Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile

Quais sonhos você já realizou por causa do dinheiro?

Idealizar um sonho é o primeiro passo para realizá-lo. E, como diria um provérbio japonês (ou seria chinês?), uma jornada de mil milhas começa com um único passo.

12 janeiro 2021 - 17h08
Quais sonhos você já realizou por causa do dinheiro?

Como todo bom e chato engenheiro, costumo brincar com meus amigos dizendo que dinheiro é energia potencial. Dinheiro não se trata de um objetivo ou fim: é como a gasolina que você usa para encher o tanque do carro antes de viajar. É percorrer 400 quilômetros para conhecer uma praia paradisíaca, passar um tempo numa casa de campo ou matar a saudade de um parente.

Querer viajar, sonhar com uma linda casa, estudar na faculdade que você sempre quis, ou, quem sabe, fazer um mochilão pela Europa, são aspirações comuns a todos nós. São objetivos que milhares de pessoas idealizam. 

Idealizar um sonho é o primeiro passo para realizá-lo. E, como diria um provérbio japonês (ou seria chinês?), uma jornada de mil milhas começa com um único passo.

Mas não adianta nada querer caminhar tanto sem saber a direção.

Para quem não traça uma um destino, qualquer caminho serve. Por isso, muito calma. Sonhe. Só não esqueça de definir um prazo para realizar o que você tem em mente.

Tenha planejamento

Depois de imaginar, precisamos de um pouquinho de realidade. Por isso, acredito que o segundo passo seja o planejamento. Aqui, caros leitores e leitoras, precisamos acumular energia potencial. 

E da forma mais clara possível, passo a passo. Mas essa não é uma tarefa fácil. Requer trabalho constante, muitas tentativas e, consequentemente, muitos erros. 

Tudo bem, você já leu tudo isso antes. E daí? E daí que agora vem a parte interessante. 

Minha dica é: aprenda a gostar de planejar. Sim. Crie seu “cantinho do sonho”. Pense nos detalhes do seu sonho. Embora essa possa parecer uma atividade intangível, muitas vezes romantizada, na verdade ela não é. 

Há alguns anos, me deparei com uma metodologia de finanças pessoais que me ajudou bastante no processo de planejar as coisas, o método WISE. 

WISE é a sigla de Work (trabalho), Insurance (seguro), Saving (economizar) e Entertainment (entretenimento). 

O método WISE pode nos ajudar a priorizar as coisas certas para alcançar nossos sonhos. 

A prioridade inicial, obviamente, deve ser o trabalho (work). Ou seja, aqui nós precisamos direcionar nossos esforços para ganhar dinheiro. Você pode aproveitar todo o seu potencial e fazer o que mais gosta, sempre atento a suas qualidades e propósitos profissionais.

O segundo nível no método WISE diz respeito à Segurança, já que aqui você vai precisar solidificar as etapas e assegurar as metas da sua vida. Para citar um exemplo, é nessa etapa que nos preocupamos em guardar dinheiro para a escola dos filhos ou criar uma reserva financeira para suportar momentos de crise e não prejudicar nossos planos. 

No terceiro nível, Saving (economizar), devemos olhar para as nossas economias e para as oportunidades de investir tudo o que sobra. Um fator muito importante é aprender a gerenciar seus próprios riscos. Uma dica é conhecer bem seu perfil de investidor, por exemplo. 

O quarto – e último – nível é simples: entretenimento, o que vale mesmo é fazer o que a gente gosta. Ir ao cinema, andar de bike ou, quem sabe, jogar um bom e velho videogame, por que não? Vale tudo. É preciso pensar em outras coisas também. É saudável e faz parte do processo. 

Gerenciando riscos

Tive um professor na faculdade que falava uma frase que resume bem a lição que quero passar: “pior que não ter limites é não conhecê-los”.

No mundo dos investimentos, o fato de estar pisando em um ambiente desconhecido traz novos riscos, riscos que você ainda não sabe gerenciar e que colocam toda sua programação em cheque. Estratégia não é vencer – assim no “forceps” –, estratégia é se posicionar da forma que é mais provável que você vença.

Geralmente há duas escolas de investimento: ativa e passiva. Os investidores ativos (que constantemente se comunicam com seus assessores e montam suas próprias carteiras de investimentos) tentam superar o mercado identificando títulos subvalorizados. Os investidores passivos simplesmente aceitam os retornos do mercado, após seus distribuidores reterem taxas e comissões.

Parece óbvio que investir de forma ativa traz maiores retornos que de forma passiva. Isso o levaria a realizar seu sonho mais rápido, não? Pois é, parece tentador.

Veja, depois que você já passou pelo “W” e pelo “I”, que são os mais difíceis, não coloque tudo a perder no “S”. Esse é o único item da lista que deve aumentar sua energia potencial e não diminuí-la. 

Sempre invista com quem possui certificação na CVM – Comissão de Valores Mobiliários – e que seja capaz de explicar muito bem os riscos que você vai vivenciar naquele investimento.

Sou analista de mercado, meu foco é em investimento de risco. Sou co-fundador da TradeMachine, empresa especializada em tornar viável maiores rentabilidades de forma automática para investidores que não possuem tempo ou conhecimento para incrementar melhores análises em seus investimentos.

Após 8 anos de mercado, posso dizer que não existe dinheiro fácil. 

Investir sem o auxílio de um especialista é perder tempo e dinheiro e isso coloca em risco seus sonhos. Isso não quer dizer que você não deva sair da zona de conforto e buscar melhores investimentos e almejar novos sonhos.

Não tire o olho de seu plano e revisite suas futuras experiências com prazer. Tempos difíceis vão aparecer e, na maioria das vezes, serão um impulsionador para realizar seu sonho mais rápido. Pois a cada ciclo realizado, você ficará melhor e mais preciso. 

O importante é não parar! 

A opinião e as informações contidas neste artigo são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a visão da SpaceMoney.

Leia outros artigos de Felipe Cavalcante:


 

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: