segunda, 17 de junho de 2024
Empresas familiares

O que Abilio Diniz nos ensina sobre empresas familiares

Tudo sobre empresas familiares e sucessão no mundo dos negócios

22 fevereiro 2024 - 12h00Por Kadu Soares
Abilio Diniz: o legado e os desafios das empresas familiares após seu falecimentoAbilio Diniz: o legado e os desafios das empresas familiares após seu falecimento - Crédito: Facebook/Abilio Diniz

Com o recente falecimento do renomado empresário Abilio Diniz, uma das figuras empresariais mais influentes do Brasil, a questão da sucessão e das empresas familiares voltou à discussão.

Depois de assumir o Pão de Açúcar do seu pai, Abilio Diniz implementou mudanças significativas ao longo de décadas, como a abertura de capital do Grupo Pão de Açúcar (GPA). Essa ação alterou a estrutura de propriedade da empresa e teve um impacto profundo na sucessão familiar.

Diniz percebeu a necessidade de expansão do GPA. Esse processo implicou em uma diluição do controle familiar da empresa. Ele permitiu a aquisição de ações por investidores externos, o que proporcionou uma gestão compartilhada com outros executivos. A entrada desses acionistas gerou uma profissionalização da rede varejista.

Essa decisão possibilitou a expansão do negócio através do acesso a recursos adicionais no mercado de capitais, mas empresas familiares são uma parte importante do cenário empresarial global. Fundadas muitas vezes com base em valores e tradições, essas organizações enfrentam desafios únicos, particularmente em relação ao crescimento e sucessão. Entendê-los e adotar estratégias adequadas é vital para assegurar o sucesso contínuo desses negócios.

 

Mas afinal, o que são empresas familiares?

São aquelas onde a gestão e o controle acionário estão nas mãos de uma ou mais famílias. Elas são caracterizadas por intensas relações sociais e emocionais entre os membros da família e o negócio. 

Frequentemente, são baseadas em valores como confiança, lealdade e compromisso, que pode proporcionar uma vantagem competitiva significativa.

 

Como "familiarizar" um negócio?

Transformar uma empresa convencional em uma empresa familiar envolve várias etapas importantes. Primeiro, é necessário definir os membros da família que estarão envolvidos na gestão e propriedade. Em seguida, deve-se estabelecer uma estrutura legal adequada, criar um acordo de acionistas ou contrato social e determinar a participação acionária.

As empresas também precisam estabelecer políticas claras de sucessão para garantir uma transição suave de liderança. Isso inclui a nomeação de sucessores, a definição de critérios para elegibilidade e a implementação de programas de desenvolvimento de liderança.

Por fim, deve-se revisar periodicamente a estrutura e as políticas da firma para que elas continuem alinhadas com os objetivos da família e do negócio. Essa transformação é um processo complexo que requer planejamento cuidadoso, consulta legal e familiar, e comprometimento com a governança eficaz.

 

O desafio da sucessão

Um dos maiores desafios enfrentados por essas empresas é a sucessão. Quando os fundadores ou líderes se aproximam da aposentadoria ou falecem, a transição do poder e da gestão para a próxima geração pode ser complicada. 

A falta de um plano de sucessão claro e bem definido pode levar a conflitos familiares, instabilidade organizacional e até mesmo ao declínio do negócio.

É importante destacar que, apesar dos desafios, esse tipo de negócio possui uma grande capacidade de resiliência e adaptação para evoluir ao longo do tempo, superando obstáculos e aproveitando oportunidades. 

O segredo do seu sucesso reside na combinação da paixão e do compromisso da família com uma gestão eficaz e estratégias. 

Apesar das tensões e conflitos que podem surgir, a perspectiva de longo prazo e dedicação com a continuidade são características que muitas vezes permitem a essas empresas prosperarem por gerações.

 

 

Estratégias para sucessão bem-sucedida

Para evitar conflitos e garantir uma sucessão suave, algumas estratégias podem ser adotada, como: 

  • Comunicação Aberta e Transparência: Estabelecer canais de comunicação eficazes entre os membros da família e os líderes da empresa é fundamental. Isso ajuda a construir consenso e a evitar mal-entendidos.

  • Desenvolvimento de Liderança: Investir no desenvolvimento das habilidades de liderança da próxima geração é crucial. Isso pode incluir educação formal, mentoria e experiência prática no negócio.

  • Profissionalização da Gestão: Muitas empresas familiares se beneficiam ao trazer profissionais externos para cargos de liderança. Isso traz novas perspectivas e experiências que podem impulsionar o crescimento e a inovação.

  • Planejamento de Sucessão Antecipado: É importante começar a planejar a sucessão com antecedência, permitindo tempo suficiente para discutir e implementar um plano abrangente.

 

Grupo RBS, um negócio familiar de sucesso

Um exemplo que conseguiu navegar com sucesso pelos desafios de crescimento e sucessão é o Grupo RBS, uma das maiores empresas de mídia do Brasil. 

Fundada em 1957 por Maurício Sirotsky Sobrinho, a empresa foi passada para a próxima geração da família Sirotsky com sucesso.

Ao longo dos anos, o Grupo RBS investiu na profissionalização de sua gestão, adotando melhores práticas de governança corporativa e implementando planos de sucessão bem estruturados. 

Além disso, a empresa permaneceu fiel aos seus valores fundamentais, mantendo um forte senso de identidade familiar e compromisso com a comunidade.

No geral, as empresas familiares, embora enfrentem desafios únicos no ambiente de negócios devido à sua estrutura e dinâmica interna, têm a capacidade de prosperar e garantir um legado duradouro para as gerações futuras com um planejamento cuidadoso e a adoção de estratégias adequadas. 

Isso envolve uma análise profunda dos pontos fortes e fracos da empresa e a concepção de estratégias que alavanquem suas vantagens competitivas. 

A chave para o sucesso contínuo do negócio está em encontrar um equilíbrio delicado entre a tradição e inovação, entre os valores familiares que são a base da empresa e o profissionalismo necessário para competir em um mercado cada vez mais globalizado e competitivo. 

Assim, o sucesso de uma empresa familiar não depende apenas de fatores internos, mas também da sua capacidade de se adaptar e responder eficazmente às mudanças no ambiente externo.

 

A Ipê Investimentos, credenciada junto à Necton, do BTG Pactual, o maior banco de investimentos da América Latina, é sua parceira confiável na assessoria financeira para um futuro sólido.