Menu
Busca domingo, 24 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Abertura de mercado

O que esperar para bolsa e câmbio no Brasil nesta 5ª-feira (9)

Confira aqui as principais notícias, a agenda das autoridades e o informe corporativo do dia

09 setembro 2021 - 10h00Por Investing.com

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - Depois de o Ibovespa fechar a quarta-feira (8) em baixa de 3,78%, aos 113.413 pontos, o Ibovespa Futuros abriu em alta de 0,75% perto das 9h14 desta quinta-feira (9), enquanto o dólar recuava 0,39% a R$ 5,3007.

Nos EUA, os futuros do Nasdaq 100 e do S&P 500 caíam 0,05% e 0,13%, respectivamente, enquanto Dow Jones operavam com queda de 0,13%. O EWZ, principal ETF brasileiro negociado no exterior, subia 0,71% no pré-mercado americano.

Covid-19

O Brasil registrou nesta quarta-feira 250 novas mortes por Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 584.421, informou o Ministério da Saúde. Também foram contabilizados 14.430 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 20.928.008, acrescentou a pasta.

Ameaça de ruptura institucional assusta investidores

A escalada do conflito político entre o presidente Jair Bolsonaro e os outros Poderes assusta os investidores, que preferem adotar uma postura mais defensiva.

Ontem, a queda no Ibovespa de 3,78%, aos 113.413 pontos, representou o maior tombo no índice desde março, quando o STF tornou o ex-presidente Lula elegível.

Já o dólar teve alta de 2,93%, encerrando o dia cotado a R$ 5,3276. No mercado de juros, alguns vencimentos mais longos voltaram ao patamar dos 11%.

De acordo com analistas ouvidos pelo Valor, a tensão política compromete o avanço da agenda econômica, já que com Bolsonaro isolado, há uma dificuldade maior para aprovar as reformas.

Além disso, a falta de confiança também prejudica a retomada econômica e levanta um alerta para a questão fiscal do país.

A ameaça de uma ruptura institucional faz com que o prêmio do risco aumente, afastando o investidor internacional e pressionando o câmbio e os juros.

Para a consultora econômica Zeina Latif, Bolsonaro deve entregar a economia pior do que quando a recebeu e está minando a confiança de investidores internacionais nas instituições políticas do Brasil.

BC: Inflação, Eleições 2022 e Variante Delta 

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta quarta-feira (8) que o núcleo da inflação está muito mais alto do que a autoridade monetária gostaria, mas reafirmou que o BC tem autonomia para e vai agir de maneira independente com os instrumentos que tem à disposição para controlar a inflação.

Campos Neto disse ainda que o período eleitoral deve aumentar a volatilidade dos mercados, mas classificou como "ruído" a associação feita pelo mercado entre o processo eleitoral e o desejo do governo em criar um melhor programa social.

Por fim, Campos Neto afirmou que previsões para o PIB podem sofrer reduções por causa do avanço da variante Delta do Coronavírus.

Mais notícias

Caminhoneiros - Caminhoneiros mantêm paralisações em 15 Estados nesta manhã, mesmo após a divulgação na noite da véspera de um áudio do presidente Jair Bolsonaro pedindo a desmobilização do movimento e a liberação dos locais onde há bloqueio.

Senado - O Senado já vinha ensaiando um movimento antibolsonarista com a CPI da Covid e a rejeição de MP de programa de empregos, e após os atos convocados pelo presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro, deve seguir essa tendência e se configurar como uma trincheira contra o governo.

O senador José Aníbal (SP), ex-presidente do PSDB, avalia que a agenda de reformas não avançará mais.

Partidos políticos - O conselho político da organização Direitos Já, que une representantes de siglas que vão do PSOL ao DEM, decidiu organizar uma série de atos a partir deste mês que devem culminar em uma grande manifestação contra Bolsonaro no início de outubro.

A intenção é unir no mesmo palanque nomes como os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso em nome do afastamento do presidente.

Crise hídrica - Ex-diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Jerson Kelman acredita que o Brasil vai "passar raspando" sem racionamento neste ano, mas pode sofrer apagões involuntários em horário de pico.

Para ele, as medidas de gerenciamento de oferta e demanda estão corretas, mas a comunicação precisa ser reforçada para ter a adesão da população.

Proteína Animal - Autoridades da Casa Branca criticaram o que avaliam como "falta de competitividade" no setor de processamento de carne dos Estados Unidos e anunciaram medidas para fortalecer a fiscalização antitruste nesse mercado.

Durante uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira, o diretor do Conselho Econômico Nacional, Brian Deese, disse que companhias como a JBS (SA:JBSS3) têm aumentado preços durante a pandemia de covid-19 enquanto distribuem dividendos aos acionistas e recompram ações.

Agenda das autoridades

Jair Bolsonaro - Participa da XIII Cúpula do BRICS; Reunião com Pedro Cesar Sousa, Subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República; Reunião com Damares Alves, Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Paulo Guedes - Participa do Virtual 10th Annual Latin America European Forum, do Banco Santander; Reunião com o secretário especial da Receita Federal, José Tostes.

Campos Neto - Participa de reunião sobre Moedas Digitais, organizada pelo Centro de Debates de Políticas Públicas (CDPP) e Casa das Garças (CdG).

Informe corporativo

Minerva (SA:BEEF3) - A Minerva pretende investir US$ 3 milhões na fintech agrícola Traive, como parte da nova rodada de captações da startup. A fintech atua no desenvolvimento de modelos de crédito para o setor agrícola, para facilitar acesso dos produtores rurais a produtos financeiros.

Santander - O Santander Brasil (SA:SANB11) comprou a imobiliária online Apê11, ampliando a aposta no segmento de financiamento de imóveis. O acordo, que não teve o valor revelado, envolve compra de ações e aumento de capital e dará ao banco uma fatia de 90% na startup.

Suzano (SA:SUZB3) - A Suzano confirmou a emissão de bonds sustentáveis com valor principal de US$ 500 milhões pela sua subsidiária Suzano Austria.

Os títulos têm taxa de 2,70% ao ano e cupom de 2,50% ao ano, pagos semestralmente, nos dias 15 dos meses de março e setembro de cada ano, a partir de 15 de março de 2022 e com vencimento em 15 de setembro de 2028. A liquidação da operação está prevista para 13 de setembro deste ano.

Azul (SA:AZUL4) - O tráfego de passageiros consolidado (RPKs) da Azul cresceu 173% ante agosto de 2020. A capacidade (ASKs), por sua vez, apresentou um salto de 164,3% na mesma base de comparação.

Com isso, a taxa de ocupação em relação a agosto de 2020 subiu 2,5 pontos porcentuais, passando a 77,9%. Em junho de 2019, essa taxa era de 83%.

Movida (SA:MOVI3) - A Movida confirmou a reabertura de seus bonds com compromissos de sustentabilidade, por meio da sua subsidiária Movida Europe, precificados a um valor total de US$ 300 milhões.

Os bonds foram emitidos originalmente no começo do ano, em montante de US$ 500 milhões, e pagam juro de 5,250% ao ano, com vencimento em 8 de fevereiro de 2031.

Aeris (SA:AERI3) - A fornecedora de equipamentos para geração eólica Aeris fechou um contrato de R$ 1,6 bilhão com a Nordex Energy para a fabricação de pás eólicas. O acordo ficará em vigor até o final de 2023.

BRF (SA:BRFS3) e Magalu - A BRF vai comercializar seus produtos no marketplace do Magazine Luiza (SA:MGLU3).

A expectativa é chegar a 500 itens da BRF disponíveis na plataforma do Magalu, que serão vendidos inicialmente para a cidade de São Paulo, mas a ideia é expandir para outras capitais do País.

JFL - A JFL Holding, construtora de imóveis de luxo, registrou pedido de Oferta Pública Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês) na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A operação envolve a distribuição primária e secundária de ações ordinárias.

Oi (SA:OIBR4) - A Oi (SA:OIBR3) espera gerar uma receita anual de R$ 15 bilhões dentro de dois ou três anos em sua nova configuração, após a venda de ativos no processo de recuperação judicial, segundo o Valor Econômico.

Banco do Brasil (SA:BBAS3) e Caixa - O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu para que os presidentes da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro, fossem afastados em decisão cautelar.

Segundo o procurador Lucas Furtado, os dois teriam cometido abuso de poder no caso do manifesto da Febraban, ameaçando sanções contra outras instituições que assinassem o texto.

Ambipar (SA:AMBP3) - A Ambipar comprou a Emerge Hydrovac, empresa que atua em atendimentos de emergências ambientais e serviços industriais.

Warren - A fintech Warren comprou a corretora e distribuidora de títulos Renascença DTVM, sendo esse o primeiro negócio realizado após receber um aporte de R$ 300 milhões, liderado pelo fundo soberano de Cingapura (GIC), em abril deste ano.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: