Menu
Busca segunda, 18 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Ações recomendadas

Commodities, construção e finanças serão estrelas de 2021, diz BTG Pactual

17 dezembro 2020 - 11h41Por Investing.com

Por Ana Carolina Siedschlag, da Investing.com - Os analistas do BTG Pactual (SA:BPAC11) escolheram ações de setores mais diretamente expostos ao crescimento global, como petróleo e materiais básicos, além de construção, infraestrutura e finanças para integrar a lista de recomendações de companhias brasileiras para 2021.

Em relatório publicado nesta quinta-feira (17), o banco de investimentos apontou que os papéis também buscam proteção contra a inflação e são beneficiários diretos de potenciais aumentos das taxas de juros de curto prazo, com a empresa de softwares Totvs (SA:TOTS3) como destaque.

Segundo os analistas, temas como o aprofundamento financeiro, que diz respeito ao crescimento de fintechs, e a redução de intermediários nas cadeias logísticas das empresas também continuarão como foco em 2021.

Eles destacam ainda que a chegada das vacinas deve acelerar a recuperação de shoppings, cujos papéis caíram com força durante a pandemia.

Veja quais os setores e papéis escolhidos pelo BTG para 2021:

Commodities

Petrobras (SA:PETR4), Vale (SA:VALE3) e Suzano (SA:SUZB3) estão bem posicionadas para tirar vantagem do crescimento da economia global e dos preços da commodities, dizem os analistas. Em 2021, a petroleira deve continuar a executar a estratégia de venda de ativos de baixa rentabilidade, apontam.

Infraestrutura e construção

Segundo o banco, as taxas de juros na mínima histórica e a abundância de oferta de crédito de longo prazo devem continuar a impulsionar os setores imobiliário e de construção em 2021 e o melhor jeito de se posicionar nos setores é via Cyrela (SA:CYRE3) e Gerdau (SA:GGBR4).

O banco aponta que a infraestrutura brasileira é “pobre” e que há oportunidades em quase todas as áreas, desde concessões de ferrovias, terminais portuários, aeroportos, mobilidade urbana, saneamento, telecomunicações, etc.

Com isso, as principais escolhas dos analistas são Oi (SA:OIBR3), CCR (SA:CCRO3), Hidrovias do Brasil (SA:HBSA3) e Santos Brasil (SA:STBP3). O banco também destaca Simpar e Randon (SA:RAPT4), no setor de logística.

Shoppings

Com a alta da inflação e o fim do auxílio emergencial em dezembro, os analistas preferem limitar a exposição ao setor de consumo, com exceção de shoppings, por conta da forte queda em 2020, e de players com presença no e-commerce, como Magazine Luiza (SA:MGLU3) e Locaweb (SA:LWSA3).

Com a recuperação dos shoppings a caminho, a ação preferida do banco é a Aliansce (SA:ALSO3) Sonae.

Tecnologia e finanças

Os analistas sugerem os papéis da Totvs para quem quer se proteger da inflação, já que os preços dos produtos da empresa, que provém serviços essenciais ao cliente, são automaticamente atualizados conforme a alta dos preços.

Com a alta das taxas de juros de curto prazo, o banco diz “fazer sentido” se expor a bancos, que também devem se beneficiar da recuperação da economia. O papel favorito é o Itaú (SA:ITUB4).

Ainda no setor de tecnologia e finanças, a B3 (SA:B3SA3) deve continuar a se beneficiar da explosão do mercado de capitais. Os analistas também recomendam Meliuz.

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: