quarta, 26 de janeiro de 2022
[Square Banner - Mobile Topo 2] [300x250] [mobile] - Assessoria Ipê Investimentos 2022
[SpaceNow Desktop] [200x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
[SpaceNow Mobile] [150x74] [spacenow] - Melhores oportunidades 2022
Mercado financeiro

Apple (AAPL34) cai após problemas de cadeia de fornecimento causarem vendas abaixo da meta

Por volta das 14h25, as ações da empresa eram negociadas em queda de 2,3% na Nasdaq

29 outubro 2021 - 15h43Por Investing.com
[Billboard Topo 2] [970x250] [pagina-inicial] - Melhores oportunidades 2022
 - Crédito: Laurenz Heymann/Unsplash

Por Dhirendra Tripathi, da Investing.com – As ações da Apple (NASDAQ:AAPL) eram negociadas em queda de 2,3% por volta das 14h25 (horário de Brasília) de sexta-feira, após o alerta da empresa sobre desafios ainda mais graves na cadeia de fornecimento durante a movimentada época de festas de fim de ano, na sequência de um impacto de US$ 6 bilhões nas vendas nos trimestre findo em setembro.

No Brasil, os BDRs da fabricante do iPhone (SA:AAPL34) tinham baixa de 1,3%.

A empresa mais valiosa do mundo tinha conseguido manter à distância os problemas de escassez de semicondutores e gargalos na cadeia de fornecimento, questões que afetam praticamente todos os fabricantes de automóveis e dispositivos, por muito tempo. Mas eles finalmente chegaram para impactar a empresa. As vendas de modelos mais antigos, bem como dos novos iPhones, Macs, relógios e iPads lançados no início deste ano, não conseguiram chegar aos clientes a tempo. Pediu-se aos compradores que esperassem de 3 a 4 semanas para pôr as mãos em seus novos dispositivos.

[04] [Square Detalhe Notícia] [300x250] [geral] Melhores investimentos 2022

A receita da empresa no quarto trimestre, de US$ 83,36 bilhões, ficou abaixo das expectativas, um raro evento para a empresa. O lucro líquido aumentou 62% para US$ 20,55 e superou as expectativas. O lucro foi maior em parte porque a empresa conseguiu manter as despesas operacionais em xeque.

As vendas de iPhones subiram cerca de 14%, para US$ 38,86 bilhões.

Tim Cook, CEO da Apple, disse à Reuters que a falta de chips se manteve e agora afeta a "maioria dos nossos produtos".

O segmento de acessórios, composto pelos fones de ouvido sem fio AirPods e relógios, cresceu mais de 11%, para US$ 8,8 bilhões. Os acessórios são uma área de crescimento fundamental para a empresa, em sua tentativa de ampliar seu portfólio. A empresa ainda depende do iPhone para cerca de 47% das receitas.

A receita de iPhones e acessórios foram inferiores às expectativas, segundo analistas entrevistados pela Reuters.

As vendas de iPads e Macs foram de US$ 8,3 bilhões e US$ 9,2 bilhões, respectivamente.

O segmento de serviços da empresa -- um projeto em andamento para a companhia famosa por seus dispositivos -- apresentou vendas de US$ 18,3 bilhões, aumento de 26%. Inclui a App Store e a Apple Music.

Tags: Apple

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content