Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Recomendações

BDRs da Netflix (NFLX34), Google (GOGL34) e Mercado Livre (MELI34) são recomendados pelo BB (BBAS3)

Veja a composição completa da carteira de BDRs do Banco do Brasil

16 setembro 2021 - 13h18Por Investing.com

Por Ana Beatriz Bartolo, da Investing.com - O Banco do Brasil (SA:BBAS3) atualizou a sua carteira de BDRs para setembro e outubro, recomendando os papéis da BioNTech (SA:B1NT34), Booking Holdings (SA:BKNG34), Alphabet (SA:GOGL34), Moderna (SA:M1RN34), Mercado LIvre (SA:MELI34), Microsoft (SA:MSFT34), Netflix (SA:NFLX34) e Texas Instruments (SA:TEXA34).

No ciclo de 13/08 a 15/09, a Carteira BDR apresentou resultado de -2,8%, com impacto maior advindo de Biontech e Pfizer (SA:PFIZ34), enquanto o índice BDRX variou +0,2%. No acumulado em 12 meses, a Carteira BDR está positiva em 39,3%, enquanto o Índice BDRX, no mesmo período, acumula alta de 19,0%.

A empresa de biotecnologia BioNTech (NASDAQ:BNTX) apresenta alta no patrimônio líquido, apesar do acúmulo de prejuízos e da volatilidade dos seus resultados. A pandemia ajudou no aumento de vendas e na melhora das margens no último exercício.

O faturamento da Booking em junho de 2011 aumentou 3,4 vezes o apresentado no mesmo mês do ano passado, mas o resultado foi prejudicado pelo forte aumento de despesas.

A volatilidade de resultados e o recuo do patrimônio líquido revelam situação regular, mas acompanhada de saldo de tesouraria positivo e total cobertura das necessidades de giro por fontes cíclicas e elevado volume de aplicações de liquidez (em cerca de 50% do ativo total).

Já a dona do Google, a Alphabet, tem uma estrutura patrimonial sólida e condições financeiras robustas, com retornos expressivos. Os resultados de junho deste ano apresentaram uma alta de 61,6% nas vendas em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro líquido se multiplicou por 1,7 vezes e a geração de caixa (EBIT) se incrementou em mais de 14 pontos percentuais.

A Moderna, por outro lado, tem um histórico de prejuízos líquidos e margens apertadas. Ainda assim, a situação começou a mudar nos últimos semestres, com seus principais números alcançando níveis inéditos, incluindo lucro em junho de 2021.

O mesmo acontece com o Mercado Livre, que apresentou prejuízos em 2018, 2019 e 2020, mas recuperou o lucro em 2021. No entanto, a intensa evolução operacional traz um maior risco, em face de seu perfil agressivo.

A Microsoft tem uma forte posição em ativos líquidos com o contínuo incremento do patrimônio líquido. Além disso, a empresa tem forte geração de caixa, total amparo das necessidades de giro por fontes cíclicas e ampla cobertura por fontes de financiamento, resultando em relação ROE/ROI favorável.

A Netflix também apresenta condições favoráveis, considerando os investimentos feitos nos últimos semestres, o crescimento do patrimônio líquido e das margens. A sua necessidade de giro também é amparada por fontes cíclicas.

Já a empresa de semicondutores Texas Instruments está tentando readequar o seu nível de capitalização desde 2018, mas a sua relação ROE/ROi ainda continua sensível ao processo.

Apesar do contexto negativo da Covid-19, o recuo de faturamento em 12% entre 2020 e 2019 não comprometeu as margens. Ademais, tanto o faturamento quanto o resultado de junho de 2021 apresentaram incremento de cerca de 40% frente ao ano passado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: