Menu
Busca quarta, 20 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Carteira recomendada

Toro: Congresso, balanços podem destravar Ibovespa em fevereiro; veja carteira

01 fevereiro 2021 - 17h43Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os analistas da Toro Investimentos esperam mais incertezas sobre as doses de vacinas contra a Covid-19 para imunizar a população mundial, mas destacam que um movimento comprador pode ser destravado na bolsa brasileira com a conclusão das eleições no Congresso e com o início da temporada de balanços do quarto trimestre.

Para o mês, os analistas recomendam os papéis da Azul (SA:AZUL4), Banco do Brasil (SA:BBAS3), BR Malls (SA:BRML3), C&A (SA:CEAB3), Cielo (SA:CIEL3), Duratex (SA:DTEX3), Eneva (SA:ENEV3), JBS (SA:JBSS3), Magazine Luiza (SA:MGLU3) e Totvs (SA:TOTS3).

Confira a justificativa da Toro Investimentos para a escolha de cada papel:

Azul - Dentre o setor, a Azul tem conseguido se destacar, com uma performance descolada dos pares. Recentemente, a companhia apresentou a expectativa de retomada dos voos acompanhada da previsão de corte de endividamento pela metade neste ano, o que pode trazer impulsos nos números da companhia e, consequentemente, nas ações.

Banco do Brasil - O momento de incerteza envolvendo a possível demissão do presidente do banco fez com que os preços sofressem uma importante queda, colocando BBAS3 num patamar interessante para compra. Como o plano de reestruturação segue em pauta, o mercado recentemente voltou a comprar o papel e acreditamos que isso possa impulsionar os preços no mês de fevereiro.

BR Malls - Desde meados do ano passado o segmento de shoppings tem retomado as atividades, ainda que a passos lentos, à medida que a flexibilização da quarentena acontecia. A partir do final de janeiro começamos a observar o retorno do movimento comprador de alguns ativos e acreditamos que BR Malls tem bastante espaço para performar ao longo de fevereiro.

C&A - A C&A se mostrou bastante inovadora e preparada para essa mudança de perfil do consumidor durante a pandemia. Acreditamos que as próximas divulgações de resultado da companhia ainda vão apresentar números importantes, reflexo dessa estruturação para as vendas virtuais.

Cielo - Líder nacional no setor de adquirência, a Cielo reportou bons resultados para o quarto trimestre, favorecido pela recuperação no nível de volumes e pelo controle de gastos. A empresa segue focada no processo de digitalização, avaliando também oportunidades de vendas de ativos.

Duratex - A Duratex tem adotado uma gestão eficiente para combater os efeitos adversos provocados pela pandemia do coronavírus. O avanço nas estratégias para a redução de custos, otimização de processos, reestruturação de capital e melhorias de gestão nas áreas industriais e de suprimentos tendem a beneficiar os seus resultados operacionais da companhia.

Eneva - A Eneva tem capacidade para expandir as operações, beneficiando-se das oportunidades apresentadas no mercado de gás, do desenvolvimento da Usina Termoelétrica Nossa Senhora de Fátima (UTE Fátima) e da possível aquisição do Complexo Urucu.

JBS - A JBS foi escolhida por sua exposição ao dólar, uma vez que a companhia apresenta várias plantas em território americano e ainda se beneficia do crescimento da demanda mundial por proteína animal e do câmbio favorável para as exportações.

Magazine Luiza - Com o movimento de correção das varejistas que observamos no início de 2021, alguns ativos, que já operavam em seu “preço justo”, voltaram a operar em patamares de preço atrativos aos investidores. Acreditamos que esse cenário acaba trazendo gatilho de compra para empresas como Magazine Luiza. A companhia, que já tem seu favoritismo no mercado em detrimento de sua boa posição no e-commerce e no varejo de bens duráveis, deve continuar apresentando números atrativos para as próximas divulgações de resultado, o que deve impulsionar ainda mais os preços no mês de fevereiro.

Totvs - A Totvs é líder no mercado de sistemas de gestão empresarial, o que contempla soluções que não deixam de ser utilizadas em períodos de crise e que têm barreiras de entrada fortes. Durante a pandemia, a empresa se mostrou bastante resiliente e isso se deve pela atuação em diversos segmentos. Mesmo com a indefinição de tendência do Ibovespa no mês de janeiro, as ações da Totvs mantiveram viés de alta e devem continuar assim em fevereiro.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: