Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Tecnologia

China venceu batalha de inteligência artificial com EUA, diz ex-chefe de software do Pentágono

Nicolas Chaillan, primeiro chefe de software do Pentágono a renunciar para protestar contra o ritmo lento da transformação tecnológica dos militares dos EUA, disse que a incapacidade de reagir está colocando seu país em risco

11 outubro 2021 - 12h30Por Reuters

Por Guy Faulconbridge, Reuters - A China está vencendo a batalha de inteligência artificial (IA) com os Estados Unidos e ruma para o domínio global graças aos seus avanços tecnológicos, disse o ex-chefe de software do Pentágono ao Financial Times.

Segunda economia do mundo, a China provavelmente dominará muitas das principais tecnologias emergentes, particularmente a IA, a biologia sintética e a genética, dentro de cerca de uma década, de acordo com avaliações de inteligência ocidentais.

Nicolas Chaillan, primeiro chefe de software do Pentágono a renunciar para protestar contra o ritmo lento da transformação tecnológica dos militares dos EUA, disse que a incapacidade de reagir está colocando seu país em risco.

"Não temos uma chance competitiva de lutar contra a China dentro de 15 a 20 anos. Neste momento, já é assunto encerrado, já terminou, na minha opinião", disse ele ao jornal. "Se vai precisar de uma guerra ou não é meio anedótico."

A China ruma para dominar o futuro do mundo, controlando desde as narrativas da mídia à geopolítica, disse ele.

Chaillan culpou a inovação arrastada, a relutância de empresas norte-americanas como o Google para trabalhar com o Estado em IA e os debates éticos prolongados a respeito da tecnologia.

Empresas chinesas, segundo Chaillan, são obrigadas a trabalhar com o governo e estão fazendo um "investimento maciço" em IA sem se importar com a ética.

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: