Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Repercussão

Ações da China fecham em baixa em meio à crise energética

Momento leva investidores a saírem de setores vulneráveis a paralisações na indústria, como o químico e o siderúrgico

29 setembro 2021 - 08h52Por Reuters

Por Reuters - O mercado acionário da China fechou em baixa nesta quarta-feira (29), uma vez que a crise energética levou investidores a saírem de setores vulneráveis a paralisações na indústria, incluindo químico e siderúrgico.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 1,02%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,83%.

Analistas disseram que a crise de oferta de energia, que fechou fábricas em todo o país, pode apresentar uma ameaça muito maior à economia do que a crise de dívida do China Evergrande Group (HK:3333) (OTC:EGRNY).

Investidores dispensaram indústrias vulneráveis à crise energética, com metais não ferrosos, aço e químicos despencando entre 3% e 5,4%.

Principais bolsas:

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 2,12%, a 29.544 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG subiu 0,67%, a 24.663 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC perdeu 1,83%, a 3.536 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,02%, a 4.833 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,22%, a 3.060 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou baixa de 1,90%, a 16.855 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,11%, a 3.074 pontos.

Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 1,08%, a 7.196 pontos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: