Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Avaliação

Balança comercial acumula superávit de US$ 1,6 bi no 1º tri; NECON/FECAP analisa resultados

No período, as exportações somaram US$ 55,635 bilhões, enquanto as importações totalizaram R$ 53,987 bilhões; foi o menor saldo desde 2015

14 junho 2021 - 11h46Por Redação SpaceMoney

A balança comercial acumulou um superávit de US$ 1,648 bilhão nos três primeiros meses de 2021, contudo o saldo foi o menor desde 2015.

No período, as exportações somaram US$ 55,635 bilhões, influenciado pelo aumento de 41,6% da indústria extrativa, de 17% do setor agropecuário e de 6,5% da indústria de transformação.

Já as importações totalizaram US$ 53,987 bilhões, com altas na indústria de transformação (24%); agropecuária (15,4%) e indústria extrativa (12,8%).

Dentre os resultados do primeiro trimestre, segundo o Boletim Econômico do Núcleo de Estudos da Conjuntura Econômica (NECON), da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), o destaque vai para o mês de março, no qual as exportações do Brasil superaram as importações em US$ 1,482 bilhões.

"Entretanto, de acordo com a média diária padrão, esse valor é 63% menor que o registrado em março do ano passado, além de ser o menor valor mensal desde 2015", ressalta o material.

Segundo o estudo, o aumento das exportações - reportadas no patamar de R$ 24,505 bilhões, uma alta de 27,8% em relação ao mesmo mês do ano passado - é resultado do impacto da plataforma de petróleo.

"Até os últimos dez anos, o Brasil registrava plataformas de petróleo nas subsidiárias da Petrobras no exterior, mas que nunca saíam do país. Essas operações são registradas como exportações. Com a ajuda do Retro (o novo sistema tributário do setor), o Brasil está registrando várias plataformas e registrando o processo como uma importação", explica Guilherme Lima, responsável pelo trecho do material sobre a balança comercial.

Importações

Em relação às importações - US$ 23,023 bilhões, um aumento de 51,7% na comparação anual -, a entrada de plataformas de petróleo no país aumentou as compras externas.

Sem isto, a balança comercial, de março, registraria um superávit de US$ 6,988 bilhões, e teria um resultado maior desde março de 2017, quando o superávit total da época era de US$ 7,136 bilhões.

Outros destaques das importações foram os aumentos das compras de gás natural (+229,8%), medicamentos e produtos farmacêuticos (+52,9%) e soja (+215%).

A desvalorização do real aumenta os preços das mercadorias de outros países, levando a um aumento no valor das importações desses produtos.

Previsões

De acordo com o relatório Focus, a previsão para o fim de 2021 é que a balança comercial tenha um superávit de US$ 55 bilhões.

Já em relação ao saldo da conta corrente, a previsão é de déficit de US$ 12 milhões.

Por fim, a estimativa do Investimento Direto no País (IDP) é de US$ 55 bilhões.

Com informações da Assessoria de Imprensa da FECAP.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: