domingo, 14 de agosto de 2022
[E-BOOK - COMO INVESTIR 50K - SPACENOW DESKTOP - 200X74]
Recomendações

Bradesco (BBDC4), Vale (VALE3) e mais: veja 5 ações que a Toro indica para enfrentar a volatilidade

Para os próximos meses, investidores brasileiros lidarão com a chegada das eleições presidenciais

24 junho 2022 - 11h34Por Redação SpaceMoney
[HURST - MODELO 3 - BILBOARD TOPO 2 -970 X 250 CANAIS]
BradescoBradesco - Crédito: Egberto Nogueira, Imafotogaleria

Os próximos meses prometem mais volatilidade no País. Para os próximos meses, os investidores brasileiros lidarão com a chegada das eleições presidenciais.

Diante deste cenário, a chefe de análise de trading na Toro, Stefany Oliveira, e o estrategista em investimentos Josias de Matos, listaram os ativos que ajudam o investidor a enfrentar este momento com mais seriedade. Veja abaixo as indicações e os comentários na íntegra:

Bradesco (BBDC4)

[HURST -  MODELO 3 - SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Preço-alvo: R$ 29,00

Com operação diversificada e boa resiliência, o Bradesco tende a ter uma boa performance mesmo em momentos desafiadores.

Com o aumento dos juros, o Banco deve se beneficiar do aumento do spread bancário, ou seja, a diferença entre taxas de empréstimo que ficam com os bancos como remuneração e compõe importante parte de suas receitas.

Após provisionar o aumento esperado da inadimplência por conta da crise do coronavírus, o Banco deve voltar a apresentar resultados mais promissores ao longo dos próximos trimestres, além de ser um dos maiores pagadores de dividendos da Bolsa.

Diante dos fatos apresentados, acreditamos que as ações do Bradesco (BBDC4) permanecem em tendência de alta para o longo prazo.

Isa Cteep (TRPL4)

[HURST -  MODELO 4 - SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Preço-alvo: R$ 32,00

O segmento de transmissão, por operar com licitações e contratos longos, às vezes superiores a 30 anos, apresenta uma vantagem entre os demais, pelo fato de ter uma alta previsibilidade de receita. Por serem remuneradas diretamente  por Geradoras, Distribuidoras e Consumidores Livres com base na disponibilidade da linha, as empresas de transmissão não dependem do volume de energia transmitido, além de serem também parte do segmento que menos sofre diretamente com o risco hidrológico e suas sazonalidades.

Assim, esses fatores reforçam a recomendação de compra em CTEEP, que além de apresentar números sólidos ao longo do tempo e atuar no Estado de São Paulo (rico em densidade demográfica e alta atividade industrial), tem um histórico consolidado quanto ao pagamento de dividendos.

Ademais, acreditamos que a empresa é uma das principais do setor, e apresenta uma excelente perspectiva futura.

Vale (VALE3)

[HURST -  MODELO 1 - SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Preço-alvo: R$ 130,00

Com uma estrutura operacional eficiente e geração de caixa robusta, além da forte competitividade internacional, consideramos a Vale uma excelente opção para se ter em carteira, dado o seu histórico e perspectiva de pagamento de proventos.

Além disso, consideramos que o cenário macroeconômico atual pode apresentar excelentes oportunidades para a companhia, dada a política expansionista que estamos vendo na China, além de tensões diplomáticas entre China e Austrália, maior exportadora de minério de ferro do mundo (o Brasil ocupa o segundo lugar nessa lista).

Neste sentido, acreditamos que a Vale continuará usufruindo da retomada do crescimento chinês em patamares superiores a 5%, objetivo da política monetária expansionista por lá ao longo de 2022.

Outro ponto relevante é que na avaliação de múltiplos em relação a seus pares internacionais, a Vale é negociada com atrativo desconto.

Ambev (ABEV3)

Preço-alvo: R$ 16,83

Se tratando de uma das maiores empresas do Brasil, a Ambev tem entregado resultados constantes mesmo em períodos difíceis como a crise de 2016 e a mais recente crise do COVID-19.

Sua imensa rede de distribuição e seu modelo de ciclo de caixa, a colocam em um patamar privilegiado nas negociações com seus fornecedores.

Dado este contexto, as recentes quedas no valor das ações da Companhia apresentam uma oportunidade de entrada, dado seus múltiplos atuais em relação ao seu histórico estarem desvalorizados.

Além do mais, tem um histórico significativo na distribuição de dividendos, o que a posiciona como uma boa oportunidade de investimento voltado para o longo prazo.

Telefônica Brasil (VIVT3)

Preço-alvo: R$ 62,00

A Telefônica Brasil tem mostrado resiliência em seus resultados, com expansão de sua base de clientes e ganho de market share no segmento de telefonia móvel.

Além disso, a companhia vende serviços que podem ser considerados quase essenciais, o que a protege de uma queda mais forte na demanda por conta do estado atual da economia.

Do ponto de vista operacional, a companhia apresenta posição de caixa confortável, histórico de lucros consistentes e dívida equilibrada, além de forte um histórico no pagamento de dividendos.

Estas características, colocam a Telefônica Brasil como uma das principais empresas do segmento listadas em bolsa, com perspectiva positiva para o longo prazo

Deixe seu Comentário

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: