Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Expansão

Após investimento de US$ 500 mi da Berkshire, próximo passo do Nubank deve ser IPO, diz especialista

Com o investimento mais recente, o Nubank, que atingiu a marca de 40 milhões de clientes, se torna o banco digital mais valioso do mundo

08 junho 2021 - 14h45Por Redação SpaceMoney

Nesta terça-feira (8), o banco digital brasileiro Nubank anunciou que levantou US$ 500 milhões de um aporte da Berkshire Hathaway (NYSE: BRKa) (SA:BERK34), do bilionário Warren Buffett.

Com o investimento mais recente, o Nubank se torna o banco digital mais valioso do mundo.

São, ao todo, 40 milhões de clientes e, nestes primeiros cinco meses do ano, o Nubank cresceu a um ritmo de mais de 45 mil novos clientes por dia.

Em nota divulgada à imprensa, o Nubank anunciou que o investimento de meio bilhão de dólares será utilizado em três grandes frentes de desenvolvimento: expansão da oferta de produtos, com introdução de novas soluções ao porfólio e a manutenção do ritmo de crescimento no setor de investimentos, por exemplo, com a aquisição da Easynvest; presença internacional da empresa e atração de talentos globais.

"O banco digital lançou seu primeiro produto no México há pouco mais de um ano e já recebeu 1,5 milhão de inscrições e é uma das maiores emissoras de novos cartões de crédito do país. Na Colômbia, onde o Nubank desembarcou há cerca de seis meses e tem um produto em fase beta, mais de 300 mil colombianos já se inscreveram na lista de espera para se tornarem clientes do cartão de crédito", diz a companhia.

A empresa tem atraído nos últimos anos nomes internacionais de peso para todos os níveis hierárquicos, principalmente para a alta liderança. O banco digital conta com Renee Mauldin, com passagens por Google, Twitter e Uber, como diretora de Pessoas; Yousseff Lahrech, engenheiro do MIT e ex-Capital One, é diretor de Operações; e Jag Duggal, ex-Google e ex-Facebook, é diretor de Produto.

Foram feitas também as recentes contratações de como as recentes contratações de Matt Swann, ex-Amazon e Booking, como diretor de tecnologia (Chief Technology Officer) e Arturo Nuñez, ex-Apple e Nike, como diretor de marketing (Chief Marketing Officer). 

O que vem a seguir

Fabrizio Gueratto, financista do canal 1Bilhão Educação Financeira e professor de MBA da Unisinos, avalia que, além do investimento de meio bilhão de dólares, o Nubank ganha mais dois ativos: a marca Berkshire Hathaway imprime seu selo de qualidade junto à companhia e traz o know-how reconhecido internacionalmente há anos. Tudo isso impulsiona a empresa no processo de expansão, através das rodadas de investimentos.

"A vantagem do Nubank foi já estar internacionalizado. O banco conseguiu provar que conseguiu ganhar escala, ou seja, cresceu a empresa, a base, sem necessariamente crescer, na mesma proporção, a estrutura física e de pessoas", avalia Gueratto.

O financista explica que o aporte atualiza o modelo de negócios do Nubank e que, agora, ele passa a ser aplicado a outros países. "O [Warren] Buffett não investiu no Nubank porque ele olha o Brasil. Ele investiu porque vê que o crescimento do banco vai ser a nível global, não aplicaria dinheiro se o Nubank fosse apenas um banco brasileiro".

Para Gueratto, o próximo passo vai ser o IPO do Nubank. "Todo investidor coloca dinheiro porque aguarda a liquidez, que hoje tem duas possibilidades: ou vendem o Nubank ou a empresa faz IPO. Eu acredito que o mais provável seja o IPO", finaliza.

*Com informações do Press Release - Nubank.

 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: