Menu
Busca quarta, 27 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Transição digital

ARTIGO - A tecnologia como aliada da auditoria do futuro

O segredo do auditor do futuro não será mais o trabalho quantitativo de um grande número de dados e sim a capacidade de análise cada mais precisa dos dados disponíveis

28 setembro 2021 - 14h44Por Agência EY

Por Cláudio Camargo*, para a Agência EY

Menos tarefas rotineiras e testes de auditoria com base em amostragem, e mais análise de dados. O avanço da tecnologia tem provocado uma verdadeira revolução nos serviços de auditoria, no mundo inteiro.

Importante aliada no dia a dia das grandes consultorias/auditorias, a inovação tecnológica tornou-se ferramenta essencial para a realização de uma boa auditoria, independentemente do tamanho da empresa.

Para os auditores, as grandes vantagens são a redução de tarefas manuais e repetitivas, gradativamente assumidas por equipamentos e softwares sofisticados, e mais tempo para análise qualitativa dos dados coletados.

Quando ingressei como auditor na EY, há 30 anos, tudo era feito no papel e com pouco recurso tecnológico. Nosso dia a dia era composto por papel de sete/quatorze colunas, lapiseira colorida, que guardo com carinho até hoje, malas para carregar documentos, etc.

Os testes de auditoria eram feitos por amostragem e às vezes demoravam dias para serem concluídos.

Com a chegada dos primeiros computadores, na década de 90, as coisas começaram a mudar e os processos de trabalho foram melhorando de maneira significativa.

As contagens manuais dos estoques, que antes necessitavam de muitos dias para serem concluídas, passaram a ser feitas em poucas horas. Com a chegada dos drones, inventários físicos passaram a ser feitos em poucos minutos.

A contagem manual de veículos no pátio de uma montadora, que demorava cerca de uma semana e os carros tinham de ser contados um por um, passou a ser feita em menos de 20 minutos.

Se antes da tecnologia a análise dos dados era feita, em grande parte, por amostragem, os softwares permitiram uma cobertura de 100% das transações a serem auditadas.

Testes de auditoria de receita com exame amostral de centenas de notas fiscais, por exemplo, passaram a ser efetuados com análise de 100% das transações de vendas durante determinado ano, com a utilização de análise de dados, processos analíticos, correlação de dados etc.

Tudo isso nos mostra o quanto a tecnologia joga a favor para todas as partes envolvidas em um processo de auditoria. Os auditores ganham tempo, precisão e eficiência no seu trabalho.

As empresas reduzem o tempo gasto com auditoria e recebem relatórios cada vez mais precisos e detalhados, algo impensável na época em que procedimentos de auditoria eram manualmente executados.

Profissionais que antes despendiam tempo em serviços repetitivos e mecânicos, como montagem de tabelas quantitativas manuais, podem agora focar mais na análise qualitativa dos dados, gerando insights valiosos para as empresas e um valor agregado maior no processo de auditoria.

E tudo isso pode ser acompanhado de maneira instantânea pelo cliente, por meio do seu smartphone ou computador, uma vez que as ferramentas de auditoria permitem às empresas o acompanhamento do andamento dos processos de auditoria.

A chegada do 5G deve acelerar ainda mais esse processo. Por isso, a EY continua investindo em tecnologia de ponta para a realização de suas auditorias.

No futuro, a inteligência artificial permitirá a leitura, em poucos minutos, de uma quantidade imensa de documentos a serem auditados, em um procedimento mais rápido e com menos riscos de erros do que a leitura manual.

Afinal, é sempre bom lembrar que a quantidade de dados disponíveis é o segredo do sucesso de uma boa auditoria.

Além disso, é necessário enfatizar que a Covid-19 mudou as formas de trabalho em todos os setores, onde o trabalho híbrido – presencial e remoto - deve prevalecer mesmo após a pandemia.

Com o home office incorporado às rotinas dos trabalhadores sempre que possível, a tendência é que os espaços físicos corporativos sejam reduzidos e muitas empresas não vão mais dispor de salas exclusivas destinadas a auditores, por longos meses.

Tudo isso não pode e não deve ser visto com temor. Pelo contrário. Após um período complicado de pandemia para toda a humanidade, em breve, com o avanço da vacinação em massa, todos nós deveremos retomar nosso ritmo normal o mais breve possível.

Retomada essa que, provavelmente, será um pouco diferente de tudo aquilo que estávamos acostumados. Mas que, graças à tecnologia, poderá ser muito melhor no nosso trabalho.

O segredo do auditor do futuro não será mais o trabalho quantitativo de um grande número de dados e sim a capacidade de análise cada mais precisa dos dados disponíveis.

Ganham as auditorias, ganham os clientes e ganha a sociedade como um todo, que poderá contar com serviços oferecidos cada vez melhores e mais confiáveis nos mais diversos setores da economia. Estamos preparados para isso.

*Cláudio Camargo, sócio-líder de Auditoria da EY.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: