quinta, 30 de junho de 2022
[OGF - VIP - SPACENOW DESKTOP - TESTE A/B - 22-6-2-22]
Recomendações

3R Petroleum (RRRP3) e PetroRecôncavo (RECV3): veja recomendações da XP para as companhias

XP se diz positiva em relação aos papéis e estima valorização de até 80% para um deles; confira

05 abril 2022 - 09h02Por Redação SpaceMoney
IPE - NECTON - BILBOARD TOPO 2 - ÚLTIMAS NOTÍCIAS E DEMAIS]

Nesta terça-feira (5), a XP retomou a cobertura das ações de 3R Petroleum (RRRP3) e iniciou PetroRecôncavo (RECV3).

A XP se diz positiva em relação aos papéis por conta de três motivos:

(i) baixo Fator de Recuperação em relação à média mundial;

[OGF - VIP -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

(ii) preços favoráveis no curto/médio prazo; e

(iii) alto crescimento da produção com a redesenvolvimento de ativos maduros.

No entanto, os analistas Andre Vidal, Marcela Ungaretti e Victor Burke dizem que novas expansões para as companhias, por meio do plano de desinvestimento da Petrobras (PETR3)(PETR4) (especialmente para ativos em terra), estão a caminho da escassez.

[NECTON IPE -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250]

Para a 3R, analistas da XP destacam como principais riscos da tese de investimentos:

i) As previsões nos relatórios de reservas não se materializarem

Desde seu IPO, a principal resistência dos investidores em relação à tese de investimento da 3R está na falta de histórico. A empresa opera apenas um cluster há mais de um ano, com alguns negócios ainda pendentes de conclusão.

[OGF - VIP -  SQUARE DETALHE NOTÍCIA 300X 250 - TESTE A/B - 22-6-2022]

ii) Campo Papa Terra resultar em um Valor Presente Líquido (VPL) negativo

Muitos investidores questionam se a 3R vai ser capaz de extrair valor do campo de Papa Terra, aonde a Petrobras falhou. Com óleo pesado e baixo fator de recuperação, o VPL do campo tem sido altamente dependente da produtividade futura dos poços.

No caso de PetroRecôncavo, os principais riscos são:

i) Espaço limitado para crescimento

Se por um lado a expertise da empresa em revitalização onshore desponta como uma de suas especialidades, por outro limita a capacidade de crescimento da empresa no médio e longo prazo, já que agora restam apenas dois ativos onshore no Plano de Desinvestimento da Petrobras

ii) Alocação de capital futura

Com oportunidades limitadas de crescimento no cenário onshore brasileiro, há riscos de que a companhia aplique capital fora de sua área de especialização no futuro.

ESG

A XP avalia que ambas as empresas parecem estar engajadas no tema, com destaque para o plano de negócios baseado em padrões ESG da 3R, enquanto para a PetroReconcavo, veem a companhia ainda no início desta jornada.

Por outro lado, notam que ambas carecem de um relatório de sustentabilidade, o que limita a análise da XP e dos investidores.

Apesar disso, analistas reconhecem de maneira positiva os esforços iniciais das empresas em melhorar a divulgação de dados ESG, com destaque para a divulgação ESG feita pela 3R em seus relatórios de resultados, enquanto veem a transição mundial para uma economia de baixo carbono como um desafio às companhias do setor, dada a alta intensidade de emissões gases de efeito estufa (GEE), característico da indústria.

Recomendações

A XP classificou 3R e PetroRecôncavo com recomendações de compra, com preços-alvo de R$ 76,70 e R$ 31,10, respectivamente. Os potenciais de valorização respectivos são de 80% e 31%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content