terça, 30 de novembro de 2021
Comunidades financeiras

ARTIGO - Cooperativismo de crédito é alternativa ao sistema financeiro tradicional

Além do desenvolvimento regional, modelo possibilita ações de responsabilidade social e impacto positivo em diferentes grupos

10 junho 2021 - 14h32Por Redação SpaceMoney
Campanha Black Friday 2021 - Warren

Por Eleutério Benin*

Com geração de impacto positivo nas comunidades onde atua, o cooperativismo de crédito tem se mostrado uma opção alternativa para quem, ao investir seu dinheiro, promove a construção de uma sociedade mais próspera.

Essa possibilidade vem se fortalecendo há mais de um século no Brasil, a partir de conceitos como ajuda mútua, solidariedade e colaboração que foram desenvolvidos na prática pelo padre suiço Theodor Amstad, fundador da primeira cooperativa de crédito do país, em 1902, e que seguem como princípios do modelo de negócio até hoje.

Desde a sua fundação, um dos diferenciais do cooperativismo de crédito é a busca constante pela valorização e fortalecimento do relacionamento com o associado. Essa proximidade é a base do modelo, construído de modo participativo em sua essência. Os associados, como donos dos negócios, atuam de forma igualitária nas decisões da cooperativa, visando à promoção da geração de renda e desenvolvimento regional das áreas de atuação. 

Um benefício contínuo descrito na pesquisa “Benefícios Econômicos do Cooperativismo de Crédito na Economia Brasileira”, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O levantamento demonstra que o cooperativismo incrementa o Produto Interno Bruto (PIB) per capita dos municípios onde atua em 5,6%, cria 6,2% mais vagas de trabalho formal e aumenta o número de estabelecimentos comerciais em 15,7%. 

Além do desenvolvimento regional, o cooperativismo de crédito realiza ações de responsabilidade social e de impacto positivo diretamente nas comunidades com movimentos de apoio à economia local, aos produtores rurais, de educação financeira, inclusão de jovens e mulheres, e da ampliação no uso de fontes de energia renováveis

Um movimento colaborativo que vem crescendo nos últimos anos aliando também a necessidade cada vez mais latente da população na busca por negócios mais sustentáveis e conscientes. 

O cooperativismo de crédito representa essa nova forma de pensar em economia, somada à experiência de mais de um século de atuação em todo o Brasil. E, por isso, cada vez mais pessoas estão se conscientizando que a escolha pela instituição financeira  também pode ser uma decisão para geração de impacto positivo na sociedade.

*Eleutério Benin é diretor executivo da Sicredi Iguaçu PR/SC/SP.

Com informações de Central Press.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content