segunda, 16 de maio de 2022
Pressão

Com energia mais cara, XP revisa inflação de 7,3% para 7,7%

Corretora calcula que a nova bandeira representa uma elevação de 6,78% nas tarifas de energia elétrica dos consumidores

01 setembro 2021 - 11h14Por Redação SpaceMoney

A inflação pode chegar a 7,70% ao fim deste ano em razão do aumento dos custos com a energia. Quem fez essa projeção foi a XP Investimentos, que revisou para cima suas estimativas - antes, era de 7,30%.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e o Ministério de Minas e Energia oficializaram ontem, 31 de agosto, a criação da bandeira “escassez hídrica”, que eleva a taxa extra cobrada na conta de luz de R$ 9,49 para R$ 14,20 por 100 kWh consumidos.

Com a deterioração da crise hídrica, foi aceso o alerta de emergência hídrica na Bacia do Paraná, uma das principais do país, o que obrigou o governo a importar energia, além de manter todas as termelétricas ligadas.

Isto tem um custo estimado de 8,6 bilhões entre setembro e novembro desse ano. Dessa forma, a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) decidiu estabelecer o patamar de bandeira “escassez hídrica”.

Todos os consumidores do mercado cativo serão impactados, com exceção daqueles localizados em sistema isolado (estado de Roraima) e inscritos no programa Tarifa Social.

Segundo os cálculos da XP Investimentos, a nova bandeira representa uma elevação de 6,78% na conta de luz e tem impacto no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) - considerado a inflação oficial do país - de 0,31 pontos percentuais.

Incorporado esse reajuste, acima do projetado no cenário-base da XP (R$ 11,50), o impacto no IPCA de setembro vai ser de 0,2 p.p.

 


 

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content