terça, 05 de março de 2024
Ibovespa opera em alta

Ibovespa encerra o dia em alta após forte oscilação; dólar também fecha no azul

16 setembro 2019 - 13h44Por Redação SpaceMoney
O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, abriu a sessão desta segunda-feira (16) com baixa, acompanhando as bolsas internacionais. Às 10h37, acumulava 102.849,02 pontos. Ao longo do dia, o marcador registrou grandes oscilações e conseguiu encerrar o pregão com alta de 0,17%, totalizando 103.680,41 pontos.

Dólar

Seguindo a mesma direção oposta, o dólar comercial iniciou o dia em queda, mas também conseguiu fechar o dia em alta de 0,061%, cotado a R$ 4,0885. Os desempenhos se devem por conta dos seguintes acontecimentos e especulações que tomaram conta do dia: Cenário nacional A votação do primeiro turno da reforma da Previdência no Senado deve acontecer nos próximos dias, com o mercado também esperando notícias da reforma tributária. Já a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que deve acontecer no fim do mês, no entanto, atraiu a atenção dos investidores. A expectativa é que a taxa Selic caia pra 5,50% (atualmente está em 6,5%).

Cenário externo

Petróleo na Arábia Saudita

No sábado, o grupo Houthi, do Iêmen, alinhado ao Irã, disse ter atacado duas grandes instalações petrolíferas no centro da indústria de petróleo da Arábia Saudita. Ao longo do dia, os preços do petróleo dispararam e influenciaram no desempenho do papéis nacionais.

Melhores desempenhos

Cielo - no fim de semana, rumores de que a Stone e a Cielo (CIEL3) estariam em conversas para uma possível negociação fez com que as ações das companhias despencarem. Ao longo do dia, a alta da nacional foi de 8,12% a R$ 8,25. Já em Nova York, onde as ações da Stone (NASDAQ:STNE) são negociadas, chegou a 4,06%. Petrobras - Com a alta do petróleo durante o dia, as ações ordinárias (PETR3 - ON, com voto) da petrolífera encerraram o dia com alta de 4,52%, enquanto as preferenciais (PETR4 - PN, sem voto) terminaram em 4,39%.

Piores desempenhos

O setor das companhias aéreas foi o que mais sofreu na sessão de hoje. No fim do dia, a Azul ON (AZUL4) acumulava perda de 8,45%. A Gol recuou (GOLL4) 7,77%.