domingo, 03 de março de 2024
Ibovespa opera em alta

Em dia de volatilidade, Ibovespa fecha em baixa e dólar comercial se valoriza

13 setembro 2019 - 10h53Por Redação SpaceMoney
O Ibovespa, principal índice acionário da B3, a bolsa brasileira, abriu a sessão desta sexta-feira (13) com alta. Entretanto, ao longo do dia sofreu reviravolta e assumiu tendência de queda à tarde, fechando o dia com desvalorização de 0,83%, aos 103.462 pontos. 

Dólar

Em contrapartida, o dólar comercial abriu a sessão em queda e virou o jogo ao longo do dia. No encerramento da sessão de negociação a divisa dos EUA registrou alta de 0,69% ante o Real, cotado a R$ 4,088. Guerra comercial abafada Os mercados mundiais esperam maior tranquilidade nas operações de hoje. A expectativa se deve a notícia de que Estados Unidos e China voltaram a retomar as negociações comerciais. Ontem, o presidente Donald Trump afirmou que consideraria um acordo comercial preliminar com a China. Além disso, a China declarou indiretamente que estaria se preparando para reiniciar suas importações de produtos agrícolas dos Estados Unidos.

Europa

Dados sobre o superávit comercial da União Europeia (UE) em bens com os Estados Unidos e o déficit com a China foram divulgados nesta sexta-feira (12) pelo escritório Eurostar. Os números mostram que o superávit da UE com os EUA cresceu para 90,9 bilhões de euros entre janeiro e julho de 2019. Já o déficit com a potencia asiática passou a equivaler 109,2 bilhões de euros. Esses números que podem gerar tensões no mercado. Cenário interno Hoje, a reforma tributária deve estar nos holofotes após a demissão do secretário da Receita, Marcos Cintra, pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. Além desse fato, as alternativas para a CPMF, vetada por Bolsonaro, também podem ser um foco. Na visão da XP Investimentos, as discussões também devem continuar em torno da reforma da previdência.

Índice de Atividade do Banco Central

O Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br) referente a julho caiu 0,16% em relação a junho. O valor é compatível com a expectativa do mercado: segundo relatório da XP Investimentos, analistas esperavam queda de 0,15% ante o mês anterior.