quarta, 01 de dezembro de 2021
ações

Petrobras dispara 8% após jornal divulgar planos do governo de privatizar estatal

21 agosto 2019 - 17h42Por Investing.com
Investing.com - As ações da Petrobras (SA:PETR4) dispararam 8%, a R$ 25,95, após o jornal Valor Econômico informar que a equipe econômica estuda a privatização da estatal até o fim do atual mandato. Fontes consultadas pelo jornal afirmam que, mesmo sem a presença da petrolífera na lista que circula no mercado com 17 estatais que serão privatizadas pelo governo, a Petrobras será de controle privado antes do término da atual gestão. Às 16:20, as ações da petrolífera fortaleceram a alta para 8,03% a R$ 25,97, sendo uma das responsáveis pelo resultado positivo de momento do Ibovespa, que opera em alta de 1,65% a 100.860 pontos. A lista com 17 estatais a ser privatizadas circula após o ministro Paulo Guedes afirmar ontem a noite, em um evento em São Paulo, que anunciaria nesta quarta-feira "mais uma leva de privatizações". Guedes chegou a dizer que "tem gente grande aí que acha que não será privatizada e vai entrar na faca" e "que ano que vem tem mais". Estão na lista, divulgada pelo site Poder360, Eletrobras (SA:ELET3), Correios, Casa da Moeda, entre outras. Contribui para o bom momento dos papéis da estatal a informação de mais cedo relacionada à vitória que a companhia obteve no Carf em uma disputa de R$ 5,1 bilhões. Ontem, a estatal informou que o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) decidiu a favor companhia em um processo administrativo fiscal de R$ 5,1 bilhões sobre a cobrança de Cide-Importação. Segundo comunicado da petroleira, a decisão é relacionada a tributos referentes a remessas enviadas ao exterior para o pagamento de contratos de afretamento em 2013. “A companhia entende que o julgamento não altera a classificação de expectativa de perda possível”, afirmou a Petrobras (SA:PETR4). O valor da ação é de aproximadamente R$ 5,1 bilhões e não está provisionado.
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Rev Content