terça, 17 de maio de 2022
Recomendações

Weg (WEGE3) avança após quatro pregões consecutivos em queda. O que BTG e XP recomendam?

No período, os papéis se desvalorizaram em 9,74%, e chegaram ao valor de R$ 26,12 (de R$ 28,94 computado quatro dias atrás)

11 maio 2022 - 11h42Por Redação SpaceMoney

Na última terça-feira (10), a Weg (WEGE3) completou a série de quatro pregões consecutivos em queda. No período, os papéis se desvalorizaram em 9,74%, e chegaram ao valor de R$ 26,12 (de R$ 28,94 computado quatro dias atrás).

Mas, nesta quarta-feira (11), a ação reagia e parecia ter fôlego para encerrar a sequência negativa. Às 11:16, WEGE3 subia 0,34%, a R$ 26,21.

Na esteira dessa recuperação, vale a pena investir nos papéis da empresa? O BTG prefere se manter neutro, enquanto a XP recomenda a compra das ações. Veja a seguir:

BTG

Com base nos resultados do primeiro trimestre da companhia, o BTG reafirmou sua posição neutra em relação a Weg, com preço-alvo de R$ 45,00 por ação. Os números da empresa vieram um pouco acima das previsões do banco de investimentos e do consenso de mercado.

A receita líquida subiu para R$ 6,8 bilhões (+ 35% A/A, + 4% T/T e 6% acima do BTGe), principalmente impulsionada pela forte receita doméstica (+ 48% A/A, + 10% T/T), enquanto as receitas externas apresentaram crescimento mais fraco (- 23% A/A, - 8% T/T), em reflexo a valorização do real.

O EBITDA (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 1,2 bilhão (+ 21% A/A; + 11% acima do BTGe).

Finalmente, o lucro líquido aumentou para R$ 944 milhões (+ 24% A/A e + 10% acima de BTGe), também auxiliado pela exclusão do ICMS. 

XP

A XP sustenta uma visão positiva para a WEG, com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 45,00 por ação.

Analistas veem a empresa bem posicionada para sustentar seu sólido perfil de valor, com base em quatro pilares principais:

(i) conjunturas macro favoráveis para suportar o momento da receita de curto a médio prazo;

(ii) crescimento de longo prazo suportado pela internacionalização e seu DNA inovador em direção a mercados de alto crescimento e ainda pouco explorados;

(iii) execução sólida para sustentar seus altos níveis de retorno; e

(iv) forte posicionamento em relação à agenda ESG.

Por fim, a XP vê um alinhamento de forte crescimento com altos níveis de retorno da WEG, o que justifica seu “valuation premium” (preço-alvo).

 

 

Tags: ações, BTG, WEG, WEGE3, XP

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content