terça, 30 de novembro de 2021
Vivara

Vivara sobe 2,4% com perspectiva ‘brilhante’ para Black Friday e Natal

13 novembro 2020 - 11h20Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - As ações ordinárias da Vivara (SA:VIVA3) subiam 2,39% após a companhia registrar lucro líquido de R$ 36,1 milhões no terceiro trimestre, queda de 8,7% na comparação com o mesmo período de 2019, mas a receita líquida ao nível pré-pandemia, com e-commerce mantendo o ritmo acelerado.

Os papéis eram negociados a R$ 24,82 por volta das 11h20. As ações iam em linha com a alta de 0,77% do Ibovespa desta manhã, a 103.297 pontos.

A XP Investimentos reiterou a recomendação de compra para a ação, com preço-alvo de R$ 30 para os os próximos 12 meses, após a melhora das vendas ao longo do último trimestre. Segundo os analistas, em relatório, a companhia está “focada em iniciativas para mitigar o impacto do forte aumento dos preços do ouro e da prata por meio de sua estratégia de repasse gradual para os preços".

A corretora acredita que, apesar do aumento significativo nos preços de ambos os metais, a empresa será capaz de proteger sua rentabilidade por meio de “maior poder de precificação, em função da verticalização e flexibilidade em relação a potenciais mudanças do mix de vendas e/ou ajustes na composição das coleções”.

Os analistas veem a companhia bem focada para a Black Friday e o Natal, sendo o quarto trimestre sazonalmente o mais forte do ano para as lojas da marca.

Mais resultados

A receita líquida da Vivara cresceu 1% ano a ano, para 242,6 milhões de reais. As vendas online saltaram 182,3% no período, passando a representar 22,9% do faturamento, enquanto as vendas mesmas lojas (SSS) - lojas físicas e e-commerce - caíram 3,9%.

"No terceiro trimestre, nossa receita voltou ao mesmo nível do mesmo período de 2019, com setembro já apontando para um crescimento de 7,2%, com SSS positivo", afirmou a rede de joalherias no material de divulgação do balanço.

O resultado operacional medido pelo Ebitda teve acréscimo de 0,4%, para 63,6 milhões de reais, com a margem ficando em 26,2%, de 26,3% um ano antes. Em termos ajustados, o Ebitda caiu 7,4%, a 49,6 milhões de reais, com a margem passando de 22,3% a 20,4%.

Com informações da Reuters

Veja os fatores que influenciam os mercados hoje

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content