segunda, 27 de maio de 2024
SpaceNow

Ibovespa e dólar hoje: feriados nos EUA e na Europa, Focus, arcabouço fiscal, teto da dívida e mais

Confira os principais fatores que influenciam os principais mercados financeiros em todo o mundo nesta segunda-feira (29)

29 maio 2023 - 17h19Por Redação SpaceMoney

Bem-vindo ao SpaceNow. De hora em hora, a SpaceMoney atualiza as principais notícias que impactam os mercados financeiros em todo o mundo.

 

Ibovespa e dólar hoje

O Ibovespa, principal índice acionário da B3, fechou em queda de 0,52%, aos 110.333,40 pontos nesta segunda-feira (29). 

O dólar comercial (compra) se valorizou em 0,48%, cotado a R$ 5,01.

 

Outros índices

BDRs: BDRX: +0,68%

FIIs: Ifix: 0,00%

Small caps: SMLL: +0,04%

 

Bolsas globais 

Ásia [Encerrados]

Nikkei 225 (Japão): +1,03%

Shanghai Composite (China): +0,28%

 

Europa [Encerrados]

DAX 30 (Alemanha): -0,17%

FTSE 100 (Reino Unido): [Inoperante em razão de feriado local]

CAC 40 (França): -0,21%

 

EUA [Inoperantes em razão de feriado local]

Dow Jones: 

S&P 500:

Nasdaq 100: 

 

EWZ

O iShares MSCI Brazil ETF (EWZ) registrava alta de 0,70% no after-hours de sexta-feira (26), em NY.

 

Juros futuros (DIs)

Ativo Variação (p.) Último Preço
DI1F24 +0,04

13,205

DI1F25 +0,075

11,50

DI1F26 +0,06

10,955

DI1F28

+0,035

11,105
DI1F30

+0,02

11,42
DI1F32

+0,06

11,58

[Por volta de 15:50]

 

Commodities

O petróleo WTI registrava alta de 0,41%, a US$ 72,97 por barril, enquanto o petróleo tipo Brent subia 0,18%, a R$ 77,12 por barril, por volta de 15:48.  

Em Singapura, os preços do minério de ferro avançaram, com informações de que taxas de operação nas usinas do centro siderúrgico de Tangshan subiram na semana passada pela primeria vez desde abril. 

 

Confira os principais fatores que influenciam os principais mercados financeiros em todo o mundo nesta segunda-feira (29):

SpaceNow

 

Brasil

Dívida pública federal - A dívida pública federal subiu 2,38% em abril na comparação com março, para R$ 6,033 trilhões. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (29) pelo Tesouro Nacional.

No período, a dívida pública mobiliária federal interna (DPMFi) somou R$ 5,790 trilhões, enquanto a dívida pública federal externa (DPFe) atingiu R$ 242,4 bilhões.

Do total da dívida pública federal no final de abril, 25% correspondiam a títulos prefixados, 32% a títulos vinculados a índices de preços, 39% a papeis com taxas flutuantes e 4% a papeis cambiais, segundo o Tesouro. 

 

Reforma tributária - O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou em entrevista a jornalistas nesta segunda-feira (29) que sua pasta e a assessoria do relator da reforma tributária na Câmara dos Deputados, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), vão iniciar a redação da matéria.

Na tarde de hoje, o ministro se reúne, no prédio do Ministério da Fazenda, com o relator da matéria e com o coordenador do grupo de trabalho (GT) da reforma na Câmara, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), para tratar do assunto.

(Informações da CNN)

 

Boletim Focus - Às 8:25, o Banco Central (BC) divulga o semanal Boletim Focus, que reúne a mediana de projeções de economistas para inflação (IPCA), juros (Selic), crescimento (PIB) e dólar (câmbio).

 

IPCA/23: passou de 5,80% para 5,71%
IPCA/24: permaneceu em 4,13% 

PIB/23: passou de 1,20% para 1,26%
PIB/24: permaneceu em 1,30%

Câmbio/23: passou de R$ 5,15 para R$ 5,11
Câmbio/24: passou de R$ 5,20 para R$ 5,17 

Selic/23: permaneceu em 12,50% 
Selic/24: permaneceu em 10,00%

 

Arcabouço fiscal - O Senado Federal começa, nesta semana, a analisar o projeto de lei complementar do novo arcabouço fiscal, aprovado na última quarta-feira (24) pela Câmara dos Deputados.

O texto prevê um conjunto de medidas, regras e parâmetros para a condução da política fiscal do Estado brasileiro, com o controle dos gastos e receitas do país. Os objetivos são garantir a credibilidade e previsibilidade para a economia brasileira, bem como para o financiamento dos serviços públicos como saúde, educação e segurança pública.

O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), espera que o projeto de lei complementar seja enviado para sanção presidencial no mês de junho.

O projeto do novo arcabouço fiscal pode ser votado diretamente no plenário do Senado.

(Agência Brasil)

 

EUA

Teto da dívida pública norte-americana - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e o presidente da Câmara dos Representantes, Kevin McCarthy, chegaram a um acordo final no último domingo (28), sobre o aumento do teto da dívida do país. Agora, os dois trabalham para garantir votos republicanos e democratas suficientes para a aprovação.

“Boas notícias”, declarou Biden na noite deste domingo na Casa Branca. “O acordo evita a pior crise possível, um calote, pela primeira vez na história de nossa nação”, disse ele.

E acrescentou: “Retira a ameaça de um calote catastrófico da mesa.”

O presidente democrata e o porta-voz republicano conversaram um com o outro na noite de domingo, enquanto os negociadores corriam para redigir o texto do projeto de lei para que os legisladores pudessem revisar os compromissos que nem a extrema direita nem a esquerda apoiariam.

A medida deve ser votada na próxima quarta-feira (31).

Os líderes trabalham para obter apoio do meio político enquanto o Congresso se apressa em votar o projeto de aumento do teto da dívida norte-americana antes do prazo de 5 de junho, para evitar um calote federal.

O presidente dos Estados Unidos instou os dois partidos a se unirem para uma aprovação rápida. “McCarthy e eu deixamos claro desde o início que o único caminho a seguir era um acordo bipartidário”, disse Biden. 

(Associated Press) (O Estado de S.Paulo)

 

Memorial Day - Nesta segunda-feira, os mercados dos EUA estarão inoperantes em razão do feriado Memorial Day.

 

Europa

Reino Unido - Mercados estarão inoperantes em razão de um feriado bancário.

 

Turquia - O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, de 69 anos, foi reeleito para seu terceiro mandato no último domingo (28), após uma corrida eleitoral acirrada no segundo turno contra o líder da oposição, Kemal Kilicdaroglu.

(CNN)

 

Ásia

Japão - O país digere dados da taxa de desemprego, com divulgação à noite.

 

Commodities

Petróleo - O vice-primeiro-ministro da Rússia, Alexander Novak, rejeitou a ideia da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) de anunciar novos cortes de oferta no mês que vem.

Em comentário ao jornal russo Izvestia, o vice-premiê e representante do país na Opep+ disse que um novo corte de oferta seria voluntário, já que o cartel acabou de implementar uma redução voluntária de produção.

(Valor)