Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Petróleo

Petróleo tem volatilidade após corte em projeções de demanda

13 maio 2020 - 13h19Por Investing.com

Por Peter Nurse

Investing.com - Os mercados de petróleo estão voláteis na quarta-feira (13), com os traders tendo que equilibrar as expectativas de um impacto maior do que o previsto anteriormente para a demanda de petróleo, com a ideia de cortes de produção prolongados.

Às 12h25 (horário de Brasília), os contratos futuros de petróleo dos EUA eram negociados em baixa de 1%, a US$ 25,52 por barril, enquanto o contrato de referência internacional Brent caía 0,9%, para US$ 29,70.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo disse que agora espera um declínio muito mais profundo na demanda global de petróleo em 2020 do que o previsto no mês passado, prevendo que a demanda global de petróleo caia em 9,07 milhões de barris por dia neste ano, para 90,6 milhões de bpd, em comparação com 6,85 milhões de barris por dia em abril.

Ainda assim, as previsões da Opep eram vistas anteriormente como altas nas expectativas do mercado, e essas mudanças as alinham aproximadamente às previsões da Agência Internacional de Energia.

Além disso, o grupo da Opep e seus aliados, conhecido como Opep +, deseja manter os cortes de petróleo existentes depois de junho, quando o grupo se reunir, disseram quatro fontes da Opep na terça-feira, informou a Reuters.

O grupo de produtores de petróleo concordou em abril em cortar a produção em 9,7 milhões de barris por dia para maio e junho, e deve reduzir os cortes para 7,7 milhões de barris de julho a dezembro.

O tom dentro do mercado também foi ajudado por relatos de que o Iraque, o segundo maior produtor da Opep, estava em foco ao cortar o fornecimento ao premiado mercado asiático, à medida que o acordo global para conter a produção começava.

A estatal de petróleo SOMO disse a pelo menos três clientes asiáticos que não obterá o volume contratual total solicitado em junho, com um deles obtendo uma redução de mais de 30%, segundo traders informados pela empresa, relatou a Bloomberg.

A Arábia Saudita, o maior produtor do grupo, normalmente sofre as reduções que o cartel acordou, enquanto o Iraque sempre produzia acima da cota.

Os dados oficiais dos estoques semanais de petróleo dos EUA, divulgados na quarta-feira, mostraram uma queda inesperada na semana passada. Os estoques de petróleo caíram em 745 mil barris para a semana terminada em 8 de maio, disse a Administração de Informação de Energia. As expectativas eram de um crescimento de cerca de 4,15 milhões de barris, de acordo com previsões compiladas pelo Investing.com.

Os estoques de gasolina caíram em 3,5 milhões de barris, contra expectativas de uma queda de 2,2 milhões de barris. Os estoques de destilados cresceram em 3,5 milhões de barris, ante expectativas de um aumento de cerca de 2,9 milhões de barris.

Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: