terça, 16 de abril de 2024
Bitcoin

Grande banco diz que volatilidade do Bitcoin não permitirá que ele ultrapasse o ouro

Especialistas do JPMorgan apontam que alta volatilidade do Bitcoin limita sua possibilidade de superar o ouro como reserva de valor

02 abril 2024 - 12h30Por Redação SpaceMoney
Grande banco prevê que volatilidade do Bitcoin impedirá sua superação ao ouro. Investidores devem considerar cautelaGrande banco prevê que volatilidade do Bitcoin impedirá sua superação ao ouro. Investidores devem considerar cautela - Crédito: Unsplash

Especialistas do JPMorgan sustentam que o Bitcoin não deverá ultrapassar o ouro em volume nominal nas carteiras de investimento, conforme revelado em um recente relatório da gigante financeira global. A alta volatilidade da criptomoeda, frequentemente subestimada pelos investidores, foi apontada como o principal fator limitante.

Nikolaos Panigirtzoglou, autor do estudo, discorre sobre a potencialidade do Bitcoin em se estabelecer como uma alternativa digital ao ouro. No entanto, ele destaca os desafios significativos relacionados à volatilidade do Bitcoin e às precauções que os investidores devem considerar ao integrá-lo às suas estratégias de investimento.

 

Como é realizado o investimento em Bitcoin e outras criptomoedas

Uma das formas mais comuns de se investir em Bitcoin é através da plataforma MetaTrader 5, uma ferramenta avançada e robusta para investidores que buscam comprar criptomoedas com eficiência e profundidade.

Ela permite que os usuários transformem a volatilidade característica das criptomoedas em oportunidades reais de mercado, aproveitando os benefícios de ativos alavancados e baseados em blockchain. Com a MetaTrader 5, é possível observar os preços de uma ampla gama de criptomoedas, incluindo Bitcoin, altcoins e meme coins, sem a necessidade de possuir os ativos diretamente.

 

A maioria dos investidores leva a volatilidade em conta

A análise realizada por JPMorgan indica que o Bitcoin poderia ver seu valor de mercado alcançar impressionantes US$ 3,3 trilhões se chegasse a ser alocado nas carteiras dos investidores na mesma proporção que o ouro. Essa valorização representaria um aumento superior ao dobro do valor de mercado atual da criptomoeda.

Contudo, o estudo apresenta uma visão cautelosa sobre essa possibilidade, destacando a improbabilidade do cenário devido à alta volatilidade do Bitcoin. A volatilidade da criptomoeda é apontada como sendo aproximadamente 3,7 vezes maior do que a do ouro, um fator que contribui para a relutância dos investidores em igualar os níveis de alocação dos dois ativos em suas carteiras.

Os analistas do JPMorgan enfatizam que a consideração do risco e da volatilidade é um aspecto crucial na decisão de alocação de ativos pelos investidores. Diante da disparidade significativa na volatilidade entre o Bitcoin e o ouro, eles consideram pouco realista esperar que o Bitcoin alcance um nível de presença nas carteiras de investidores comparável ao do ouro em termos nocionais.

 


Fonte: Unsplash

 

Bitcoin não chegará ao patamar do ouro

O Bitcoin, frequentemente apontado como o equivalente digital do ouro e considerado por muitos investidores como um novo refúgio seguro, agora enfrenta uma análise crítica. O JPMorgan destacou que a volatilidade do Bitcoin e as preocupações em torno dos riscos associados são fatores determinantes para sua atratividade e viabilidade como ativo de reserva de valor.

Em um aprofundamento de sua análise, o JPMorgan sugere que, caso o Bitcoin fosse avaliado sob uma perspectiva de capital de risco similar à do ouro, seu valor de mercado implícito seria reduzido para aproximadamente US$ 0,9 trilhão. Isso corresponderia a um preço por Bitcoin de cerca de US$ 45.000.

 

Considerações finais

O relatório do JPMorgan ressalta que, apesar das esperanças de alguns investidores, o Bitcoin dificilmente igualará o ouro em termos de presença nas carteiras de investimento devido à sua alta volatilidade.

Esta característica intrínseca da criptomoeda, sublinhada como um desafio considerável, limita sua atratividade como um ativo seguro comparável ao ouro, apontando para um caminho cauteloso para aqueles que buscam diversificar suas estratégias de investimento com criptoativos.