sexta, 19 de abril de 2024
Avaliações de Imóveis

Como funciona a avaliação de imóveis inteligentes?

Uma análise sobre a inovação tecnológica e suas implicações no mercado imobiliário

17 março 2024 - 12h00Por Kadu Soares
Tecnologia transforma avaliação imobiliária: saiba como imóveis inteligentes estão mudando o mercadoTecnologia transforma avaliação imobiliária: saiba como imóveis inteligentes estão mudando o mercado - Crédito: Freepik

No mundo em constante mudança da tecnologia, a forma como avaliamos e compreendemos os imóveis passa por uma transformação fundamental. 

Os chamados "imóveis inteligentes" criaram uma nova tendência, impulsionada por avanços tecnológicos que aumentam a eficiência e oferecem novas perspectivas sobre o potencial de uma propriedade. 

No Google Trends, a busca por esse termo aumentou cerca de 334% entre 2022 e 2023, o que evidenciou uma demanda crescente pelo assunto.

 

O que são

Imóveis inteligentes são estruturas que integram tecnologia com o intuito de aprimorar a eficiência, conforto, segurança e conveniência dos ocupantes. 

Estes estão equipados com dispositivos e sistemas conectados que coletam e compartilham dados, utilizados para controlar e otimizar várias funções da propriedade, como sistemas de segurança, automação residencial, dispositivos de economia de energia e monitoramento ambiental. 

A ideia é que eles sejam controlados remotamente por meio de dispositivos como celulares, tablets ou até mesmo por voz.

Para Bruno Tavares, sócio da Ipê Avaliações, responsável pela área de avaliação imobiliária, “a tecnologia no setor imobiliário mudou a maneira como compramos, vendemos e gerenciamos propriedades. Agora, é possível pesquisar propriedades online facilmente e até realizar tours virtuais por meio da realidade virtual”. 

“Recursos como contratos inteligentes simplificam as transações, enquanto dispositivos conectados à internet, como termostatos inteligentes, tornam as casas mais seguras e eficientes. Além disso, as análises de dados nos auxiliam a tomar decisões mais informadas e estratégicas”, prosseguiu.

 

Como funciona a avaliação dessas propriedades?

Ao contrário das avaliações de imóveis convencionais, que se baseiam principalmente em comparações diretas com propriedades similares recentemente vendidas na mesma região, o processo para imóveis inteligentes requer uma compreensão mais profunda e um olhar mais detalhado.

Essa análise detalhada abrange não só a localização geográfica e as características físicas do imóvel, mas também as tecnologias integradas e a eficiência dos sistemas de automação em uso. 

A avaliação de imóveis inteligentes leva em consideração a capacidade da propriedade de se adaptar às mudanças tecnológicas e de mercado, assim como o valor agregado por essas características tecnológicas avançadas.

Avaliadores utilizam uma combinação de técnicas tradicionais e modernas para determinar o valor da propriedade

Isso pode incluir a análise das informações coletadas por sensores inteligentes instalados, a utilização de algoritmos de machine learning para analisar tendências de mercado e preferências do consumidor, e a aplicação de métodos de modelagem preditiva preveem o valor real da propriedade com base em dados históricos e tendências atuais.

 

Tecnologia por trás da avaliação

A tecnologia desempenha um papel fundamental nessa avaliação. Desde algoritmos de inteligência artificial a sensores IoT (Internet das Coisas), uma variedade de ferramentas e sistemas coleta, analisa e interpreta dados relevantes, para achar imóveis que se adaptem às mudanças nas condições do mercado e nas preferências dos investidores.

 

>>> Solicite agora uma avaliação para seu imóvel com a Ipê Avaliações <<<

 

O futuro da avaliação de imóveis inteligentes

Conforme esse braço do mercado imobiliário continua a crescer, espera-se que a avaliação dessas propriedades se torne ainda mais sofisticada. 

De acordo com o levantamento global da Mordor Intelligence, este tipo específico de residência teve um crescimento médio anual de 25,3% no período avaliado, de 2022 a 2027, e a previsão é que movimente US$ 370,95 bilhões até 2029. 

Com o avanço da tecnologia e a adoção generalizada de dispositivos conectados, os avaliadores terão acesso a uma quantidade cada vez maior de dados, o que resulta em uma avaliação mais precisa e abrangente. 

Além disso, a integração de tecnologias emergentes, como realidade aumentada e blockchain, pode transformar radicalmente a maneira com que as propriedades são avaliadas e transacionadas.

"O futuro da avaliação de imóveis inteligentes parece bastante promissor. Observamos uma transição para métodos mais avançados, como a inteligência artificial e a análise de grandes volumes de dados”, explica Tavares. 

O executivo afirma que ferramentas como imagens de satélite e drones também são utilizadas para fornecer detalhes precisos sobre as propriedades. 

“Além disso, a realidade virtual está cada vez mais presente para auxiliar os avaliadores a visualizarem propriedades remotamente. No geral, essas tecnologias tornam as avaliações mais precisas, eficientes e adaptadas às necessidades do mercado”, complementa. 

 

Rumo a um novo paradigma

À medida que entramos na era de imóveis inteligentes, é essencial que o mercado imobiliário se adapte e abrace as oportunidades oferecidas por essa revolução tecnológica. 

A avaliação deles não oferece apenas uma visão integral do valor de uma propriedade, mas também reflete a crescente demanda por eficiência, sustentabilidade e inovação. 

Cabe aos profissionais do setor se familiarizar com as ferramentas e tecnologias disponíveis e estejam preparados para abraçar o futuro da avaliação imobiliária.

 

Clique aqui para falar com a equipe da Ipê Avaliações e descobrir o valor do seu imóvel.