Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
Blue3 - Cotações
Blue3 - Cotações Mobile
Brexit

Moedas - Libra recupera terreno com esperanças de adiamento no Brexit, dólar diminui

04 setembro 2019 - 11h05Por Investing.com
Investing.com - A libra esterlina subia na quarta-feira, impulsionada pelas esperanças de um atraso no Brexit, enquanto o dólar norte-americano diminuiu à medida que dados fracos de fabricação nos EUA aumentaram as apostas sobre flexibilização de política mais agressiva pelo Federal Reserve. A libra aumentava 0,3%, cotada a US$ 1,2116 às 3h23, em meio ao otimismo de que um Brexit sem acordo poderia ser evitado. Os ganhos vieram depois que os deputados britânicos votaram para assumir o controle da agenda parlamentar de quarta-feira em uma tentativa de aprovar uma legislação para impedir um Brexit sem acordo. Se a tentativa for bem-sucedida, forçaria o primeiro-ministro Boris Johnson a buscar mais tempo junto à União Européia e impedir a saída do bloco sem um acordo. A libra tinha caído abaixo de 1,20 e atingiu o seu nível mais baixo desde uma queda de momento em outubro de 2016 na terça-feira. Johnson disse que agora pressionará por uma eleição rápida, acrescentando outra fonte importante de incerteza política para a libra esterlina. "Ainda não podemos dizer como será o jogo final", disse Yukio Ishizuki, estrategista sênior da Daiwa Securities. "Brexiteers obstinados querem um Brexit, não importa o quanto os Remainers sejam mortalmente contra. Este não é um problema em que ambos os lados possam chegar a meio caminho termo para um acordo". Contra uma cesta de moedas, os índice dólar foi negociado ligeiramente em baixa de 98,84, após recuar do pico de dois anos atingido na terça-feira. Um relatório, observado de perto, do Instituto de Gerenciamento de Suprimentos, na terça-feira, mostrou que a atividade industrial na maior economia do mundo se contraiu pela primeira vez em três anos no mês passado. "A expectativa de que o Fed venha em socorro aumentou", disse Rodrigo Catril, estrategista sênior de câmbio do National Australia Bank, em Sydney. "Mas não é uma capitulação do dólar. Apenas parou o recente aumento do dólar". O dólar subia contra o iene, aumentando 0,27%, para 106,20. Havia poucos sinais de avanço nas negociações comerciais entre os EUA e a China depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, usou ao Twitter para avisar que seria "mais difícil" para Pequim em um segundo mandato se as negociações comerciais persistissem. O euro ficou um pouco mais alto em 1,0981, se recuperando de uma baixa de 28 meses em relação ao dólar que alcançou na terça-feira, enquanto os investidores apostam em taxas de juros negativas mais profundas por mais tempo na zona do euro. - A Reuters contribuiu para esta matéria
Dicas valiosas sobre investimentos e notícias atualizadas,
cadastre-se em nossa NEWSLETTER!

ou fale com a SpaceMoney: 

Baixe nosso app: