Menu
Busca domingo, 17 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Recomendação

XP Investimentos inicia cobertura da Westwing com Compra; ação dispara

Perto das 15h21, os papéis da companhia subiam 9,46%, a R$ 9,94. A ação acumula queda de 1,19% desde a oferta pública inicial, em 11 de fevereiro deste ano

23 março 2021 - 15h22Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os analistas da XP Investimentos iniciaram a cobertura da Westwing com recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 17, potencial de alta de 93%, vendo um cenário favorável impulsionado pelo aumento da penetração do e-commerce e a consolidação da categoria de casa e decoração.

Segundo os analistas da corretora em relatório desta segunda-feira (22), a empresa tem um modelo de campanhas único entre os pares, com um maior engajamento dos consumidores ao mesmo tempo em que cria barreiras de entrada para competição.

Também apontam para novas oportunidades de crescimento, como o espaço para marketplaces de casa e decoração, além de uma maior penetração nas categorias de estilo de vida e marca própria, abertura de lojas próprias para fortalecer o reconhecimento da marca e capacidades multicanais, lançamento de programa de fidelidade, entre outros.

Eles veem ainda que o forte posicionamento de marca da empresa e o modelo de negócios baseado em campanhas geram consumidores altamente engajados, com uma média de 4 visitas por semana e 40 minutos de navegação na plataforma, com alta frequência de compra de mais ou menos quatro pedidos por ano.

Os analistas estimam uma taxa média de crescimento ao ano de vendas entre 2020-25 de 50%, o que implica em uma participação de mercado de apenas 2% no final de 2025, versus 0,5% hoje, ou 12% olhando exclusivamente para o comércio eletrônico, versus 3% hoje.

Eles citam que a mudança de comportamento das pessoas no pós-pandemia e a penetração do e-commerce da categoria no Brasil, bem abaixo de outros países, são outros gatilhos estruturais de crescimento para a Westwing.

Perto das 15h21, os papéis da companhia subiam 9,46%, a R$ 9,94. A ação acumula queda de 1,19% desde a oferta pública inicial, em 11 de fevereiro deste ano

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: