domingo, 16 de junho de 2024
Criptomoedas

Euro ou dólar: qual moeda seria a mais forte para proteger a minha carteira de investimentos?

Saiba quais as vantagens e desvantagens entre os ativos

28 abril 2024 - 12h00Por Kadu Soares
Escolha entre euro e dólar: qual moeda oferece a melhor proteção para sua carteira de investimentos? Saiba as vantagens e desvantagensEscolha entre euro e dólar: qual moeda oferece a melhor proteção para sua carteira de investimentos? Saiba as vantagens e desvantagens - Crédito: Freepik

Para o investidor atento, a escolha entre euro e dólar transcende a mera preferência por uma ou outra moeda. Os investimentos atrelados a elas influenciam, de maneira direta, a proteção da carteira de investimentos e a rentabilidade a longo prazo.

Ambas se destacam por sua influência significativa nos mercados do mundo todo, que representam forças econômicas distintas. Porém, qual delas oferece uma proteção mais sólida para os investimentos? A resposta a essa pergunta requer uma análise de fatores como economia, estabilidade política e impacto global.

Atualmente, tanto o euro quanto o dólar americano se posicionam como algumas das moedas mais fortes e seguras do mundo. Isso se deve a fatores como a estabilidade econômica dos países que as adotam, a solidez de suas economias e políticas fiscais abrangentes.

As duas são consideradas “portos-seguros” em tempos de instabilidade econômica global devido à sua liquidez, aceitação internacional e fortes economias subjacentes.

No entanto, existem alguns cuidados para não perder o poder de compra com essas moedas, como explica Fábio Murad, sócio-diretor da Ipê Investimentos:

“Para fins de investimento, não vale a pena investir em dinheiro em espécie. A inflação pode corroer o poder de compra dessas moedas, reduzindo o valor do investimento. Além disso, o risco de roubo, perda e a necessidade de declarar esses valores no Imposto de Renda tornam essa opção não tão atrativa”.

Murad ainda dá a solução para o problema: “No lugar de comprar notas e moedas, vale mais a pena considerar o investimento em ETFs, por exemplo, que permite exposição a moedas estrangeiras de maneira mais eficiente, segura e rentável”.

 

Vantagens e desvantagens do euro

O euro é a moeda oficial de 19 dos 27 países membros da União Europeia e é a segunda maior moeda de reserva mundial. Sua força está atrelada à solidez econômica dos países que a utilizam e ao peso econômico da zona do euro como um todo. Investir em ativos denominados em euro pode oferecer menos dependência de uma única moeda ou economia.

Investir nele pode oferecer benefícios devido à estabilidade econômica das nações da zona do euro. Economias desenvolvidas e estáveis podem proporcionar maior segurança na carteira. Além disso, as taxas de juros mais baixas da zona do euro podem ser atrativas para investidores que buscam financiar projetos ou obter empréstimos a taxas reduzidas.

A moeda é amplamente aceita em transações internacionais, o que facilita investimentos e negociações globais. Este atributo torna o euro uma escolha viável para investidores que buscam facilidade de transação em um mercado global.

A valorização do euro em relação a outras moedas pode resultar em ganhos cambiais para os investidores. Estes ganhos podem ser significativos se o euro se valorizar substancialmente em relação à moeda do investidor.

No entanto, eventuais problemas econômicos ou políticos na zona do euro podem afetar o valor do euro. Estes riscos regionais podem potencialmente diminuir o valor do euro e impactar de maneira negativa os investimentos na moeda.

 

Vantagens e desvantagens do dólar

O dólar é a moeda oficial dos Estados Unidos e também é amplamente aceito como a principal moeda de reserva global, é usado em transações comerciais internacionais e investimentos. É apoiado pela economia dos EUA, uma das maiores e mais diversificadas do mundo, o que contribui para a estabilidade do dólar. Além disso, a estabilidade política e a capacidade do país de responder a crises econômicas fortalecem a confiança na moeda. Além disso, ativos denominados em dólar costumam ser altamente líquidos, o que facilita negociações rápidas e eficientes.

Porém, quem escolhe investir em dólar também corre riscos, por exemplo: os investimentos em dólar estão expostos aos riscos associados à economia dos EUA, como suas escolhas políticas, fiscais e monetárias.

Além disso, o valor do dólar pode flutuar, o que pode afetar o retorno dos investimentos. Essas flutuações podem ser influenciadas por uma variedade de fatores, tais quais mudanças na economia global..

 

 

Euro ou Dólar, qual é a melhor?

Em termos gerais, o dólar pode ser uma opção mais forte para aqueles que desejam investir em uma moeda com ampla aceitação global e alta liquidez. Além disso, para aqueles que desejam investir em ativos atrelados à economia dos EUA, que é uma das maiores e mais influentes do mundo, o dólar pode ser a melhor escolha.

Por outro lado, o Euro pode ser mais atraente para aqueles que desejam diversificar sua carteira geograficamente e investir em uma moeda que é suportada por várias economias estáveis e desenvolvidas.Outro destaque é que a potencial valorização do Euro em relação a outras moedas pode oferecer oportunidades de ganhos cambiais.

A melhor opção entre esses ativos varia de acordo com as necessidades individuais, os objetivos financeiros e o perfil de risco de cada investidor. Não existe uma resposta definitiva e, para saber qual é a melhor para você, é interessante buscar uma assessoria de investimentos especializada, como a Ipê Investimentos, associada à Necton BTG Pactual, o maior banco da América Latina.

“Alocar investimentos na moeda dos compromissos financeiros pode ser uma estratégia eficaz de proteção contra a volatilidade cambial. Outra alternativa são as stablecoins e as plataformas de DeFi, que são opções inovadoras para diversificar carteiras e maximizar retornos, mantendo segurança e liquidez”, finaliza Murad.