Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Commodities

Bolsa da Argentina reduz previsão de colheita de soja com produtores optando pelo milho

A safra de milho de 2021/22 do país está estimada entre 55 milhões e 56 milhões de toneladas, uma leve alta ante a previsão anterior da bolsa de 55 milhões, conforme relatório divulgado na tarde de quarta-feira

09 setembro 2021 - 18h01Por Reuters

Por Maximilian Heath, da Reuters - Os produtores da Argentina devem colher 48,8 milhões de toneladas de soja na safra 2021/22, ligeiro recuo ante a estimativa anterior de 49 milhões, disse a bolsa de cereais de Rosário, citando uma pequena mudança de alguns agricultores para o milho que estaria mais lucrativo.

A safra de milho de 2021/22 do país está estimada entre 55 milhões e 56 milhões de toneladas, uma leve alta ante a previsão anterior da bolsa de 55 milhões, conforme relatório divulgado na tarde de quarta-feira.

Em análise separada, a bolsa de cereais de Buenos Aires disse nesta quinta-feira que espera chuvas na próxima semana, com até 25 milímetros em algumas áreas do cinturão agrícola central, e alertou sobre possíveis geadas em áreas produtoras no oeste e no sul.

A Argentina é um principal fornecedor global de trigo, o segundo maior exportador de milho do mundo e principal exportador de óleo e farelo de soja. Entretanto, alguns produtores recentemente optaram por milho ao invés da soja, para mitigar danos de um clima seco e aproveitar maiores lucros.

A bolsa do Rosário disse que a área plantada com soja em 2021/22 provavelmente será de 16,2 milhões de hectares, corte de 200 mil hectares de área plantada indicada em sua previsão anterior, para um total de 700 mil hectares a menos que na temporada passada. O plantio está previsto para começar em outubro.

A bolsa disse que as atuais margens de lucro da soja são "menores do que as do milho", e observou uma queda na produtividade devido à "falta de água", assim como uma maior carga tributária sobre as oleaginosas.

As exportações de soja pagam uma taxa de 33%, enquanto os embarques de óleo e farelo de soja estão sujeitos a uma taxa de 31%. O imposto sobre as exportações de milho é substancialmente mais baixo, em 12%.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: