Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
SpaceDica

Goal based investment: a metodologia que usa investimentos para alcançar objetivos

Na plataforma de investimento por objetivos, o cliente tem controle total de seus recursos

24 junho 2021 - 12h01Por Guilherme Roque

A compra de um imóvel, a viagem dos sonhos, a troca de carro ou até mesmo a independência financeira. Todos nós temos objetivos de vida que queremos alcançar, e os investimentos podem ser um meio para conquistá-los. Essa é exatamente a proposta da metodologia "goal based investment", ou investimento por objetivos, que já é muito usada em outros países, como os EUA, e promete ser a próxima bola da vez também no Brasil.

Com essa metodologia, o investidor define um objetivo específico ou alguns e, com a ajuda de um profissional especializado, monta uma carteira de investimentos com ativos diversificados para alcançar as metas traçadas. Isto é, ele recebe uma estratégia personalizada que respeita seu perfil de investidor e, mais que a pura rentabilidade, permite a busca de seus sonhos de forma transparente e objetiva.

De maneira prática, o método funciona assim: o cliente escolhe sua plataforma preferida de investimento por objetivo e responde a algumas perguntas fundamentais, como o seu perfil de investimento, seu objetivo, o tempo que quer levar para alcançar essa meta e os seus recursos disponíveis. Após essa etapa, os dados serão analisados e será oferecida a carteira de investimentos que mais se adequa aos fatores indicados.

"A gente faz algumas perguntas relacionadas ao projeto do investidor  e recomenda um plano para que se faça um aporte mensal ao longo de um período para se atingir o objetivo", explica Fabio Murad, CEO da SpaceMoney, que recentemente lançou uma plataforma baseada na metodologia.

"A metodologia do goal based investment, ou investimento por objetivos, é traçar uma meta específica e ajudar o cliente a chegar lá. O cliente não vai se preocupar onde aplicar ou em que aplicar. A gente vai administrar essa carteira.  O modelo é feito a partir de carteiras administradas", completa.

Murad afirma que o tempo para atingir a meta é um dos fatores mais importantes na hora de escolher a composição do portfólio. Isso porque, a depender do prazo, os ativos alocados variam conforme os riscos. "Se for daqui a um ano, as carteiras recomendadas serão muito conservadoras, porque não pode ter nenhuma oscilação para atrapalhar o objetivo. Agora, se o prazo é longo, vai ter uma parcela em ações, ativos internacionais", diz.

Embora o profissional por trás da escolha dos ativos seja fundamental no processo, o próprio investidor também desempenha papel igualmente importante. "É um trabalho a quatro mãos", aponta Eduardo Otero, Head de Asset Allocation da Warren, plataforma de investimento pioneira no modelo no Brasil. "Nessa estratégia, o dinheiro é visto como um meio e não como um fim", complementa.

A jornada

Na plataforma de investimento por objetivos, o cliente tem controle total dos recursos. Isto é, ele pode alterar a sugestão de investimento recebida e o planejamento, além de ter quantos objetivos quiser com uma carteira diferente para cada um deles. Novos aportes adicionados no sistema são distribuídos de forma automática entre os ativos e, ao longo do tempo, há também o processo de rebalanceamento do portfólio.

O cliente também tem a opção de fazer uma gestão discricionária, ou seja, dar poder para que o gestor mexa ativamente nos ativos que compõem o portfólio. Caso prefira não fazer isso, o próprio investidor pode escolher se segue ou não o que lhe foi recomendado.

Para Otero, da Warren, o processo é uma forma de relacionar, da melhor maneira possível, o objetivo do investidor com o caminho a ser percorrido pela alocação de recursos. 

"A lógica do investimento por objetivos é fazer com que se tenha portfólios que conversem com objetivos específicos", explica. "Você consegue construir portfólios que são artesanais"

Christian Nastari tem 38 anos, é produtor audiovisual e quer comprar uma câmera em três anos. Para isso, ele utilizou a plataforma da SpaceMoney Investimentos e recebeu uma carteira recomendada para alcançar esse objetivo.

"Eu acho que fica mais fácil investir, porque a plataforma escolhe os fundos, e você não investe em um fundo só", diz Nastari. "Eu até penso em mais para a frente juntar todos os meus investimentos nessa metodologia e ter como objetivo uma casa própria e até viver de renda".

"O sistema é simples e se parece com criar uma pasta em um computador", explica o produtor, cuja carteira ficou, em sua maioria, alocada em ativos de renda fixa.

Clique aqui e confira uma simulação minha na nova plataforma de investimento da SpaceMoney

Benefícios

Os benefícios do "goal based" são múltiplos. De cara, é possível elencar a organização financeira que esse processo traz. Por "separar" seus recursos por objetivo, fica mais fácil para o investidor ter em mente o quanto falta para atingir sua meta e parar de se preocupar com o dia a dia do mercado financeiro, deixando isso a cargo de especialistas.

"O objetivo a médio e longo prazo é a questão da tangibilidade. A pessoa começa a ter uma meta específica, mensurável, alcançável e relevante e com prazo bem definido. Todos os investimentos dela estão vinculados a uma meta clara", afirma Carlos Macedo, também analista da Warren. "Ela vai direcionar todo o esforço dela, do ponto de vista da praticidade, àquilo que é realmente importante".

"Imagine que o universo de investimento é uma sopa de letras. Imagina a pessoa física ter a capacidade de interpretar essa sopa, o cenário. A gente provê eficiência nesse processo de escolha e acompanhamento de ativos", completa Otero. "A nossa equipe acompanha e critica para saber se faz sentido ou não estar na carteira".

Outro ponto importante é a ausência de conflitos de interesse. Ou seja, quem oferece a metodologia não está interessado em vender outros produtos para ganhar uma comissão. Isso porque a única remuneração da corretora é uma taxa anual de administração sobre o patrimônio investido, não havendo, portanto, taxa de corretagem ou outras, comuns nas plataformas tradicionais.

O aporte inicial baixo também é outro ponto positivo: na SpaceMoney Investimentos é a partir de R$ 100.

Antes de mais nada, se organize

A recomendação dos especialistas ouvidos pela reportagem é que, antes de começar a investir, a pessoa tenha uma vida financeira saudável, com uma reserva de emergência pronta. E mais que isso: que ela possua conhecimento do mercado financeiro, para que saiba até onde está propensa a assumir riscos.

"Se o investidor dá respostas mal feitas ou sem a devida atenção, as contas daquele portfólio podem estar utilizando informações que não são perfeitas", diz Eduardo, da Warren.

E você, vai ficar de fora dessa? Comece a investir agora por objetivos com a SpaceMoney!

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: