terça, 30 de novembro de 2021
Ações

Petrobras: Veja o que disseram os analistas sobre o balanço do 1T

Perto das 16h41, os papéis ON da petroleira eram negociados a R$ 25,52, com alta de 4,16%, enquanto os PN subiam 4,60%, a R$ 26,14

14 maio 2021 - 16h42Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os papéis preferenciais e ordinários da Petrobras (SA:PETR4) subiam com força na tarde desta sexta-feira (14) após a companhia apresentar lucro líquido de R$ 1,16 bilhão no primeiro trimestre nesta quinta (13), após o fechamento do mercado.

Perto das 16h41, os papéis ON da petroleira eram negociados a R$ 25,52, com alta de 4,16%, enquanto os PN subiam 4,60%, a R$ 26,14.

Para os analistas da Ativa Investimentos, após um relatório de produção em que a companhia mostrou ter conseguido produzir e vender de forma compatível no segmento de exploração e produção, mantido a taxa de utilização do parque do refino e gerado mais energia, a monetização dos processos foi recebida de maneira mais cautelosa.

Segundo eles, os números são neutros, ainda que a conjuntura se mostre desafiadora e que o resultado reportado contenha predicados relevantes, como a robusta redução do patamar de endividamento, a queda consolidada nos custos e despesas, o ganho de share no mercado interno de derivados e o comprometimento por escrito da nova gestão em priorizar a operação de ativos onde a companhia se destaca.

Eles mantiveram a recomendação de Venda para o papel, com preço-alvo de R$ 20.

Mirae Asset

Já os analistas da Mirae Asset apontaram que, no geral, o resultado operacional foi mais forte do que o esperado, beneficiado pelo aumento de preços e impactos nos estoques principalmente.

Eles apontam que, no período, ocorreram paradas para manutenção, o que deve fazer com que a produção dos trimestres seguintes aumente.

Os analistas mantiveram a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 29,14 para o papel preferencial.

Safra

O Safra, por sua vez, apontou que os números da Petrobras demonstram o resultado positivo das iniciativas adotadas nos últimos trimestres. Para os analistas, se os atos da nova administração confirmarem o discurso de manutenção de tais iniciativas, as preocupações com a interferência política na empresa podem ser reduzidas e o preço das ações pode responder positivamente.

Eles escrevem que, atualmente, a interferência política e os preços do petróleo são os principais riscos para um investimento na Petrobras.

Ainda assim, mantiveram a recomendação de Compra, na perspectiva de que as tendências de negócios positivas permanecerão. O preço-alvo para o papel PN é de R$ 29,50.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content