sábado, 18 de maio de 2024
SpaceMercado

BR Properties (BRPR3) vai restituir R$ 1,28 bilhão a acionistas em dinheiro após redução de capital

Além do retorno em dinheiro, a empresa vai restituir aos acionistas uma parcela em cotas do FII BRPR Corporate Offices

15 março 2023 - 11h42Por Lucas de Andrade

Em assembleia-geral extraordinária (AGE), acionistas da BR Properties (BRPR3) aprovaram a restituição de R$ 1,276.000.000,00 aos acionistas, após operação de redução de capital. 

Há ainda uma parcela em cotas do FII BRPR Corporate Offices, no valor de R$ 1.234.809.856,20.

A redução foi de R$ 2.510.809.856,20.

O prazo legal de sessenta dias para oposição de credores, após o qual a operação vai se tornar eficaz nos termos, se encerra em 26 de março de 2023.

Os acionistas da companhia na data-base de 4 de abril terão direito ao recebimento da restituição de capital, desde que a operação se torne efetiva sem oposição de credores.

Dessa forma, as ações de emissão própria passarão a ser negociadas ex-direitos da restituição de capital a partir de 5 de abril.

Os acionistas da companhia na data de corte terão direito a receber:

  • - i) o valor de R$ 109,897567887586 por ação em relação à parcela em dinheiro da redução de capital; e
  • - ii) uma cota do FII para cada uma ação de emissão da companhia de sua titularidade, cujo valor de mercado atribuído para fins da redução de capital corresponde a R$ 106,35 por ação. 

A parcela em dinheiro e a parcela in natura totalizam, em conjunto, o valor de R$ 216,247567887586 por ação para fins da redução de capital, além de considerar a quantidade atualizada de 11.610.812 ações ordinárias e escriturais (ex-tesouraria), já incorporado o o grupamento aprovado na AGE e concluído em 24 de fevereiro.

A entrega das cotas do FII vai ser realizada em 5 de abril, data em que as cotas já poderão ser negociadas na B3 S.A. – Brasil Bolsa Balcão.

O pagamento da parcela em dinheiro da redução de capital deve ser realizado até 19 de abril.

Nesta data, a companhia divulga também aviso aos acionistas com as informações e os documentos que deverão ser entregues pelos não residentes no Brasil para a apuração de eventual imposto de renda a ser retido na fonte decorrente de ganho de capital por eles apurado em decorrência da operação.

Os tributos a serem retidos na fonte serão retidos da parcela em dinheiro da redução de capital.