sexta, 03 de dezembro de 2021
Ações recomendadas

Safra eleva preço-alvo da Telefônica e vê pagamento de 7% em dividendos este ano

A atualização incorpora os resultados mais recentes da companhia

08 abril 2021 - 11h55Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os analistas do Safra elevaram o preço-alvo da Telefônica Brasil (SA:VIVT3) de R$ 56 para R$ 58, mantendo a recomendação de Compra, após incorporarem os resultados mais recentes da companhia, vendo uma boa combinação de dividendos com potencial de valorização da ação.

Segundo eles, em relatório desta quinta-feira (8), o rendimento estimado para a empresa é de 7% para 2021. Eles apontam que ainda há alguns drivers de eficiência a serem explorados, como melhoria gradual no mix de receitas da empresa e um melhor ambiente competitivo no segmento móvel, especialmente após a consolidação.

O Safra escreve ainda que a avaliação da Telefônica continua atraente mesmo antes de incorporar a consolidação de ativos móveis da Oi (SA:OIBR3). Em um cenário considerando a integração desses ativos, o preço-alvo aumentaria em cerca de 5% para R$ 61, desconsiderando o potencial de reparo do mercado móvel nos preços de médio e longo prazo.

Quer um lugar seguro para diversificar seus investimentos? Aposte na maior economia do mundo e comece agora mesmo a investir nos EUA com a Avenue

A expectativa para a receita líquida da companhia é de crescimento de 1,9% em 2021, enquanto o EBITDA pode crescer 3% e o lucro líquido, 5,4%. O consenso para o fluxo de caixa livre operacional é de R$ 7 bilhões em 2021, representando um rendimento FCF de 8,2% antes dos pagamentos de licença 5G e variações de capital de giro.

Ainda, os analistas apontam que os múltiplos da Telefônica Brasil estão abaixo dos pares internacionais, especialmente considerando a aceleração da implantação da rede de fibra e o movimento de consolidação no setor móvel como alguns fatores positivos de curto prazo que poderiam fazer com que a ação fosse reavaliada.

Dentre os riscos, o Safra aponta que, como líder em clientes premium, a Telefônica geralmente cobra tarifas acima dos seus concorrentes. Um risco seria a concorrência se tornar mais agressiva nos preços, enquanto outro seria a competição se tornar capaz de aumentar a percepção da proposta de valor/qualidade com os clientes, diminuindo essa vantagem competitiva.

Perto das 12h00, os papéis da empresa subiam 0,63%, a R$ 44,83. A ação acumula alta de 0,59% nos últimos trinta dias e queda de 6,49% nas últimas 52 semanas.

O real foi uma das moedas que mais se desvalorizou no início de 2021. Comece agora mesmo a dolarizar seus investimentos com a Avenue.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content