sábado, 27 de novembro de 2021
Recomendação

Safra vê Cyrela bem posiciona para surfar na retomada da construção

15 janeiro 2021 - 13h54Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - A Cyrela (SA:CYRE3) é uma das empresas mais bem posicionadas para captar a tendência positiva para o segmento de média e alta renda do Brasil e o desempenho das ações das joint ventures da construtora, que estrearam recentemente na bolsa, pode beneficiar essa perspectiva, disseram analistas da Safra Corretora, mantendo a recomendação de Compra para o papel, com preço-alvo de R$ 32,30.

Segundo relatório publicado nesta sexta-feira (15), a estimativa é de valor de mercado de R$ 3,1 bilhões para as participações da Cyrela na Cury, Plano & Plano (SA:PLPL3) e na Lavvi (SA:LAVV3), 72% acima da participação atual sobre o valor de mercado dessas empresas, de R$ 1,8 bilhão.

Essa diferença de R$ 1,3 bilhão representa cerca de 12% de alta para o preço das ações da Cyrela, escrevem.

Perspectivas para o futuro

A corretora aponta que os lançamentos da Cyrela devem se estabilizar em cerca de R$ 5 bilhões em 2023, a partir de R$ 3,8 bilhões em 2020. Para 2021, os analistas esperam que a empresa aumente o VGV de lançamentos, ou valor geral de vendas bruto, para R$ 4,5 bilhões.

A expectativa é que o setor de construção residencial continue apresentando um bom desempenho no futuro, impulsionado pelas baixas taxas de juros, com a Cyrela reforçando a estratégia de crescimento no curto prazo.

Para isso, escrevem os analistas, a empresa terá que ampliar a presença em todos os segmentos de renda.

Dentre os pontos positivos para a construtora, a Safra Corretora destaca o crescimento esperado para o setor, a perspectiva de bom desempenho trimestral em lançamentos, vendas e rentabilidade e a melhora da dinâmica da inflação, da confiança dos consumidores e da taxa de desemprego.

Entre os riscos, citam lançamentos abaixo do esperado devido ao aumento ou manutenção do desemprego, vendas de estoque abaixo do esperado, prejudicando a geração de caixa da empresa e o impacto da competição sobre os volumes de vendas, preços e aquisição de terrenos.

Perto das 13h55, os papéis da Cyrela caíam 3,26%, a R$ 28,81, com queda de 2,48% acumulada no mês e queda de 5,81% no ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content