Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Prévia

Internacional: fique por dentro das principais notícias dos mercados desta sexta-feira (10)

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros hoje

10 setembro 2021 - 09h00Por Investing.com

Por Geoffrey Smith e Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - Após a nota pacificadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para apaziguar as tensões políticas com outros poderes, os investidores passam a monitorar a capacidade do governo de encontrar uma solução para a questão dos precatórios no Orçamento de 2022.

Nos EUA, o Partido Democrata, no poder, traça planos para aumentar os impostos sobre a recompra de ações.

O presidente americano Joe Biden liga para o líder chinês Xi Jinping para tirar o calor das tensões EUA-China, mas a leitura sugere que pouca coisa mudou.

As ações devem abrir em alta, mas ainda estão em curso para uma semana negativa. Os dados de preços ao produtor dos EUA para agosto serão conhecidos.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 10 de setembro:

1. Bandeira branca salva acordo dos precatórios?

O Ibovespa disparou dos 113 mil pontos com pico em 116 mil após a publicação da nota pacificadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para os outros Poderes da República - redigida pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), e diminuiu a aversão ao risco refletido no dólar, que caiu perto de 2% para R$ 5,22.

Resta saber se a nota é convincente a ponto de retomar as pautas econômicas no Congresso, especialmente da questão dos precatórios, que antes dos ataques de Bolsonaro a ministros do STF estava sendo costurada via Judiciário.

O jornal Valor Econômico informa nesta sexta-feira que, em meio aos questionamentos sobre a PEC dos Precatórios, uma proposta do deputado Marcelo Ramos (PL-AM) ganha força.

A ideia mantém os pagamentos das sentenças judiciais no mesmo volume pago em 2016, corrigido pela inflação, e retira o restante total da dívida do teto dos gastos - medida similar ao que se costurava no Judiciário, mas os gastos com precatórios ficam dentro do teto.

Isso abriria uma espaço de R$ 20 bilhões no orçamento do ano que vem.

De acordo com o Valor, essa proposta não causa desconforto no mercado, que interpreta esse gasto fora do teto como uma situação similar ao dinheiro extra usado no combate à pandemia.

Porém, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), defende o pagamento dos precatórios dentro do teto dos gastos, mesmo que para isso seja necessário reduzir investimentos e o novo Bolsa Família.

“Não podemos simplesmente refutar o teto [de gastos] para precatórios e aplicar o teto para o auxílio emergencial ou um programa novo, não seria justo”, disse Lira.

2. Imposto sobre recompra de ações

O Partido Democrata elabora uma legislação que tributaria a recompra de ações, à medida que amplia sua busca por novas receitas para financiar suas políticas de gastos expansivos.

As propostas, elaboradas pelos senadores Sherrod Brown (Ohio) e Ron Wyden (Oregon), imporiam uma taxa de 2% sobre as recompras, que se tornaram o meio de distribuição preferencial aos acionistas de muitas empresas dos EUA e representavam 52% dos retornos dos acionistas de empresas listadas no S&P 500 ano passado.

A notícia chega em um momento em que legisladores democratas discutem como alocar os US$ 3,5 trilhões que pretendem gastar com projetos que agora tramitam no Congresso.

A taxa de recompra aumentaria supostamente apenas US$ 172 bilhões em 10 anos, de acordo com o The Wall Street Journal.

3. A conversa entre Biden e Xi

O presidente dos EUA, Joe Biden, ligou para seu homólogo chinês Xi Jinping pela primeira vez em seis meses, em uma tentativa de tirar um pouco do calor de um relacionamento que não melhorou desde que o mais combativo Donald Trump deixou o cargo.

As leituras de ambos os lados da chamada não sugeriram grandes mudanças na atual política.

A chamada vem apenas algumas semanas após a saída caótica dos EUA do Afeganistão, que criou um vácuo de poder que a China indicou que pode preencher parcialmente.

A China estendeu US$ 31 milhões em ajuda ao Afeganistão na quinta-feira e sinalizou sua intenção de trabalhar com o Taleban.

No entanto, a ajuda destinada não chega perto de substituir o apoio financeiro do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial, que suspenderam o trabalho com o país.

Uma enxurrada de atividades da Casa Branca nos últimos dias ajudou a mudar a agenda de notícias nos últimos dias, com a aplicação de vacinas para funcionários federais e um processo contra a lei de aborto do Texas desviando a atenção da Ásia Central.

4. Ações nos EUA devem abrir em alta; dia de dados da inflação ao produtor

As ações dos EUA devem abrir em alta mais tarde, revertendo as perdas de quinta-feira, mas ainda em curso para sua primeira semana negativa em três.

Às 08h25, Dow Jones futuros, S&P 500 futuros e Nasdaq 100 futuros avançavam respectivamente 0,49%, 0,44% e 0,41%. Já o EWZ, ETF que replica cuja referência é o Ibovespa em Wall Street, avançava 1,48% no pré-mercado em Nova York.

Atenção será dada mais tarde aos dados de inflação de preços ao produtor dos EUA às 09h30. Uma nova máxima de vários anos de 8,2% é esperada.

As ações que provavelmente estarão em foco incluem American Outdoor Brands (NASDAQ:SWBI), depois que a empresa emitiu uma orientação decepcionante na noite de quinta-feira.

Notícias de um desafio legal ao limite de preço da cidade de Nova York estão apoiando os preços das ações de empresas de entrega de alimentos como Uber (NYSE:UBER) (SA:U1BE34) e DoorDash (NYSE:DASH) nas margens.

5. Alta do petróleo com manutenção dos problemas de produção do Golfo

Os preços do petróleo bruto subiam mais de US$ 1 o barril, à medida que os problemas para restaurar a produção do Golfo do México após o furacão Ida se arrastavam.

Royal Dutch Shell (NYSE:RDSa) (LON:RDSa), a maior operadora offshore da região, declarou força maior em alguns de seus contratos na quinta-feira, em um movimento que sugeria que esperava a plataforma de águas rasas West Delta-143, que serve de hub para diversos dutos de produção, ficaria afetada por algum tempo.

As autoridades dos EUA estimam que pouco menos de 80% da produção do Golfo permanece interrompida, mais de uma semana após a passagem do furacão Ida. Isso significa que Ida já retirou mais barris do mercado este mês do que a Opep e seus aliados acrescentaram.

Às 08h30, os contratos futuros do petróleo WTI, negociados em Nova York, subiam 1,79%, a US$ 69,38 o barril, enquanto os futuros do petróleo Brent, cotados em Londres, avançavam 1,83%, a US$ 72,75 o barril.

A contagem de sonda da Baker Hughes e os dados de posicionamento especulativo líquido da CFTC são divulgados mais tarde.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: