quinta, 30 de junho de 2022
[OGF - VIP - SPACENOW DESKTOP - TESTE A/B - 22-6-2-22]
Radar Corporativo

Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3) e IRB Brasil (IRBR3) lideram altas do Ibovespa nesta manhã

Veja as principais notícias corporativas do dia

25 março 2022 - 10h53Por Investing.com
IPE - NECTON - BILBOARD TOPO 2 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS E DEMAIS]

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - O Ibovespa avançava 0,34%, a 119.459 pontos às 10h31, com Cogna, Yduqs (SA:YDUQ3)  e IRB Brasil (SA:IRBR3) liderando os ganhos nesta manhã. Na outra ponta, Sabesp, Petrorio (SA:PRIO3) e Suzano (SA:SUZB3) são os destaques negativo.

Veja as principais notícias corporativas do dia

Light (SA:LIGT3) - A Light encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido consolidado de R$ 72,5 milhões, o que representa um queda de 83,29% ante o apurado em igual intervalo de 2020. No acumulado do ano, o lucro líquido da companhia totalizou R$ R$ 397,9 milhões, recuo de 42,5% em relação aos R$ 433,9 milhões registrados em 2020.

[NECTON IPE -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Além disso, o empresário Wilson Poit foi escolhido para a presidência do Conselho de Administração da Light em substituição a Firmino Sampaio, que continuará no colegiado.

As ações sobem 0,20%, a R$ 10,29.

Sabesp (SA:SBSP3) - A Sabesp encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 567,5 milhões, o que representa uma queda de 31,7% ante o apurado no mesmo intervalo de 2020.

[OGF - VIP -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250 - TESTE A/B - 22-6-2022]

No ano de 2021, a empresa registrou lucro de R$ 2,305 bilhões, representando uma variação positiva de 136,9% ante 2020. O Ebitda ajustado somou R$ 1,493 bilhão, com recuo de 18,9 ante o registrado um ano antes.

Os papéis caem 3,81%, a R$ 44,39.

Cogna (SA:COGN3) - A Cogna encerrou o quarto trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 65,016 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 4,019 bilhões no mesmo período do ano anterior. No critério ajustado, a companhia teve prejuízo de R$ 74,945 milhões, redução de 87,3% frente a um ano antes.

[NECTON IPE -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

No acumulado do ano, a empresa teve prejuízo líquido de R$ 489,124 milhões, 91,6% menor que a perda de R$ 5,805 bilhões em 2020.

Os ativos disparam 8,23%, a R$ 2,50. 

Triunfo (SA:TPIS3) - A Triunfo, que tem concessões de rodovias e aeroportos, além da hidrelétrica Três Irmãos, no interior de São Paulo, registrou prejuízo líquido de R$ 24,2 milhões no quarto trimestre de 2021, revertendo lucro líquido de R$ 256 milhões apurado no mesmo intervalo de 2020. O Ebitda ajustado ficou em R$ 93,4 milhões, um recuo de 19,6%. A margem Ebitda ajustada foi de 39,6% no período, queda de 7,7 pontos porcentuais.

As ações ganham 0,50%, a R$ 2,02.

Tecnisa (SA:TCSA3) - A Tecnisa teve prejuízo líquido de R$ 58,9 milhões no quarto trimestre de 2021, o que representa uma perda 92,1% maior em comparação com o mesmo período de 2020, quando teve prejuízo de R$ 30,7 milhões. O Ebitda ajustado ficou negativo em R$ 42,8 milhões, uma perda 4 vezes maior do que um ano antes, quando ficou negativo em R$ 10,3 milhões.

Os papéis caem 3,36%, a R$ 3,45.

Enjoei (SA:ENJU3) - A Enjoei decidiu no início de 2021 abrir mão de margens para aumentar o número de vendedores. Com mais "lojistas virtuais", a plataforma tem a ambição de conseguir clientes que gastem mais na plataforma ao longo do tempo.

A expectativa é que, em 2022, esse investimento resulte pouco a pouco na redução do prejuízo da plataforma. Por enquanto ele só cresce: no quarto trimestre de 2021, a empresa registrou piora de 56,7% na última linha do balanço.

Os ativos caem 0,67%, a R$ 2,96.

Vibra Energia (SA:VBBR3) e Raizen (SA:RAIZ4) - A Vibra Energia recebeu da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) a obrigação de adquirir 9,71 milhões de créditos de descarbonização (CBios), de um total de 36,7 milhões que as empresas de distribuição terão de comprar. Já a Raízen tem a segunda maior meta de aquisição de CBios em 2022, com 6,926 milhões de créditos, seguida pela Ipiranga, com 6,74 milhões.

As ações da Vibra ganham 0,49%, a R$ 24,54, enquanto as da Raízen avançam 0,84%, a R$ 7,21.

Hapvida (SA:HAPV3) - A operadora de saúde Hapvida espera que o regulador do setor conceda reajustes de entre 15% e 16% no valor dos planos a partir abril, depois de obrigar redução de cerca de 8% no ano passado, como impacto da pandemia.

Os papéis disparam 5,10%, a R$ 11,95.

Vale (SA:VALE3) - A Vale informou  que realizará o pagamento de remuneração das debêntures em 31 de março de 2022, no valor bruto de R$ 2,882969514 por debênture, totalizando R$ 1.120.203.912,72, aos detentores. Esse valor contempla os pagamentos do prêmio sobre venda do produto minério de ferro, no valor de  R$ 1.088.025.267,85 e do prêmio sobre venda do produto concentrado de cobre, no total de R$ 32.178.644,87.

Os ativos sobem 0,25%, a R$ 97,15.

Allied (SA:ALLD3) - A Allied informou que a oferta pública de distribuição secundária foi precificada em R$ 14 por ação, conforme foi aprovado em comitê de acionistas. A oferta se refere a 93.220.582 ações ordinárias de titularidade exclusiva do Brasil Investimentos 2015 I Fundo  de  Investimento  em  Participações  Multiestratégia e  do  Brasil  Investimentos  2015 II Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia.

As ações passarão a ser negociadas na B3 (SA:B3SA3) a partir do dia 28 de março, com liquidação física e financeira no dia 29. As ações avançam 1,70%, a R$ 15.

Movida (SA:MOVI3) - O Conselho de Administração da Movida aprovou o encerramento do Programa de ADRs da companhia, pois não houve nenhuma conversão de ações de emissão da Movida em ADRs no mercado norte-americano desde a sua criação.

Os papéis sobem 1,43%, a R$ 17,04. 

Localiza (SA:RENT3) - O Conselho de Administração da Localiza autorizou o pagamento aos acionistas de juros sobre capital próprio (JCP). Será pago um valor bruto de R$110.342.986,86, o que equivale a R$0,146694635 por ação. O pagamento será feito no dia 20 de maio, levando em conta a base acionária do dia 29 de março.

Os ativos ganham 1,72%, a R$ 60,18.

Lojas Quero-Quero (SA:LJQQ3) - As Lojas Quero-Quero pretendem levar comércio eletrônico ao cliente da loja física para ampliar o estoque e as vendas, segundo o Valor Econômico. O projeto de “Loja Infinita”, que estreou em outubro, demandou R$ 27 milhões, em 11 meses, e colocou totens de acesso à loja virtual em 474 unidades da rede.

As ações sobem 4,03%, a R$ 9,03.

Dimed  (SA:PNVL3) - A Dimed teve lucro líquido de R$ 25,996 milhões no quarto trimestre de 2021, aumento de 6,5% na comparação anual. O Ebitda somou R$ 33,7 milhões, uma alta de 10,8%.

Os ativos avançam 4,16%, a R$ 13,76.

Time for fun - A T4F (SA:SHOW3) Entretenimento registrou prejuízo líquido de R$ 19,7 milhões no quarto trimestre de 2021, em queda de 65% em relação ao prejuízo líquido de R$ 56,7 milhões do quarto trimestre de 2020. O Ebitda ficou negativo em R$ 8,6 milhões, uma redução de 76% em relação ao resultado negativo de R$ 35,9 milhões do 4T20.

Os papéis disparam 6,90%, a R$ 3,72.

Multilaser  (SA:MLAS3) - A Multilaser teve um lucro líquido de R$ 153,1 milhões no quarto trimestre de 2021, queda de 7,4% na comparação anual. O Ebitda ajustado somou R$ 153,4 milhões, um recuo de 25,3%.

As ações despencam 5,59%, a R$ 5,57.

Oceanpact (SA:OPCT3)- A OceanPact Serviços Marítimos registrou prejuízo líquido de R$ 14,5 milhões no quarto trimestre de 2021, alta de 145% em relação ao prejuízo líquido de R$ 5,9 milhões do 4T20.

Os ativos caem 4,56%, a R$ 3,14.

Mills (SA:MILS3) - A Mills registrou lucro líquido de R$ 43,6 milhões no quarto trimestre de 2021, um avanço de 470% na comparação anual.

Os papéis sobem 2,10%, a R$ 7,30.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content