Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Carteira recomendada

Guide quer resiliência em carteiras de fevereiro; aponta bons dividendos da Klabin

01 fevereiro 2021 - 15h36Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os analistas da Guide Investimentos tiraram Multiplan (SA:MULT3) e Yduqs (SA:YDUQ3) para adicionar Klabin (SA:KLBN11) e CVC Brasil (SA:CVCB3) da carteira recomendada de fevereiro com o objetivo de buscar mais resiliência para o portfólio diante de um cenário de elevada volatilidade com o aumento de infecções por Covid-19 ao redor do mundo.

Segundo a corretora, em relatório desta segunda-feira (1), enquanto a escolha da Klabin visa uma exposição maior a commodities, o andamento das campanhas de vacinação em diferentes países pode gerar um otimismo maior para setores relacionados à tese de reabertura comercial, como a CVC Brasil.

Com relação aos riscos, eles escrevem que o ponto de atenção será um possível atraso em relação ao recebimento das vacinas por aqui e ainda a maneira como estas serão distribuídas entre os estados.

No último mês, a carteira da Guide acumulou queda de 1,8%, contra recuo de 3,3% do Ibovespa. Segundo os analistas, o destaque positivo foi a Hapvida (SA:HAPV3), em meio ao anúncio de uma possível fusão com a NotreDame Intermédica (SA:GNDI3).

Já no negativo ficou com as ações do Itaú em meio à perspectiva de aumento das taxas de juros no curto prazo, impactando diretamente no custo de captação dos bancos.

Para fevereiro, a carteira recomendada da Guide conta com os papéis de B3 (SA:B3SA3), Cosan (SA:CSAN3), CVC Brasil, Eneva (SA:ENEV3), Hapvida, Itaú Unibanco (SA:ITUB4), Klabin, Lojas Renner (SA:LREN3), Petrobras (SA:PETR4) e Vale (SA:VALE3).

Carteira de dividendos

Em janeiro, a carteira de dividendos da Guide encerrou o mês com desempenho negativo, porém acima de seu índice de referência, escreveram os analistas em relatório separado. Na ponta positiva, o destaque foi para as ações da SLC Agrícola (SA:SLCE3), que passaram por ampla valorização, influenciada pela alta da soja e do algodão e ainda a aprovação do Cade para a proposta de incorporação dos ativos da Terra Santa.

Na ponta oposta, as ações da Sanepar (SA:SAPR11) encerraram o mês em forte baixa, devido à nova política de reajuste de preços aprovada pela Agência Regulatória do Paraná, a Agepar, escrevem os analistas.

No mês, a carteira apresentou desvalorização de 2,3%, enquanto o IDIV, o índice do segmento da B3, teve desvalorização de 5,1%.

Para fevereiro, os analistas recomendam B3, Klabin, Santander Brasil (SA:SANB11), Sabesp (SA:SBSP3), CPFL (SA:CPFE3), Taesa (SA:TAEE11), TIM (SA:TIMS3) Brasil e Vale como boas pagadoras de dividendos.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: