terça, 28 de maio de 2024
SpaceMercado

Prio (PRIO3), 3R (RRRP3) e Marfrig (MRFG3) sobem 2% e impulsionam Ibovespa nesta manhã (6)

Totvs (TOTS3), Méliuz (CASH3) e Banco Pan (BPAN4) destacavam-se negativamente na ponta oposta

06 abril 2023 - 11h50Por Redação SpaceMoney

Às 11:31 desta quinta-feira (6), o Ibovespa subia 0,13%, aos 101.082 pontos. Prio (PRIO3)(+2,87%), 3R (RRRP3)(+2,82%) e Marfrig (MRFG3)(+2,55%) lideravam as altas do índice.

Totvs (TOTS3)(-3,42%), Méliuz (CASH3)(-3,26%) e Banco Pan (BPAN4)(-2,83%) destacavam-se negativamente na ponta oposta.

 

SpaceMercado

Veja aqui as principais notícias das grandes empresas brasileiras, entre avisos aos acionistas, comunicados ao mercado, fatos relevantes e mais informações da imprensa especializada:

 

3R (RRRP3)

A 3R (RRRP3) passou a dispor de 516 milhões de barris óleo equivalente de reservas provadas mais prováveis (2P), revelou o relatório de certificação de reservas da companhia divulgado na última quarta-feira (5).

Do total, 367,2 milhões de barris (ou 71,0%) são reservas provadas (1P) e ainda 32,0% das reservas 2P são classificadas como reservas provadas desenvolvidas em produção (PDP).

Do total de reservas 2P, 12% representam reservas de gás natural. 

Em 2022, as reservas provadas eram de 376,6 milhões - uma queda de 2,5% na base de comparação anual.

Volumes certificados relativos à Malombe, que compõem o Polo Peroá, foram classificados como recursos contingentes (12 MMboe de 2C), condicionados apenas à declaração de comercialidade do ativo perante a ANP. 

O valor presente líquido, calculado à taxa de desconto de 10% ao ano (VPL @10%), estimado para o portfólio chegou a US$ 4,71 bilhões e a US$ 6,32 bilhões para as reservas 1P e 2P, respectivamente.

 

Aliansce (ALSO3)

Na quarta-feira (5), a Aliansce (ALSO3) informou aos seus acionistas e ao mercado em geral que foi notificada sobre a celebração do "Segundo Aditivo ao Acordo de Acionistas da Aliansce Sonae Shopping Centers S.A.", originalmente firmado em 6 de junho de 2019 e posteriormente aditado em 25 de julho de 2022.

Fazem parte:

  • - Canada Pension Plan Investment Board;
  • - CPPIB Flamengo US LLC;
  • - Renato Feitosa Rique;
  • - RFR Empreendimentos e Participações S.A.;
  • - Rique Empreendimentos e Participações Ltda.; 
  • - Fundo de Investimento em Participações Bali Multiestratégia; 
  • - Sierra Brazil 1 S.À.R.L.; 
  • - Sonae Sierra Brazil Holdings S.À.R.L.;
  • - Cura Brazil S.À.R.L, com a interveniência de Sierra Investments Holdings B.V.;
  • - Alexander Otto;
  • - Arosa Vermögensverwaltungsgesellschaft M.B.H.; e
  • - Cura Beteiligungsgesellschaft Brasilien M.B.H. 

 

O documento pretende adequar os direitos vinculados à participação acionária detida pelos signatários na companhia, que foram impactados pela diluição decorrente da combinação de negócios com a Br Malls, bem como adequar determinadas regras em razão das alterações na governança da empresa também decorrentes da referida combinação de negócios.

 

Alphaville (AVLL3)

Em fato relevante encaminhado aos seus acionistas, investidores e ao mercado em geral, a Alphaville (AVLL3) infrma que ocorreu o fechamento dos termos e condições para aquisição, pelo Fundo Flama, de 38 sociedades detidas pela companhia.

Em decorrência do fechamento da operação, com a aquisição pelo Fundo Flama de sociedades, o valor do crédito perante a companhia foi ajustado para R$ 179.778.888,00 e foi capitalizado na companhia por meio do aumento de capital abaixo descrito.

 

Nos termos do contrato, o aumento de capital vai ser parcialmente subscrito e integralizado pelo Fundo Flama mediante a capitalização, na companhia, do crédito decorrente do fechamento das operações contempladas no investimento.

Como vantagem adicional aos subscritores de ações na operação, vai ser atribuída igual quantidade de cada uma de duas séries distintas de bônus de subscrição, a serem emitidos como vantagem adicional para cada ação subscrita.

Sujeito aos termos e condições descritos a seguir e no aviso aos acionistas, mediante o exercício da totalidade dos dois bônus de subscrição até o seu vencimento, a companhia pode ter um aumento de capital adicional de até R$ 321.816.590,76.

O aumento vai ser no montante de, no mínimo, R$ 179.778.888,00 e, no máximo, R$ 215.734.654,00.

Serão emitidas, no mínimo, 6.199.272 ações e, no máximo, 7.439.126 ações.

O preço da emissão foi definido em R$ 29,00 por ação.

 

A operação representa uma etapa importante no processo de reestruturação financeira e operacional da companhia, com a redução dos passivos operacionais decorrentes do legado (lançamentos anteriores a 2019) e em linha com as informações prestadas em seus últimos informes de resultados.

 

Americanas (AMER3)

Em decisão favorável para a Americanas (AMER3), o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) bloqueou os vencimentos antecipados de dívidas com bancos.

A decisão restabeleceu a data de 12 de janeiro para termo inicial da recuperação judicial do grupo.
 
Na decisão, o desembargador citou risco de dano grave de impossível reparação. O Safra tem R$ 95,0 milhões e o BV tem R$ 207,0 milhões da Americanas bloqueados em depósito judicial.

As informações são de Bom Dia Mercado.

 

Auren (AURE3)

Fundos geridos por Squadra Investimentos adquiriram ações de emissão da Auren (AURE3) e passaram a deter, em conjunto, 50.046.826 ações ordinárias, que correspondem a 5,00% do total de ações emitidas pela companhia.

 

Braskem (BRKM5)

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) afirmou que caso a Braskem (BRKM5) não indenize as pessoas prejudicadas pelo acidente ambiental ocorrido em 2018, ele vai atuar no Congresso e com o governo de Alagoas para impedir negociações de venda da empresa, segundo o Estadão

A extração de sal-gema na região gerou um abalo sísmico em cinco bairros de Maceió, com rachaduras em milhares de imóveis e crateras nas ruas. Mais de 55 mil pessoas tiveram de deixar suas casas. 

A companhia acabou por encerrar a extração do minério na região em 2019. O senador Renan Calheiros afirmou ainda que os alagoanos querem a construção de um novo bairro para repor as habitações, já que os cinco bairros atingidos estão desertos.

"A economia de Alagoas caiu 11% só por causa desse desastre. Só com a frustração de recolhimento de ICMS, o Estado e os municípios perderam mais de R$ 3 bilhões. É preciso prover a moradia, o emprego, a dignidade dessas famílias. Extraíram o sal-gema desses locais e não colocaram nada no lugar. E os bairros tiveram afundamento", pontuou.

O Estadão apurou que Renan Calheiros já teve uma conversa com o presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates. A estatal detém 36,1% do capital total da Braskem, enquanto a Novonor (antiga Odebrecht), tem uma fatia maior, de 38,3%.

As informações são de Estadão.

 

CEEE-G

CEEE-G: A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou registro de categoria A para a companhia. As ações serão listadas no segmento tradicional da B3 a partir da próxima terça-feira (11), com os códigos CEEE3 (ação ON) e CEEE4 (ação PN).
 

Cielo (CIEL3)

As vendas no setor de varejo em março de 2023 cresceram 7,3%, em termos nominais, em comparação com o mesmo mês de 2022, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), da Cielo (CIEL3).

O resultado embute o efeito da inflação do período e reflete a receita de vendas observadas pelo varejista. 

Os macrossetores de Serviços e Bens Não Duráveis sustentaram o crescimento com altas de 9,8% e 9,4%, respectivamente.

Bens Duráveis e Semiduráveis cresceu 0,7%.

Dentre os destaques em Serviços está o segmento Turismo e Transportes.

Já em Bens Não Duráveis, o segmento de Drogarias e Farmácias foi um dos que apresentaram maiores variações positivas; enquanto, em Bens Duráveis e Semiduráveis, o segmento de Óticas e Joalherias teve desempenho destacado. 

De acordo com o superintendente de dados da Cielo, Vitor Levi, o resultado só não foi mais positivo porque alguns segmentos apresentaram retrações significativas.

"O setor de Postos de Combustíveis, por exemplo, mesmo com a retomada dos impostos, apresentou queda de 9,6% na visão nominal em comparação com março de 2022. Esta diferença provavelmente ocorre porque naquele momento os preços dos combustíveis atingiram máximas históricas. Isso gerou um crescimento atípico em 2022 e causou um efeito de queda em 2023 na comparação ano contra ano". 

 

Compagás

Compagás entrou na fila dentre os ativos controlados pelo Estado do Paraná para a privatização, de acordo com declarações do governador Ratinho Jr. (PSD). A operação deve ocorrer em sequência à desestatização de Copel (CPLE6).

 

Energisa (ENGI11)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de R$ 700 milhões para quarenta e nove usinas solares a serem implantadas pela (re)energisa, empresa do grupo Energisa (ENGI11), nos Estados de Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Minas Gerais (MG) e Rio de Janeiro (RJ).

“Esse investimento vai levar energia solar distribuída para 28 municípios, onde serão instaladas  usinas que vão beneficiar mais de 4.500 mil micro, pequenas e médias empresas”, disse em nota Luciana Costa, diretora de Infraestrutura, Transição Energética e Mudança Climática do BNDES.

As informações são de Reuters.

 

Engie (EGIE3)

A Engie (EGIE3) assinou um protocolo de intenções com a Invest Paraná, para desenvolver projetos de grande escala de produção de hidrogênio verde na região.

 

Gol (GOLL4)

A demanda total por voos (RPK) da Gol (GOLL4) aumentou em 17,2% na comparação com março do ano passado e a taxa de ocupação foi 82,3%, informou a companhia aérea na última quarta-feira (5).

De acordo com dados que constam em números de tráfego da empresa, a oferta total (ASK) se expandiu em 13,3% na base de comparação anual. 

O total de assentos cresceu em 20,3%, ao passo que o número de decolagens evoluiu 20,7%.

Em outra frente, a companhia aérea e a plataforma Smiles lançaram a operadora chamada de Smile Viagens. A nova agência tem como foco oferecer pacotes completos de transporte para turismo e quer estar entre as cinco principais empresas do País no segmento nos próximos cinco anos, em um mercado com mais de 30 mil concorrentes, segundo análise dos responsáveis pelo projeto.

Com informações de Broadcast.

 

Iochpe-Maxion (MYPK3)

Maxion Structural Components, uma divisão de negócios da Iochpe-Maxion (MYPK3), e Forsee Power anunciaram uma parceria para oferecer a integração de sistemas de baterias para veículos elétricos, especialmente em chassis de caminhões, ônibus e veículos off-road.

“ A Maxion tem focado no desenvolvimento de soluções que proporcionem a seus clientes a oportunidade de aumentar sua participação de mercado nos segmentos de mobilidade e eletrificação rumo à descarbonização. Essa parceria oferece aos nossos clientes uma solução completa para veículos elétricos, principalmente no segmento comercial”, afirma Marcos de Oliveira, presidente da Iochpe-Maxion.

As informações são de Business Wire.

 

Light (LIGT3)

A Light (LIGT3) comunicou aos seus acionistas, investidores e ao mercado em geral que Octávio Cortes Pereira Lopes, presidente da companhia, renunciou ao cargo de CEO de duas subsidiárias: Light Energia e Light Serviços de Eletricidade.

No entanto, o executivo mantém-se à frente dos conselhos de administração das duas empresas.

Na Light Energia, Alexandre Ferreira assume as funções de CEO, enquanto na Light Serviços de Eletricidade, Thiago Guth foi escolhido para ficar à frente. Guth ocupava o posto de diretor-executivo da Light Holding.

 

Log (LOGG3)

O fundo de investimento Challenger alterou sua participação acionária direta para 5,530% das ações de Log (LOGG3).

 

Marisa (AMAR3)

A Marisa (AMAR3) informou ao mercado nesta quinta-feira (6) que não foi citada no processo de falência da Plasutil Indústria e Comércio de Plásticos. 

“A companhia esclarece que, de acordo com suas pesquisas públicas, referido processo de falência tem um valor de R$ 173.501,42 e que a companhia apresentará sua defesa tão logo tenha sido citada”, afirma a companhia em comunicado.

A B3 (B3SA3) questionou a empresa sobre o tema após notícia divulgada no jornal Valor Econômico na última quarta-feira (4). 

 

Natura (NTCO3)

A Fitch Ratings afirmou os IDRs de Longo Prazo em moedas estrangeira e local BB e o rating nacional de longo prazo AA+(bra) da Natura (NTCO3).

Ao mesmo tempo, a agência afirmou os IDRs de Longo Prazo em moedas estrangeira e local BB da Natura Cosméticos e de suas notas sem garantias, além de seu rating nacional de longo prazo AA+(bra).

Além disso, a Fitch afirmou o rating das notas sem garantias da Avon Products, Inc e afirmou e retirou o IDR de Longo Prazo BB da Avon International Operations Inc.

A perspectiva de todos os ratings corporativos permanece positiva.

Os ratings BB da Natura refletem a robustez de sua marca e sua posição de negócios no mercado latino-americano de cosméticos, perfumaria e higiene pessoal (CF&T), sua ampla e diversificada base de ativos, bem como os contínuos desafios relacionados à recuperação das subsidiárias Avon International e The Body Shop (TBS).

A perspectiva positiva reflete a expectativa de redução significativa da alavancagem líquida da Natura após a venda da Aesop.

O perfil de crédito mais robusto foi contraposto por seus riscos de negócios acima da média e pela rentabilidade moderada. A Fitch acredita que a Natura vai manter a alavancagem total abaixo de 3,5x nos próximos dezoito a vinte e quatro meses.

 

Nubank (NUBR33)

O Nubank (NUBR33) informou que seu conselho de administração decidiu reapresentar o plano de descontinuidade de seu Programa de BDRs Nível III, em substituição ao plano já apresentado anteriormente.

O programa ainda vai ser submetido à B3 (B3SA3) e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), informou o banco digital em fato relevante encaminhado ao mercado na última quarta-feira (5).

De acordo com o roxinho, o novo plano prevê a possibilidade de entrega de BDRs Nível I Não Patrocinados como uma das alternativas que os atuais detentores de BDR Nível III poderão, voluntariamente, optar no âmbito da descontinuidade. 

Para o Nubank, o ajuste não traz qualquer prejuízo aos atuais e futuros detentores de BDRs da companhia - o que inclui os participantes do Programa de Clientes NuSócios -, e ao mesmo tempo, possibilita à companhia aprofundar na otimização de processos e custos, além de continuar a oferecer aos investidores brasileiros uma forma direta e simplificada de se expor aos valores mobiliários de emissão da companhia.

No projeto, a administração prevê que, durante um período de trinta dias vai conferir aos detentores de BDRs Nível III, e aos participantes do Programa de Clientes NuSócios, a possibilidade de escolherem:

  • - manter-se como acionista mediante o recebimento de ações ordinárias classe A negociadas na Nyse; ou
  • - manter-se como detentores de BDRs mediante o recebimento de BDRs Nível I Não Patrocinados, na proporção de 1:1 para os BDRs Nível III detidos por cada titular. 

Há ainda a opção de venda dos BDRs, detalhou uma reportagem de Mariana Ribeiro para o jornal Valor.

Caso não seja feita qualquer manifestação durante o período de definição, vai ser realizada a venda, na Bolsa de Nova York (NYSE), da totalidade das ações que servem de lastro de seus BDRs Nível III.

Antigos detentores receberão o valor equivalente ao preço médio por ação praticado na venda das ações, deduzidos todos os tributos eventualmente devidos. 

As informações são do jornal Valor.

 

Petrobras (PETR3)(PETR4)

A Petrobras (PETR3)(PETR4) comunicou que não recebeu qualquer proposta do Ministério das Minas e Energia (MME) a respeito da alteração da política de preços da companhia e reafirmou o compromisso com a prática de preços atual.

A estatal reafirmou manter os preços competitivos e em equilíbrio com o mercado nacional, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.

"Quaisquer propostas de alteração da política de preços recebidas do acionista controlador serão comunicadas oportunamente ao mercado e conduzidas pelos mecanismos habituais de governança interna da companhia", disse.

Ajustes de preços de produtos são feitos no curso normal de seus negócios, com base no contínuo monitoramento dos mercados, ressaltou aestatal. 

A medida implica, entre outros procedimentos, a análise diária do comportamento dos preços em relação às cotações internacionais e o seu market share (participação de mercado), dentre outras variáveis.

A administração da companhia enviou ofício ao Ministério de Minas e Energia (MME) em busca de esclarecimentos a respeito de uma proposta de mudança na política de preços de combustíveis, informou o jornal Valor.

As informações são do jornal Valor.

 

Prio (PRIO3)

A Prio (PRIO3) iniciou a produção do poço N5P2, localizado no Campo de Frade, com cerca de 11 mil barris de óleo por dia, acima das previsões iniciais. 

A petroleira, no entanto, não revelou quais eram as previsões iniciais.

Com isso, a produção no campo de Frade superou os 50 mil barris de óleo por dia. A Prio destacou que passou a marca de 90 mil barris por dia. 

A operação do poço foi executada quase um ano antes do que o planejamento inicial.

O custo total foi de US$ 55 milhões. 

 

Sabesp (SBSP3)

Em evento promovido pelo Bradesco BBI, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) afirmou que deve ser assinado na próxima semana um contrato para estruturar o projeto de privatização da Sabesp (SBSP3).

O acordo envolve a International Finance Corporation (IFC), braço do Banco Mundial.

“Estou extremamente otimista com a privatização da Sabesp, porque os argumentos são muito contundentes”, alegou.

De acordo com o governador, o modelo para a desestatização foi definido como “um misto de Eletrobras, com excedente da cessão onerosa do pré-sal, porque os municípios participam do resultado.

“E quando isso acontece, você traz o incentivo para os prefeitos aderirem à privatização”, argumentou.

 

Sanepar (SAPR11)

A Sanepar (SAPR11) abriu processo licitatório para contratar uma Parceria Público-Privada (PPP) na modalidade de concessão administrativa para a prestação de serviços de coleta, transporte, tratamento e disposição final adequada em dezesseis municípios da microrregião centro-litoral do Paraná.

A parceria inclui as atividades de obras de qualquer natureza, manutenção e operação dos sistemas de esgotamento sanitário. O prazo de execução foi definido para 24 anos e 2 meses.

 

Vamos (VAMO3)

Nesta quinta-feira (6), a Vamos (VAMO3) comunicou aos seus acionistas, investidores e ao mercado em geral que comprou Tietê Veículos, por meio de sua subsidiária Transrio por R$ 331,4 milhões de equity value - realizado parte à vista e parte parcelado (R$ 174,7 milhões à vista somados a duas parcelas de R$ 87,4 milhões a serem pagas no primeiro e segundo aniversários da transação, corrigidas por 100% do CDI).

Fundada em 1992 pelo Grupo Comolatti, a Tietê opera como uma rede de concessionárias de caminhões e ônibus Volkswagen, com lojas nas cidades de São Paulo (SP), Campinas (SP) e Guarulhos (SP).

A Tietê foi eleita pela MAN América Latina, por sete anos consecutivos, como concessionária premium de caminhões e ônibus Volkswagen.

Ao fim do exercício social de 2022, a Tietê apresentou os seguintes números não auditados: R$ 542 milhões de receita bruta, R$ 64 milhões de EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), R$ 37 milhões de lucro líquido e R$ 11 milhões de caixa líquido.

Com esta aquisição, a Vamos adiciona R$ 542 milhões de faturamento à sua receita bruta, o que, se considerados os números constantes das demonstrações financeiras anuais de 2022, resultaria em um faturamento consolidado de R$ 6 bilhões para a companhia.

A operação se alinha ao planejamento estratégico da Vamos e preserva a sua sólida estrutura de capital, além de garantir as condições para o contínuo desenvolvimento do grupo, informou a companhia.

O fechamento da transação se sujeita ao cumprimento de obrigações e condições precedentes usuais a esse tipo de operação, como a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE e a anuência da Volkswagen/MAN.

A Companhia esclarece ainda que, por ter sido realizada por meio da Transrio, a transação não depende da aprovação da assembleia-geral da companhia.

 

SpaceProventos

Dividendos e JCP: GPS (GGPS3) vai pagar R$ 174 milhões

Dividendos e JCP: OdontoPrev (ODPV3) vai pagar R$ 120 milhões

Dividendos e JCP: Track e Field (TFCO4) vai pagar R$ 5,5 milhões

 

SpaceRecomendações

CBA (CBAV3): Itaú BBA rebaixa recomendação de compra para neutra e reduz preço-alvo da ação

Lojas Quero-Quero (LJQQ3): BB Investimentos rebaixa recomendação de compra para neutra

Sabesp (SBSP3): BTG diz que empresa está barata e recomenda compra

Vibra (VBBR3): Bradesco BBI vê venda da ESGás como oportunidade de crescimento e recomenda compra