Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Commodities

Petróleo cai mesmo com aperto de oferta e aumento da demanda

Às 14h20, os futuros do petróleo WTI tinham baixa de 0,41%, a US$ 75,14 por barril e os futuros do Brent registavam um recuo de 0,44% a US$ 78,28 por barril

28 setembro 2021 - 14h22Por Investing.com

Por Peter Nurse, da Investing.com - Os preços do petróleo caíam na terça-feira (28) após cinco dias de alta, impulsionados por uma perspectiva de apertos no fornecimento enquanto a demanda começa a se acelerar à medida que as restrições contra a Covid-19 são suspensas.

Às 14h20, os futuros do petróleo WTI tinham baixa de 0,41%, a US$ 75,14 por barril, depois de saltarem 2% no dia anterior. Os futuros do Brent registavam um recuo de 0,44% a US$ 78,28 por barril, após terem subido 1,8% na segunda-feira.

Os futuros da gasolina RBOB dos EUA apresentavam recuo de 0,97%, a US$ 2,1490 por galão.

A procura por petróleo bruto vem subindo à medida que vários países começam a suspender suas restrições de mobilidade. O Japão anunciou que irá interromper o estado de emergência em várias prefeituras em resposta a uma queda acentuada dos novos casos de Covid-19, enquanto as autoridades australianas anunciaram planos para reabrir gradualmente a cidade mais populosa do país, Sidney.

Além disso, a companhia aérea alemã Lufthansa (OTC:DLAKY) disse que a demanda por voos transatlânticos tinha mais que triplicado na semana, depois que os EUA relaxaram as suas condições para chegadas da Europa.

No entanto, a maior parte dos ganhos recentes têm sido mais estimulada pelo aperto na oferta global. A importante região do Golfo do México dos EUA foi atingida severamente pelos furacões Ida e Nicholas em agosto e setembro, danificando plataformas, oleodutos e centros de processamento, interrompendo a maior parte da produção offshore por semanas. 

Ao mesmo tempo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados têm sido muito cautelosos no aumento da produção para atender a demanda em recuperação, após represar consideravelmente a produção durante a pandemia.

"Embora a escala do déficit para o restante deste ano signifique que o mercado pode absorver mais do que o aumento de 400.000 mil bbls/d atualmente planejado, o grupo vai querer garantir que o mercado continue consumindo seus estoques. Isto é especialmente o caso agora, dado que em 2022 se espera que o mercado de petróleo seja muito mais equilibrado", afirmaram os analistas do ING em relatório.

Isto sugere que estes preços elevados provavelmente vão persistir por algum tempo.

O Barclays elevou suas previsões de preços de 2022 do Brent e o WTI, para US$ 77 e US$ 74 por barril, respectivamente, enquanto o Morgan Stanley vê o Brent negociado a US$ 77,5 por barril no terceiro trimestre num cenário padrão, e a US$ 85 num cenário bullish.

Na semana passada, o Goldman Sachs afirmou que o petróleo poderia disparar para US$ 90 por barril, US$ 10 acima da atual previsão do banco, se o próximo inverno do hemisfério norte se mostrar mais frio do que o normal.

Os investidores agora aguardam os dados de oferta de petróleo bruto dos EUA do American Petroleum Institute, que devem ser divulgados hoje mais tarde.

Tags: petróleo

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: