta para fortalecimento de sua estrutura de capital.

A emissão das novas ações da oferta vai ser feita com exclusão do direito de preferência dos atuais acionistas.

 

A Eletrobras (ELET3) (ELET6) divulgou no sábado (01) os nomes que irão compor a diretoria executiva nos cargos de vice-presidentes da companhia. 

Os executivos devem assumir ao longo do mês de abriu. Os escolhidos são:

  • Antônio Varejão de Godoy (Operações e Segurança).
  • Italo Tadeu de Carvalho Freitas Filho (Engenharia de Expansão).
  • João Carlos de Abreu Guimarães (Comercialização).
  • Elio Gil de Meirelles Wolff (Estratégia).
  • Rodrigo Limp (Regulação e Relações Institucionais).
  • Elvira Baracuhy Presta (Financeira e de RI).
  • Camila Araujo (Governança).
  • Renato Costa Santos Carreira (Suprimentos).
  • José Renato Domingues (Gente, Gestão e Cultura). 

 

Na quinta-feira (30), a Taesa (TAEE11) assinou os contratos de concessão dos lotes 3 e 5 referentes ao Leilão de Transmissão ANEEL Nº 2/2022.

O lote 3, chamado de Tangará Transmissora de Energia Elétrica S.A., fica situado nos Estados do Maranhão e Pará, com 279,0 quilômetros de extensão - 72 quilômetros de circuito duplo.

O lote 5, chamado de Saíra Transmissora de Energia Elétrica S.A., fica situado entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com extensão já construída de 743,0 quilômetros de linha e três subestações.

 

A Via (VIIA3) informou que o seu conselho de administração aprovou a eleição de Renato Horta Franklin como o novo diretor-presidente (CEO) a partir de 1º de maio.

Executivo vai substituir Roberto Fulcherberguer, que encerra seu ciclo na companhia após mais de três anos.

A companhia explicou que, em caráter interino e como forma de assegurar uma transição tranquila e consistente, até a efetiva posse de Franklin, as funções de diretor-presidente serão exercidas conjuntamente por Abel Ornelas Vieira e Sérgio Augusto França Leme, atualmente vice-presidente comercial e de operações e vice-presidente administrativo e diretor de relações com investidores, respectivamente.

 

Na sexta-feira (31), a Méliuz (CASH3) chegou a um acordo quanto à estrutura final, condições econômicas e termos contratuais definitivos a respeito da venda da totalidade das ações que detém na Bankly ao BV.

A venda do Bankly e de até 100% das ações da Acessopar, subsidiária integral da companhia que detém 52,1% do capital social do Bankly, mediante o cumprimento de determinadas condições, vai ser realizada com base em um enterprise value de R$ 210 milhões.

O valor vai ser pago em parcela única, em dinheiro, no closing da operação, sujeito a determinados ajustes e correção pela variação positiva acumulada do CDI entre 31 de março e a data do efetivo pagamento do preço pelo banco BV à companhia.

A companhia reforçou que sua administração estuda distribuir a receita proveniente da venda do Bankly em forma de proventos para os seus acionistas. 

 

O presidente da Americanss (AMER3), Leonardo Coelho, afirmou que o plano de recuperação judicial da empresa prevê pagamento de 55% do total das dívidas (R$ 43 bilhões). 

Em entrevista ao jornal O Globo, ele reiteirou que uma das obrigações de uma empresa em recuperação é o pagamento das dívidas, sem atrasos.

Coelho disse ainda que "a recuperação de um credor colaborador pode ser 100%, assim como o credor com dívida de até R$ 12 mil. É um plano bastante ajustado".

As informações são do jornal O Globo. 

 

A Tim (TIMS3) comuniciou na última sexta-feira (31), em fato relevante, que concluiu a incorporação da Cozani, empresa de reunia ativos adquiridos pela operadora na compra da Oi Móvel (OIBR3)

A operação foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária da Tim na quinta-feira (30). No início da semana passada, a Anatel havia concedido anuência prévia e assim a incorporação pôde ser oficializada. 

A operação foi aprovada em Assembleia Geral Extraordinária da TIM realizada na última quinta-feira, 30. Com anuência prévia da Anatel concedida no início da semana, a incorporação pôde ser oficializada.

 

A Caixa Seguridade (CXSE3) celebrou contrato de prestação de serviços de formador de mercado com Credit Suisse (Brasil) Corretora de Títulos e Valores Mobiliários para exercer a função de formador de mercado das ações negociadas pela companhia na B3, a bolsa brasileira.

Atividades serão iniciadas nesta segunda-feira, 3 de abril, com vigor de contrato pelo período de vinte e quatro meses.

 

A Unifique (FIQE3) adquiriu Brick Telecom, do município de Gaspar, em Santa Catarina. A companhia comprada atende clientes pessoas físicas e clientes corporativos no município, com 7.000 acessos via fibra ótica. 

A sociedade não possui dívida líquida e o preço base de aquisição (equity value) foi de R$ 9,9 milhões. 

 

Na sexta-feira (31), a Santos Brasil (STBP3) anunciou que concluiu as negociações e celebrou um novo acordo comercial para a prestação de serviços portuários, no Tecon Santos, com a A.P. Meller - Maersk, válido para todas as subsidiárias e afiliadas, que operam em marcas diversas.

Termos e condições comerciais e operacionais pactuadas substituem o instrumento contratual que se encerrou no dia 31 de março e, dentre outros ajustes, estabelecem novos níveis e preços de serviços, além de novo prazo de vigência, com duração entre os dias 1 de abril de 2023 a 31 de março de 2015.

 

A Raízen (RAIZ4) informou na sexta-feira (31) que a SPX Gestão passou a deter 7,290% de participação acionária na companhia. Agora, a gestora tem 99.111.491 milhões de ações preferenciais da produtora de açúcar e etanol. 

Em comunicado, a SPX ressaltou que tal aquisição não tem como objetivo fazer mudanças no controle ou na administração da companhia. 

 

James Bellini, então CEO de Marcopolo (POMO4), vai passar a presidir o conselho de administração. Com sua dedicação exclusiva ao colegiado, Andre Armaganjian assume suas funções de diretor-presidente.

As informações são do jornal Valor.

 

O Santander (SANB11) deve anunciar mudanças na estrutura da área de Investment Banking, com a saída de Gustavo Miranda, atual chefe da operação brasileira. 

Segundo as informações divulgadas pelo Pipeline neste domingo (02), o banco deve contratar Leonardo Cabral, atual chefe de capital markets do Credit Suisse (C1SU34), para ocupar o cargo.

Já no Credit Suisse, o Pipeline informou que Thiago Rocha, então chefe de M&A do banco, deve assumir a posição de Cabral. 

As informações são do jornal Pipeline. 

 

Na última semana, Ricardo Gelbaum deixou a diretoria de relações com investidores, institucional e riscos do Banco Daycoval (DAYC4)

O executivo, que está há 11 anos no banco, vai migrar para o conselho de administração. 

Segundo informações do Valor Econômico, a área de RI passa a reportar-se à Diretoria de Tesouraria, comandada por Paulo Saba.

Já a área de relacionamento com clientes ficará subordinada à Diretoria Executiva, comandada por Morris Dayan.

As informações são do jornal Valor Econômico.

 

SpaceProventos

A Telefônica Brasil - Vivo (VIVT3) alterou o valor por ação dos juros sobre o capital próprio (JCP) anunciados em 15 de março, que somavam o valor de R$ 290 milhões, em razão de aquisições de ações mantidas em tesouraria no âmbito do programa de recompra de ações. 

Créditos serão efetuados com base em posição acionária no dia 31 de março.

Pagamentos serão realizados até o dia 30 de abril de 2024.

 

A Porto (PSSA3) vai pagar R$ 397,6 milhões, o equivalente a R$ 0,62330389068 por ação ordinária, já creditado contabilmente, com base em posição acionária de 30 de agosto passado - o equivalente, em valores líquidos, a R$ 0,5377661174 por papel, a título de juros sobre o capital próprio referentes aos meses de janeiro a junho de 2022.

Créditos serão pagos no dia 11 de abril.

Outros R$ 56 milhões, correspondentes a R$ 0,08777106007 por ação ordinária, com base em posição acionária de 31 de outubro passado, a título de juros sobre o capital próprio, referentes aos meses de julho a dezembro de 2022, serão pagos aos titulares até 31 de dezembro deste ano.

 

Nesta segunda-feira (3), investidores de Bradesco (BBDC3)(BBDC4) posicionados em base acionária no dia 1 de março de 2023 receberão R$ 0,017249826 por ação ordinária e R$ 0,018974809 por ação preferencial, que, líquidos do imposto de renda na fonte de 15% (quinze por cento), correspondem a R$ 0,014662352 por ação ordinária e R$ 0,016128588 por ação preferencial, exceto para os acionistas pessoas jurídicas que estejam dispensados da referida tributação, que receberão pelo valor declarado.

As ações passaram a ser negociadas ex-proventos no dia 2 de março.

 

A Itaúsa (ITSA4) anunciou o pagamento antecipado de juros sobre capital próprio (JCP) de R$ 750 milhões, o correspondente ao valor líquido de R$ 0,0773 por ação preferencial.

Com a dedução de 15% do Imposto de Renda (IR), o valor bruto dos proventos da holding passa para R$ 0,065705 por ação.

Fazem jus aos créditos investidores posicionados em base acionária ao fim da sessão de 23 de março. 

Pagamentos serão efetuados nesta segunda-feira, 3 de abril.

 

O Banco do Nordeste (BNBR3) vai pagar R$ 306,1 milhões em juros sobre o capital próprio (JCP), o equivalente a R$ 3,5442739403 por ação ordinária. 

Farão jus aos créditos investidores posicionados em base acionária na última sexta-feira, 31 de março.

A remuneração vai ser efetuada na próxima quinta-feira, 6 de abril. 

Proventos serão acrescidos de atualização financeira, considerada a variação da taxa Selic, desde a data de encerramento do balanço.